Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ética Profissional nos tempos actuais


Apesar de globalizados, mais esclarecidos, e em pleno século XXI, ainda encontramos posturas menos dignas nas organizações, o que deve se tão somente aos indivíduos sociais que as compõem.
A ética é um ramo da filosofia e tem a devida relação com a axiologia, deriva do latim ethica, como quase todo os nossos termos, mas o mais importante é que a ética é definida com principios, os quais são considerados moralmente correctos, perante o meio em que está submersa, dependendo assim do tempo e do espaço.
Hoje são vivenciados vários momentos, onde se analisados na íntegra, tem-se a ética fora de padrão, caracterizada por atitudes menos correctas dando margem a uma falta de consciência moral e profissional.
As Organizações tratam os colaboradores como mais um, considerando os substituíveis, um facto real, mas por evidenciar e enaltecer tal opinião caracteriza uma desmotivação e consequente frustração, pois o trabalho pela ética também tem o emocional como ponto relevante. E não somente este, mas outros acontecimentos onde tem-se o “abuso de poder” mascarado em diversas facetas, os quais podem ser relatados em uma diversidade de factos a citar situações inerentes a este, mas o que é importa é a valorização das posturas de maneira a preservar o bem-estar na Organização, respeitando os príncipos e áreas de excelência gerais em âmbito profissional, e ou valores específicos de cada qual.
Mas por outro prisma também temos que realçar que os colaboradores devem também promover postura ética perante o meio de trabalho ao qual esta incerido, partindo do ponto de vista onde devem ser feitas avaliações de atitudes frente ao meio, repensando e propondo periodicamente uma reflexão e devida abordagem nomeadamente relacionadas as seguintes questões, e em uma análise significativa ponderar os actos:

1)Estou sendo bom profissional?
2)Estou agindo adequadamente?
3)Realizo corretamente minha atividade?

É de suma importância ter sempre em mente que há uma série de atitudes que não estão descritas nos códigos de todas as profissões, mas que são comuns a todas as atividades que uma pessoa pode exercer, como atitudes de generosidade e cooperação no trabalho em equipa, acreditando que também deve ser levada em conta que como uma equipa de trabalho que passa a maior parte do tempo juntas,por conseguinte devem conservar um moderado espírito de equipa, mesmo quando o trabalho é exercido solitariamente em uma sala, faz parte de um conjunto maior, um todo, de tarefas interdependentes as quais coadunam para bom desempenho, nomeadamente a a Organização que encontra-se incutida.
Outro ponto relevante é uma postura pró-ativa, ou seja, não ficar restrito apenas às tarefas que destinadas, mas contribuir para o engrandecimento do trabalho, mesmo que ele seja temporário. Por exemplo quando realiza-se qualquer tipo de atendimento em um balcão de informações respondendo estritamente o que lhe foi perguntado, de forma fria, é verdade que estará cumprindo seu dever, mas se mostrar disponibilidade e simpatia, talvez sorrir, ser agradável, a maioria das pessoas atendidas darão o mesmo feedback e o dia terá característica de bem-estar e será muito melhor.
Muitas oportunidades de trabalho surgem onde menos se espera, desde que esteja aberto e receptivo, e que se preocupe em ser um pouco melhor a cada dia, seja qual for sua atividade profissional. E, se não surgir, outro trabalho, certamente sua vida será mais feliz, gostando do que faz e sem perder, nunca, a dimensão de que é preciso sempre continuar melhorando, aprendendo, experimentando novas soluções, criando novas formas de exercer as atividades, estar aberto a mudanças, nem que seja mudar, às vezes, pequenos detalhes, mas que podem fazer uma grande diferença na sua realização profissional e pessoal. Isto tudo pode acontecer com a reflexão incorporada a seu viver. Desta forma tem-se a chamada empregabilidade: que é a capacidade de ser um profissional que qualquer patrão desejaria ter entre seus empregados, e ou um colaborador. Isto é ser um profissional eticamente bom.
É imprescindível estar sempre bem informado, acompanhando não apenas as mudanças nos conhecimentos técnicos da sua área profissional, mas também nos aspectos legais e normativos. Busque o conhecimento. Muitos processos ético-disciplinares nos conselhos profissionais acontecem por desconhecimento, negligência. Para pelo menos assegurar-se desta melhoriacontínua de processos devemos ser acrescidos de alguns factores primordiais como competência técnica, aprimoramento constante, respeito às pessoas, confidencialidade, privacidade, tolerância, flexibilidade sem quebrar, fidelidade, envolvimento, afetividade,conduta correcta, educação, relações genuínas com as pessoas, responsabilidade, corresponder à confiança depositada, pois um comportamento eticamente adequado e sucesso continuado convergem para a vitória, devido a serem pontos e ou caracteres indissociáveis.
Carolzita
Enviado por Carolzita em 03/03/2007
Reeditado em 03/03/2007
Código do texto: T399786


Comentários

Sobre a autora
Carolzita
Portugal, 46 anos
453 textos (62792 leituras)
5 e-livros (754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 18:36)
Carolzita