Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ambientalistas do Tocantins

O Tocantins foi criado pela Constituição Federal de 1988, tornando-se o Estado caçula da federação. Seu surgimento aconteceu de fato a partir de janeiro de 1989, pela divisão ao meio do Estado de Goiás, ficando a parte Norte como seu território.

O anúncio da criação do Tocantins teve bastante repercussão, pois foi fruto de intensa luta de lideranças e da população que almejavam ver o “progresso” chegar a essa região. Assim, milhares de famílias de todas as partes do Brasil vieram em busca de oportunidades, somando forças aos moradores locais nas ações de consolidação desse novo Estado.

A construção da Nova Capital – Palmas, formação dos Poderes, emancipação de municípios, grandes obras de infraestrutura, pontes, estradas, ferrovias, usinas hidroelétricas, projetos agrícolas, demarcação de terras indígenas e quilombolas, criação de Parques e Reservas, são algumas ações que se desenrolaram, envolvendo milhares de trabalhadores cheios de sonhos e ideais.

27 anos de lutas e grandes realizações já se passaram desde a criação do Tocantins, e certamente que não poderíamos deixar de reconhecer àqueles que deram significativas contribuições na proteção do meio ambiente desse belo lugar.

Assim, contando com ajuda de amigos e colegas de trabalho, reuni numa lista nomes de aproximadamente 60 (sessenta) pessoas que, desde a criação do Estado do Tocantins, tem militado na seara ambiental.

Trata-se de uma lista bem diversificada, com profissionais de várias áreas, cada um a seu modo, contribuindo para promover a consciência ambiental e a preservação dos recursos naturais.

Gestores públicos, técnicos, representantes de ONGs Ecológicas, líderes comunitários, professores, pesquisadores, profissionais liberais, empresários, políticos, jornalistas etc. – são inúmeras as categorias que se fazem presente nesse seleto grupo de militantes pela causa ambiental.

Logo a seguir estão os nomes, em ordem alfabética, com uma breve descrição curricular da atuação na temática ambiental.


ABRÃO JORGE NETO: um dos mais antigos e atuantes ambientalistas do Estado do Tocantins. Ele é o fundador da ONG Guardiões da Terra, sediada em Araguaína, principal cidade de atuação da entidade, mas seus trabalhos se estendem para inúmeros municípios de Norte a Sul do Estado. Abrão Jorge Neto tem presença marcante em inúmeros eventos (conferências, seminários, congressos, audiências públicas etc.), nos quais apresenta inúmeras propostas para garantir a proteção dos recursos naturais. Ao longo de sua trajetória tem colaborado com veículos de comunicação, jornais, rádios, sites, blogs e programas de Tv, divulgando ações para conscientização e promoção da ecologia. Ele representa a gênese do movimento ambientalista no Tocantins, conquistando espaço como líder ousado, propositivo, idealista e combativo, que não se intimida diante das dificuldades e obstáculos, ajudando a consolidar o papel social na construção de políticas públicas.

ACYR BRANDÃO: coronel aposentado e dentista do Exército. Iniciou sua carreira na área ambiental em Goiás e com a criação do Estado do Tocantins tornou-se um dos pioneiros na área ambiental, como um dos primeiros servidores e fundadores do NATURATINS. Ajudou a consolidar importantes políticas públicas de proteção ambiental no Tocantins, conduzindo a fiscalização por mais de 10 anos. Como representante do NATURATINS participou do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) em Brasília, e foi um dos executores locais do Programa de Gestão Ambiental Integrado (PGAI).

