Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ETERNO DESEJO DE IMPOR UMA RELIGIÃO MUNDIAL

Sempre que o mundo vê grupos extremistas islâmicos cometendo atentados contra inocentes, em nome de sua religião, vem a pergunta: se Deus é amor, porque eles matam em nome desse Deus?
O que esses grupos desejam e por que agem dessa forma é o que o mundo tenta entender. Em suma, eles querem instituir o islamismo como única religião no mundo. O sonho de ter apenas uma religião mundial e tentar impô-la com violência não é exclusividade desses extremistas. A Igreja católica usou a força para converter todos ao cristianismo desde que foi alçada à religião do império romano por Teodósio, em 379.
Por longos séculos, a Igreja católica não permitiu nenhum outro culto religioso, e perseguiu, torturou e matou milhões de pessoas que não concordavam com sua doutrina ou seguiam outras crenças. O que poucos sabem é que a Igreja parou com as matanças graças sobretudo à Revolução Francesa de 1789, que separou Estado-Igreja, acabando com o poder dos papas sobre a vida das pessoas.
Assim como muitos cristãos eram contra a violência da Igreja, assim também muitos muçulmanos não concordam com os métodos violentos dos extremistas, já que vai contra os princípios do islan, que prega a paz e a tolerância aos outros credos.
Veja estas suras que comprovam o que digo:
“Não há imposição quanto à religião” (2,256).
“Tratai com benevolência vossos pais e parentes, os órfãos, os necessitados, o vizinho próximo, o vizinho estranho, o companheiro, o viajante e os vossos servos, porque Deus não estima arrogante e jactancioso algum.” (4,36).
“Não há utilidade alguma na maioria dos seus colóquios, salvo nos que recomendam a caridade, a benevolência e a concórdia entre os homens.” (4,114).

Portanto, quando um grupo usa métodos violentos para converter e diz agir em nome do islamismo, está cometendo um equívoco. A grande causa da fúria de seus integrantes não é religiosa.  É questão político-econômica. E em grande parte a culpa é do próprio Ocidente. Governos ocidentais colonizaram as terras do Oriente Médio durante séculos, exploraram e roubaram suas riquezas naturais, fizeram acordos com governos corruptos, que deixaram a população na miséria. Outro motivo do ódio desses grupos são as frequentes ações de exércitos do Ocidente em solo muçulmano, que com a justificativa de eliminar o terrorismo e governos ditadores,  acabam matando milhares de civis.
Agora eles querem vingança. Recuperar o que perderam. E a forma que eles usam é o terror e a violência. Estão certos? Não. Mas estavam certos os governos ocidentais quando entraram em suas terras e roubaram suas riquezas? Quando mataram civis inocentes em sucessivas guerras em solo muçulmano? Também não.
Está na hora do Ocidente reparar seus erros, e ajudar os povos do Oriente Médio a ter uma vida melhor, mais digna, com democracia, educação para todos, direitos humanos e liberdade, como a maioria muçulmana deseja. Só assim será possível acabar com o conflito entre o Ocidente e Oriente Médio.
Fernando Bastos
Enviado por Fernando Bastos em 29/09/2014
Código do texto: T4981216
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Fernando Bastos
Guaramirim - Santa Catarina - Brasil, 59 anos
87 textos (16068 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/04/21 18:19)
Fernando Bastos