Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM PAÌS QUE NÃO VALORIZA A EDUCAÇÃO, SEU ETERNO DESTINO È A PROSTRAÇÃO

Quem leva um país a um desenvolvimento pleno uma elite ou seu povo
Ou dois Creio que os dois. Mas quando sua elite é contrária, é uma elite do atraso, ai não tem país nenhum que consiga se desenvencilhar da ignorância. Ainda mais quando essa nata tem todos os instrumentos, (sempre tem) para contribuir ou melhor, destruir a nação.
Aqui como em qualquer outro país decente deveria construir,amparar, valorizar a educação,respeitar os professores,no entanto,existe uma corrente que faz justamente o contrário.
Elite que fez de tudo para minar, atrapalhar e desaparecer prematuramente um educador de primeira grandeza como Anísio Teixeira, que fez de tudo e conseguiu arruinar a magnificência que foi o CIEPs,idealizado por Darcy Ribeiro e levado avante por Leonel de Moura Brizola. Uma nação que assim se comporta está condenada a ficar na subserviência de outras nações civilizadas.
Está circulando um vídeo nas redes sociais que é um tapa na cara do Legislativo e do Judiciário. O discurso é de um vereador,que infelizmente não sei o nome e muito menos seu partido. Ele faz uma crítica contundente a essas duas instituições.
" O Congresso votou uma PL para tornar a educação serviço essencial e reabrir de forma presencial as escolas. Engraçado é que esse mesmo Congresso quando foi para votar o FUNDEB, lutou para o FUNDEB  não ser criado, e hoje discute a educação como atividade essencial,mas quando foi para renovar o FUNDEB uma boa parte dos deputados votou contra, quando se falou de regime especial de aposentadoria para professores, deputados votaram contra, quando se falou em internet para os alunos que não tinham acesso, as escolas precisava, deputados votaram contra, quando se votou o congelamento do orçamento da educação, deputados foram a favor,quando se congelou o salário do professor e zerou o aumento do piso, deputados votaram a favor, agora esses cínicos deputados votaram pelo serviço essencial da educação e endossado pela justiça que dá 48 horas para as aulas votarem de forma presencial na mesma semana em que o sistema de saúde é colapsado, vamos colocar professor em sala de aula (...) professor hoje infelizmente não pode exigir respeito e nem pode exigir direito á vida, onde ser professor infelizmente não vale nada (...) endossado pelo Judiciário que tomou decisão de forma remota (...).
Essa é a nossa elite,nossa casta.
Particularizando para Bahia.O sindicato dos professores decidiu que os professores não iriam entrar em sala de aula no dia 3 de maio, dia determinado pelo prefeito de Salvador Bruno Reis, do DEM. O sindicato botou pé firme na sua decisaão alegando que os professores só entram em sala de aula após a segunda dose da vacina.Contudo, em todo lugar existem os bajoujos, os lambe-esporas, esses são admiradores do governante nacional.Em uma das várias entrevistas dadas pelo prefeito a essa emisora afiliada a rede Record, um desses apresentadores perguntou a Bruno Reis se o mesmo não iria corta ponto dos professores se os mesmos não entrassem em sala de aula. Chega ser hilário,ridículo esse tipo de postura de apresentador. Mostra o quanto a categoria dos professores não tem nenhum tipo de respeitabilidade, em que qualquer um pode se dá o direito de se meter, dá palpite. Professor não é nada mais aqui no Brasil do que enxurros da sociedade.
inclemente
Enviado por inclemente em 04/05/2021
Código do texto: T7247861
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
inclemente
Salvador - Bahia - Brasil, 62 anos
1852 textos (23257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/05/21 11:15)