ADAILSON DE OLIVEIRA NEGRE: é um profissional que representa o seleto grupo dos engenheiros ambientais do Tocantins. Mesmo antes de ingressar na faculdade, Adailson já se tornou referência ao ser aprovado em 1º lugar no Vestibular na 1ª turma de Engenharia Ambiental do país – curso que foi criado, em 1994, na cidade de Palmas pela Universidade do Tocantins (UNITINS). Em 1999, no disputado concurso público do Quadro Geral de Servidores do Governo Estadual, ele passou em 1º lugar no cargo de Inspetor de Recursos Naturais Renováveis, ingressando no NATURATINS onde ocupou diversos cargos importantes. Atuou também como consultor, assessorando empresas e companhias em projetos ambientais. Intelectual, filósofo, amante dos livros e do aprendizado, dono de espírito extremamente aguçado e reflexivo, avesso à burocracia, ele produz trabalhos de altíssimo nível, propondo soluções que vão além do simples cumprimento das normas, sempre em busca de da construção de uma sociedade mais justa, sustentável, próspera e, principalmente, mais humana. Assim, ele tem deixado sua marca como pioneiro na construção do futuro da Engenharia Ambiental no Brasil.

ADRIANA MALVASIO: é professora universitária e pesquisadora, formada em Biologia e com Doutorado em Zoologia pela Universidade de São Paulo. Ela é paulistana, mas adotou o estado do Tocantins como sua morada em 1997, chegando aqui motivada a desenvolver pesquisas para conservação da biodiversidade, especialmente no estudo de jacarés e tartarugas na região da Ilha do Bananal. Publicou dezenas de trabalhos, orientando alunos em cursos de graduação e pós-graduação da Universidade Federal do Tocantins (UFT). É uma das maiores referências no assunto, ajudando a projetar a riqueza ecológica do Tocantins em cenário nacional e internacional.

ALBERICO SOARES: é um dos pioneiros nas ações governamentais de conservação ambiental do Tocantins. Iniciou sua carreira nos anos 80, como servidor do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), atuante nessa região antes mesmo da criação do Estado do Tocantins. Em 1989, assumiu o cargo de Superintendente, tornando-se responsável pela estruturação do IBAMA, ainda na capital provisória de Miracema. Nos anos 90, o IBAMA tornou-se uma Instituição forte e bastante atuante, o que se deve em grande medida ao seu trabalho. Além de seu papel como gestor do Instituto, Albérico Soares teve ampla atuação em ações de fiscalização, licenciamento ambiental, fomento florestal, campanhas educativas etc. Foi responsável pela construção da sede do órgão em Palmas, que infelizmente encontra-se abandonada há cerca de uma década. Muitos ambientalistas esperam pelo surgimento de novo líder, como Albérico Soares, que possa ressuscitar esse período de brilho e respeito em que o IBAMA ocupou na sociedade tocantinense.

ALCY BATISTA MATOS JÚNIOR: esportista, ambientalista e fundador da ONG NATURA ATIVA. É considerado um dos pioneiros no movimento ecológico no Tocantins. Tem como base de atuação Araguaína e cidades vizinhas, onde mantem presença constante em ações, oficinas, campanhas e projetos importantes nessa temática. Atua em parceria com os principais órgãos ambientais (NATURATINS, CIPAMA, IBAMA e Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros etc.), em programas de reflorestamento, recuperação de mananciais, ecoturismo, educação ambiental, reciclagem de lixo, cidadania, esportes, entre outros. Em Araguaína e região, quando se pergunta por um nome na defesa do meio ambiente rapidamente todos se lembram de Alcy Juninho – um verdadeiro exemplo de dedicação e altruísmo pela causa ambiental. Seu grande amor ao Esporte e à Natureza são motivos de orgulho para todos os tocantinenses.

ANDREA NOLETO DE SOUZA STIVAL: advogada, empresária e empreendedora socioambiental de Gurupi, sul do Tocantins. Tem extensa trajetória profissional: foi coordenadora do Sistema Prisional da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, época em que fundou a Associação de Menores e Maiores Infratores no Estado do Tocantins (ASMINA); presidiu o Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (IGEPREV), a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Tocantins (FAPT) e Secretária da Ciência e Tecnologia do Estado do Tocantins. Foi ainda vice-presidente da Associação Gurupiense de Amigos do Basquete (AGAB), da Associação dos Criadores de Nelore do Tocantins (ACNT). Na área ambiental, Andrea Stival é idealizadora do Projeto Cooperar da COOPERFRIGU que há 12 anos desenvolve ações, sendo hoje considerado o mais importante projeto socioambiental executado por uma empresa privada no Estado do Tocantins.

