Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Levantei cedo, como muitos, para ver o casamento real.

E fiquei abismada com a invejável ordem, pontualidade, tranquilidade, organização do evento.... podem falar o que for sobre "ORDEM" - e que isso é tirânico, fora de moda e coisa e tal...  mas é bonito demais de se ver quando estamos diante dela - a ordem - essa mesma que está inscrita em nossa linda bandeira.

Eu gostaria que o Brasil fosse assim, mas tente você colocar alguma ordem em qualquer lugar - escola, site de poesias, clube, show, praça pública, evento - que todos logo te chamarão de déspota, retrógrado, mandão, tirano, antidemocrático e coisa e tal ....  Então não será por isso que quase nada funciona no Brasil? Nada. Sempre tem quem ache que tem que fazer diferente. Se é para todos irem de roupa clara e de tênis branco, alguém irá com um tênis preto; se é para caminharem todos juntos à direita, alguém girará para a esquerda; se marcamos às 7 da manhã para o ônibus do picnic sair, um atrasará a todos, e na entrada dos shows é sempre um empurra/empurra sem educação e perigoso.

Apenas por um  exemplo: vc pede, aqui no Recanto, para a pessoa fazer um poema curtinho para uma ciranda e ela faz uma enorme elegia, vc pede que façam um poema com rimas em E e fazem em O.  A Administração do Recanto pede-nos para observar as normas simples de uso, já pré-estabelecidas, e não fazemos isso, pois, como brasileiros que somos,  temos dificuldade em aceitar alguma autoridade (e não falo aqui de autoritarismo).

O teacher disse para a sua amiga: 'Não roube flores, menina, isso é proibido aqui', mas ela, brasileirinha, disse: 'Ah! Mas é apenas uminha, friend' - e esta desobediência acabou levando ambos a passarem a noite numa cadeia canadense por causa de uma simples tulipa escondida sob a saia... isso foi um fato real. Pois é...mundo afora isso de 'ordem e lei'  funciona mesmo.. mas, no Brasil, nada é uma lei igual para todos... nada:
lembrem-se dos nossos corruptos políticos!... E de como foi preciso multar pesado para que usássemos o cinto de segurança que pode nos salvar nos acidentes... E por aí vamos.

Como uma
legítima virginiana, eu adoro ver algo assim belo, com classe e alguma pompa, mas antes de tudo, com simetria e ritmo.  Ver a excelência que vem do treino e da força de vontade - coisas levadas à perfeição. O máximo de qualquer coisa. Li algumas crônicas aqui no Recanto sobre o casamento e opiniões bem negativas. Mas quem nesse mundo de deus achou aquilo feio? Talvez ache fútil, supérfluo, antigo demais, desnecessário, fora de moda, tolo...  isso até pode ser.  Mas feio? Ninguém. Errado? Ninguém. Um mico? Ninguém. Duvido!

Os cavalos eram perfeitos; os guardas estavam impecáveis, bem vestidos, limpos, barbeados, treinados à exaustão. Via-se que havia um só código para todos. Uma ordem igual para todos. Uma direção e uma diretriz - e que todos estavam "honrados" em fazer
aquilo certo, estar lá - fazer parte. A alegria e a emoção de estar ali, sim. Sentia-se isso! Que aquilo era importante - e os fazia feliz. Cometam que faltou-lhes mais emoção, mas se eles fossem ainda mais emotivos ali - nada sairia direito, no fim. Sabemos que, meses antes, eles já curtiam e respiravam aquele casamento amado, esperado. Que mais interessa, então?

A corte sabia seu lugar
na hierarquia e como se colocar no evento. Tudo saindo certo e bonito. Eles escolheram um lugar deslumbrante, cheio de história, de magia - imponente demais e, naquele momento, enfeitado pelo verde das árvores que suavizavam a imponência local. Crianças arrumadas e afinadas cantavam belas músicas, todos no mesmo tom, sabendo que era uma honra estarem ali e, graciosas, fizeram tudo como se deve.

A noiva é bonita, não linda. Eu gostei bastante do vestido (eu não tinha gostado do de Lady Diana) mesmo vendo que a modelista inspirou-se no vestido de Grace Kelly. Assim como as perolas, renda é ótimo para as mulheres - bem feminino. O véu era simplezinho e poderia ter um pouco mais de imponência, um material mais nobre, talvez. E creio também que ela poderia ter prendido o cabelo num coque ou numa trança medieval - aquele cabelão ali não ficou 100% (mesmo não sendo feio) pois destoou um pouco do conjunto harmonioso.

O príncipe, tímido e fechadão, vai precisar
logo/logo de mais traquejo social do que aquilo que ali vimos. Mesmo a roupa da sempre criticada Camila estava boa e gostei até da rainha de amarelo solar pra variar um pouco do seu eterno azul e o rosa clarinhos. Algumas pessoas estavam  elegantes, como a mãe da noiva, por exemplo. Outras aproveitaram para aparecer. Chapéus tomaram conta da cena - uns elegantes e outros ridículos.

Foi um grande espetáculo que trará muitos dividendos em turismo para o país!!!  Aliás, já trouxe: venderam de canecas à bandeiras com a carinha do noivos, milhões de lembranças de todas as modalidades....E eles foram vistos por zilhões de pessoas que irão para lá (Inglaterra) para ver esta mesma monarquia que dizem desprezar... Eles geraram empregos à diversas pessoas, e receberão retorno financeiro garantido por tudo que foi gasto ali pois esse foi um evento aguardado no mundo todo - que parou para o assistir. Espero, sinceramente, que aconteça algo ao menos ligeiramente parecido com as nas nossas bem próximas Olimpíadas...

E foi como num sonho mágico e emocionante em que a vida, a sorte, o fado, o 'era uma vez'... aconteceu, de fato, para algumas pessoas ... e Kate já escreveu seu nome na história, com certeza, no casamento do século - esse que irá habitar o imaginário de milhões pessoas, especialmente das mocinhas, por mais modernas que sejam... por muito e muito tempo! Que sejam felizes e façam o povo inglês feliz!

É isso.

Ps: Fiquei abismada com as curiosidades que ela, agora Duquesa, não poderá mais fazer:  trabalhar, usar uma simples bolsa, comer frutos do mar e camarão para não morrer engasgada., comer (almoçar /jantar depois que a rainha parar de comer - ninguém pode continuar comendo), ter que andar dois passos atrás do marido, não poder usar cabelos soltos ao vento, não poder jogar War...rsrsrsrs.. isso entre outras coisas estranhas -  - É... pois é... há sacrifícios a fazer... rs


SILVIA REGINA COSTA LIMA
Enviado por SILVIA REGINA COSTA LIMA em 01/05/2011
Reeditado em 03/05/2011
Código do texto: T2942246
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
SILVIA REGINA COSTA LIMA
Vinhedo - São Paulo - Brasil
1886 textos (353486 leituras)
1 e-livros (771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/19 18:24)
SILVIA REGINA COSTA LIMA

Site do Escritor