ALEXANDRE TADEU DE MORAES RODRIGUES: formado em Geografia e pós-graduado em Gestão de Agronegócio, servidor de carreira do NATURATINS. Ocupou diversos cargos importantes no Governo do Tocantins, além de ter atuado como consultor. Foi secretário executivo da Casa Civil e Diretor de Desenvolvimento Sustentável do NATURATINS. Durante dois anos, foi responsável pela Gestão Ambiental do Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (Transposição do São Francisco). Ocupou a Presidência do NATURATINS e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Tocantins.

ANGÉLICA BEATRIZ CORRÊA GONÇALVES: bióloga, com mestrado em Ciências do Ambiente pela UFT, servidora de carreira do NATURATINS desde 2000. Foi responsável pela gestão do Parque Estadual do Jalapão e do Parque Estadual do Cantão, implantando ações relevantes para a consolidação dessas duas Unidades de Conservação. É uma das grandes referências na gestão de áreas protegidas no Tocantins.

ANICETO MARTINS CORDEIRO: integrou o corpo técnico do IBAMA, como um dos mais atuantes e importantes na consolidação do Instituto no Estado do Tocantins. Foi chefe do Parque Nacional do Araguaia (Ilha do Bananal), atuando na formação de brigadas de combate à incêndios florestais, ajudando a criar cultura de prevenção do uso racional do fogo nas propriedades rurais. É um dos pioneiros no desenvolvimento de projetos ambientais com povos indígenas no Tocantins, mostrando a viabilidade de integração dos saberes tradicionais dessas comunidades tradicionais em sintonia com os procedimentos técnicos dos órgãos ambientais na condução de interesses comuns da preservação ambiental dos recursos naturais do Estado.

ANTÔNIO CARLOS PEREIRA SANTIAGO: professor, gestor público e ativista de causas ambientais. Formado em Química, com especialização em gestão ambiental, fez extensa carreira como servidor do NATURATINS, desde 1994, ocupando diversos cargos, sendo responsável pela estruturação do Laboratório de Análise Ambiental, criação da Biblioteca Ambiental, além da coordenação inúmeros projetos que mobilizaram centenas de profissionais em ações de conservação ambiental, defesa dos direitos indígenas, gestão de unidades de conservação etc. Percorreu todos os 139 municípios, tornando-se uma das maiores referências na educação ambiental do Tocantins, sendo um dos idealizadores da Política Estadual de Educação Ambiental (Lei nº 1.374, de 08 de abril de 2003). Possui uma legião de admirados e parceiros nas Prefeituras, escolas e ONGs Ecológicas por todo Estado.

ANTÔNIO CÉSAR MELLO: advogado e professor universitário, com Mestrado em Ciências do Ambiente, com extensa carreira na área ambiental. Foi um dos primeiros profissionais das ciências jurídicas no Estado do Tocantins a tratar das questões ambientais. Foi Procurador do município de Gurupi, um dos idealizadores do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Gurupi (COMANG), e seu primeiro presidente. Sócio-fundador do Instituto ÁDAMO – importante ONG Ecológica, pela qual desenvolveu vários projetos na recuperação de mananciais, reciclagem de lixo, educação ambiental. Responsável pela criação da 1ª Disciplina de Direito Ambiental, que ele ministrava no curso de Direito da Faculdade de Ciências Humanas de Gurupi – FAFICH (hoje Centro Universitário UNIRG). Compôs a equipe do Programa de Educação Ambiental da UHE Peixe-Angical, no Rio do Tocantins. Orientou inúmeros alunos e pós-graduandos em pesquisas e monografias nessa temática. Atualmente é Presidente da Comissão de Meio Ambiente na Seccional da OAB-TO. Coordenou a 1ª Conferência Estadual de Direito Ambiental da OAB.  Também é professor do CEULP-ULBRA e da Faculdade Católica de Palmas, além de parecerista e advogado militante na área ambiental.

AVOLINTO NETO QUARTO SPEGIORIN: ambientalista e servidor de carreira do NATURATINS. Foi um dos mais dedicados com a conservação ambiental, com longa atuação no “Projeto Quelônios do Tocantins”, executado em diversas áreas do Estado, protegendo sítios de desova de tartarugas e tracajás. Um profissional bem articulado, ético, humano, zeloso, compromissado com sua instituição, dedicado no cumprimento de seu dever, calmo e ponderado, assim Avolinto conduzia seu trabalho alcançando resultados extraordinários.

CÉSAR HANNA HALUM: médico veterinário, empresário, pecuarista, político, escritor e apresentador de televisão. Foi professor de biologia e química. Ocupou a Presidência do Rotary Club de Araguaína. Participou dos movimentos pela criação do Tocantins. Ingressou na vida pública como Vereador, em 1988. Desde então, ocupou vários cargos públicos. Como Deputado Estadual atuou diretamente na estruturação de inúmeras leis relacionadas ao meio ambiente. Em 2009, lançou o livro “Leis Ambientais do Tocantins”, considerado até então a obra mais atualizada e detalhada sobre a legislação ambiental do Estado.

CLOVIS CRUVINEL DA SILVA JÚNIOR: graduado em Geografia e professor do campus da UFT de Porto Nacional. Como fotógrafo-ambientalista se tornou um dos nomes proeminentes nessa arte, mostrando ao Brasil e Mundo os valores e belezas do Estado do Tocantins. Já recebeu inúmeros prêmios por suas belíssimas fotografias, especialmente voltadas para a temática ambiental.

DAIANE SANTANA DA SILVA: consultora, escritora, professora e ambientalista de Palmas. É graduada em Engenheira Ambiental pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), com pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho e Gestão de Recursos Hídricos, com experiência em elaboração de projetos, pesquisa e militância na área socioambiental. É fundadora do Blog Vivoverde.com.br - considerado o 1º do gênero criado no Estado do Tocantins, cuja missão é promover a ecologia e mudanças de hábitos frente a necessidade de proteção de nosso Planeta. Já realizou inúmeras viagens para diferentes cidades e estados de onde busca referências positivas de projetos sustentáveis para trazer ao Tocantins. Uma jovem inteligente, ousada, aventureira, cheia de sonhos e disposição para fazer a diferença, assim tem sido sua trajetória. Para ela, agir de forma livre e sustentável vai além de uma simples profissão, pois é na verdade o seu modo de vida. Através desse jeito de ser/viver/trabalhar extremamente criativo e inovador, Daiane Santana já recebeu diversos prêmios nacionais, influenciando centenas de jovens, universitários, profissionais e empresários em diversas localidades do Tocantins e do Brasil.

DIVALDO JOSÉ DA COSTA REZENDE: Agrônomo, consultor, escritor, gestor público com larga experiência e formação na área ambiental. É Mestre em Recursos Rurais e Política Ambiental pelo Imperial College da Universidade de Londres e concluiu o PhD em Biologia na Universidade de Aveiro (Portugal). Foi assessor de Planejamento do antigo Território Federal de Roraima (hoje Estado de Roraima) e também do governo do Tocantins. Em 1996 tornou-se É membro do Grupo Técnico de Emissão e Registros de Projetos de MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) das Nações Unidas. Em 1991, foi Fundador e Presidente do Instituto Ecológica de Palmas, um dos responsáveis pela visita do Príncipe Charles ao Tocantins em 2002, ocasião que foi visitado o Centro de Pesquisas do Canguçu, onde foi iniciado o primeiro projeto de Sequestro de Carbono do Tocantins. Divaldo Rezende é autor e editor de diversos livros, dentre os quais Biodiversidade e Carbono Social; e Carbono Social - Agregando valor ao desenvolvimento sustentável.

DIVINA PAULA BATISTA DE OLIVEIRA: é geógrafa, especialista em educação ambiental. Iniciou sua carreira no Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF) em Brasília-DF, atuando em seguida no IBAMA. Foi chefe do Parque Nacional do Araguaia (Ilha do Bananal), também responsável pelo Projeto Quelônios da Amazônia. Participou de trabalhos importantes, ajudando na criação e implantação de diversas Unidades de Conservação e Corredores Ecológicos, além de atuar em levantamentos espeleológicos e projetos de educação ambiental. Ao lado de Margarida Rosa Gomes Ferreira e Maria de Jesus Melo Morais, compõe a equipe técnica do Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Superintendência do IBAMA em Palmas.

EDILMA MARIA CAVALCANTE RODRIGUES: uma das pioneiras no movimento de proteção da natureza no Tocantins. Foi membro da primeira ONG ambientalista do Tocantins – a GAIA (Associação de Conservação do Meio Ambiente e Produção Integrada de Alimentos da Amazônia), promovendo importantes serviços na preservação dos recursos naturais. Em mais de duas décadas de intenso trabalho, ajudou a promover inúmeros eventos e projetos na conscientização ambiental da população tocantinense. É certamente uma das mais antigas, atuantes e compromissadas com a ecologia do Estado do Tocantins.

EDIVALDO DIAS BARBOSA: biólogo, servidor de carreira do IBAMA, um dos pioneiros no licenciamento ambiental do estado. Iniciou sua carreira como ambientalista em meados dos anos 90. Participou de importantes pesquisas para levantamento da Avifauna no Parque Nacional do Araguaia (Ilha do Bananal), entre 1999 e 2000. Contribuiu para criação da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, na região do Jalapão, em 2001. Teve papel primordial na estruturação do Núcleo de Licenciamento Ambiental do IBAMA no Tocantins, considerado um dos primeiros no Brasil. Edivaldo Barbosa é referência no assunto, por ter acompanhado inúmeros estudos técnicos e ações de mitigação dos impactos ambientais de grandes Usinas Hidroelétricas (UHE) implementadas no Estado do Tocantins, como: UHE Lajeado, UHE Peixe Angical, UHE São Salvador e UHE Estreito. Atualmente compõe a equipe técnica do Núcleo de Geoprocessamento da Superintendência do IBAMA em Palmas.

ELINEIDE EUGÊNIO MARQUES: bióloga, especializada em ecologia, atua como professora da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Uma das primeiras profissionais no estudo das populações da ictiofauna local. Ajudou na consolidação da política pesqueira do Estado, formulando propostas para implantação de ações para uso racional dos estoques pesqueiros da região. Grande defensora do fortalecimento do seguimento da pesca em suas diversas vertentes (esportiva, comercial, comunitária etc.), além de ser apoiadora da organização sócio-política de Associações de Pescadores e Colônias de Pesca. Já orientou dezenas de alunos de graduação e pós-graduação, tendo diversos trabalhos premiados em eventos científicos importantes.

FÁTIMA REGINA DE SOUZA CAMPOS RORIZ: economista, pós-graduada em Administração e especialista em Marketing Político. Desde 1996, é diretora Geral da Organização Jaime Câmara no Tocantins. Foi presidente da Associação de Rádio e TV do Estado do Tocantins (AERTO), membro do Conselho Nacional sobre Drogas (CONAD) e membro do Conselho Regional da Fazenda Esperança. (Assessoria de Imprensa). Foi a idealizadora do Fórum do Lago, um grande espaço democrático para debate e planejamento de ações sustentáveis para o Reservatório da UHE de Lajeado em Palmas. De 2005 a 2013, o Fórum do Lago teve 9 edições, reunindo ONGs Ecológicas, setor público, veículos de impressa, comunidades ribeirinhas, representantes de universidades locais etc., deixando uma marca na gestão participativa dos recursos ambientais no Estado do Tocantins.

FERNANDO AFONSO NUNES FILHO: engenheiro ambiental formado pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), com especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho, pós-graduado em Gestão Social e Mestrado em Educação. Tem experiência em programas e práticas socioambientais. Atua com projetos e ações com o setor público e privado, permeando por diversas áreas e diferentes públicos-alvo (crianças, adultos, idosos, comunidades tradicionais, catadores de recicláveis, etc.).  É membro do Instituto de Desenvolvimento Ambiental e Humano da Região Amazônica (IDAHRA), ocupando como representante dessa ONG uma cadeira no Conselho Municipal de Meio Ambiente (CMA) de Palmas.

GERMANA PIRES CORIOLANO: arquiteta, professora, gestora pública e militante política. Presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente de Palmas, graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás, possui mestrado em Desenvolvimento Regional e especialização em Planejamento Urbano e Ambiental. Foi diretora de Planejamento Territorial na Prefeitura de Palmas, professora do Curso de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal do Tocantins, trabalhou na elaboração de programa de capacitação de municípios para regularização fundiária sustentável e elaboração de termos de referência para planos e projetos na Agência Goiana de Habitação. Atualmente é Secretária de Desenvolvimento Urbano e Presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Palmas.

GUILHERMINA RIBEIRO DA SILVA (in memorian): líder comunitária da região do Jalapão que representa a essência da história, diversidade social e riqueza ambiental do Estado do Tocantins. Guilhermina Ribeiro da Silva é conhecida carinhosamente como “Dona Miúda”. Esse apelido vem de sua meiguice e pequena estatura, que nada tem a ver com o tamanho de sua coragem e competência, pois Dona Miúda reúne em sua biografia as grandezas de sua terra e de seu povo. Ela foi a fundadora da Associação do Capim Dourado no Tocantins, tornando-se referência na luta pela valorização dessa local ímpar no coração do Brasil. O Jalapão é reconhecido como uma região exuberante, uma mistura de deserto, com vegetação de cerrado e caatinga, cortado por cachoeiras e fontes de águas cristalinas. Nesse lindo e exuberante lugar vivem comunidades centenárias, descendentes dos escravos que lutaram bravamente na Guerra do Paraguai e, como recompensa por sua contribuição à vitória, receberam do Governo Imperial essas terras para viverem livres e em harmonia com a natureza. Mumbuca é a principal comunidade quilombola do Jalapão que tem como sua marca forte a colheita do “Capim Dourado”, considerado o ouro vegetal do Jalapão, empregado na produção de belíssimas peças de artesanato e eco-bijuteria. Dona Miúda faleceu, aos 82 anos, deixando saudades e um grande legado que inspira novas gerações na luta pela valorização das comunidades tradicionais e na busca pelo “Desenvolvimento Sustentável”.

HERÁCLITO NEY SUITER: professor, advogado, jornalista, administrador e consultor. Um grande intelectual e idealista, que se destacou no cenário da publicidade e propaganda. Iniciou sua carreira em Gurupi como professor e jornalista. Teve enormes contribuições na gestão pública municipal, assessorando projetos e campanhas importantes nas área de gestão administrativa, saúde, cultura, meio ambiente etc. Entre 2005 e 2008, editou o Jornal Chico, um folhetim revolucionário e inovador no cenário da mídia local, mantendo espaço intenso para temas importante (ecologia, direito do consumidor, análise jurídica e política, entre outros), até então, com pouco espaço nos veículos de comunicação de Gurupi e região. Desde 2007, Heráclito é Environmental Audinting (certificado pela EA208/12), com capacitação pelo Institute of Environmental Management & Assessment (IEMA). Tem o título de Embaixador Planetário Conferido pelo WCPC – World Council of Planetary Citizenship, em 2009. Publicou o livro “O conflito entre o Desenvolvimento econômico e a proteção ambiental” (o primeiro livro com o selo do WCPC). Fez parte do Conselho Pleno da WCPC, quando elaborado uma petição contra perseguição e crimes contra os direitos humanos aos índios Mapuches, Tobas e demais nações originárias da Argentina (2010). O documento teve repercussão: na Organização de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA); Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Justiça da República da Argentina, Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Anistia Internacional.

HENRIQUE GARCIA DOS SANTOS: Engenheiro Agrônomo, especialista em Planejamento Ambiental, com ampla experiência em consultoria, assessoria e gestão pública. Desempenhou funções relevantes em diversos cargos no Governo do Tocantins, Ministério do Meio Ambiente e ONGs Ecológicas. Pelo Instituto Natureza do Tocantins (NATURATINS) foi responsável pelas áreas de controle ambiental e projetos internacionais do órgão estadual de meio ambiente. No Ministério do Meio Ambiente (MMA) foi representante do Ministério no Estado do Tocantins, com a função de articulação e acompanhamento dos projetos multilaterais e internacionais. Atuou na The Nature Conservancy – TNC, uma das mais conceituadas ONGs Ecológicas em atividade no país, onde iniciou as primeiras iniciativas de Cadastro Ambiental Rural em 2006 em Lucas do Rio Verde que depois se consolidou em mais de 20 milhões de hectares em 12 estados da federação. Pela TNC apoiou o Governo do Tocantins no desenvolvimento do GESTO, banco de dados das unidades de conservação do Tocantins. Ainda na TNC foi responsável pela Gerência de Conservação e coordena os projetos de Cadastro Ambiental Rural, Restauração de Propriedades Rurais, Áreas protegidas e Pagamento por Serviços Ambientais. De volta ao NATURATINS em 2015 foi responsável pelo planejamento estratégico do Instituto e agora atua no Ministério Publico do Estado do Tocantins. Esse é apenas um resumo de suas valiosas contribuições na temática ambiental. Dono de ótima oratória, inteligente, espírito de liderança, com enorme capacidade para coordenar equipes multidisciplinares, realizando projetos complexos e inovadores. São por essas e outras razões que Henrique Garcia é considerado um dos profissionais no topo da lista dos mais gabaritados, competentes e bem articulados do Estado do Tocantins.

IRACI COELHO DE MENEZES MARTINS: professora universitária, pesquisadora e ativista na defesa do meio ambiente. Graduada em Geografia, com doutorado em Ciências Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (2005). Tem experiência na área de Botânica, Impactos Ambientais, atuando principalmente nos seguintes temas: Caracterização Ambiental, Impactos Ambientais, Fragmentos Florestais, Licenciamento Ambiental, Recuperação de Áreas Degradadas e Indicadores Biológicos, Bioengenharia, Fitorremediação, Biorremediação, Monitoramento de Programas Ambientais e Gestão de Recursos Naturais. Como professora da UFT, ela orientou dezenas de trabalhos e pesquisas na temática ambiental. Militou na defesa da causa ambiental, sendo reconhecida nacionalmente pelo estudo das “ipucas” da região da Ilha do Bananal. Travou intensa luta na defesa da Área de Proteção Ambiental Bananal/Cantão, que estava ameaçada pela redução de sua extensão. O engajamento de Iraci Coelho na defesa desse importante território foi primordial para mobilizar a opinião pública na reversão das medidas do governo nesse caso. É presença constante em diversos eventos, sempre reconhecida como uma líder ousada e defensora incansável do meio ambiente.

ISAC BRAZ DA CUNHA: engenheiro sanitarista, professor universitário, gestor público, consultor com ampla experiência na área de saneamento e meio ambiente. Possui graduação em Engenharia Sanitária pela Universidade Federal de Mato Grosso, com Mestrado em Ciências do Ambiente. Iniciou sua carreira na SANEATINS, percorrendo diversos municípios do interior do Estado, desenvolvendo ações de melhoria das condições de vida das populações por meio de implantação e melhorias nos sistemas de abastecimento de água. Mudou-se para Palmas, onde começou da dar aulas no recém-criado curso de Engenharia Ambiental da UNITINS. Em 1997, assumiu a Chefia de Gabinete do NATURATINS, em seguida foi nomeado Presidente do Instituto. Ao todo permaneceu por 8 anos na cúpula da Instituição, sendo considerado o profissional por mais tempo nessa posição. Seu período como Presidente do NATURATINS (1999-2005) é visto como um dos mais produtivos, com inúmeras ações importantes. Foi um dos fundadores do Instituto Ambiental do Tocantins (IATO). Atuou como consultor no projeto de transposição do Rio São Francisco, percorrendo diversos estados do Nordeste. Atualmente é professor da Faculdade Católica do Tocantins, além de atuar nas áreas de consultoria ambiental.

JANDISLAU JOSÉ LUI: engenheiro agrônomo, professor universitário, escritor, ambientalista e gestor público. É professor da Universidade Federal do Tocantins e Presidente da Comissão Estadual de Sementes e Mudas do Tocantins. Foi Fundador do Instituto Tecnológico, Ambiental e Cultural Ádamo, mais conhecido simplesmente como “Instituto Ádamo”, sendo responsável pela realização de diversas ações para conservação de cursos d´água na região. Também foi um dos criadores do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Gurupi (COMANG), propondo a formulação de leis e normas na proteção. Atualmente está à frente da Coordenação de Meio Ambiente da Secretaria de Agricultura de Gurupi.

JOÃO CARLOS LOPES: pastor, artista, servidor público, ambientalista e líder comunitário de Talismã, sul do Tocantins. É o fundador do Grupo Raiz da Terra de Talismã, considerada uma das mais atuantes ONGs Ecológicas do Estado do Tocantins. Por meio de sua entidade, criou uma rádio comunitária que ele usa para formação e iniciação profissional de jovens de Talismã. É responsável pela coordenação de peças de teatro, campanhas, passeatas, mutirões comunitários, inúmeros projetos de cunho social, pedagógico e ambiental. João Carlos Lopes é um defensor ferrenho na luta contra o desmatamento indiscriminado. O mesmo promove ações voltadas a preservação do meio ambiente. Fundou a Brigada de Combate à Incêndios Florestais e a Defesa Civil do Município de Talismã. Extremamente criativo, ousado, dinâmico, carismático, trabalhador incansável, com enorme leque de amigos em diversas instituições estaduais e federais, assim tem sido sua trajetória influenciando positivamente uma geração de jovens de Talismã e região que se tornaram protagonistas na sociedade tocantinense.

JOAREZ SOARES BARBOSA FILHO: policial militar formado na 2ª turma da CIPAMA, em 2000. Graduado em Pedagogia, com especialização em Educação Ambiental, é reconhecidamente um dos mais ativos e dedicados integrantes da Polícia Ambiental. Foi idealizador de diversos projetos importantes, sendo o mais conhecido deles o “Programa Agentes Ambientais Mirins”, responsável pela formação de centenas de crianças e adolescentes carentes de Gurupi, com bolsas de estudos, formação complementar nas áreas de saúde, meio ambiente, cidadania, prevenção às drogas, educação para o trânsito, noções de primeiros socorros, cultura, arte etc. Através desse trabalho coordenado por Joarez a CIPAMA ganhou enorme projeção, tornando-se respeitada além de suas atribuições normais de fiscalização e combate aos ilícitos ambientais. É um dos membros mais presentes no Conselho Municipal de Meio Ambiente de Gurupi. Teve papel decisivo na elaboração do Plano Diretor Municipal e em inúmeras ações de conservação dos mananciais de Gurupi e região. Também promove palestras e cursos em diversos municípios do Estado, levando a consciência ambiental para estudantes, professores, líderes comunitários, grupos religiosos, indígenas, universitários, empresários, trabalhadores do comércio etc. Em síntese, o Sargento Joarez Soares Barbosa Filho é um dos profissionais que representam o brilho e valor da Polícia Ambiental do Tocantins!

JOCYELMA SANTANA DOS SANTOS GUILHARDI: jornalista, advogada, escritora, evangelista e professora universitária. É considerada uma das comunicadoras mais queridas e respeitadas no Estado do Tocantins. Formada em Comunicação pela Universidade Federal de Goiás e em Direito pela Universidade Católica de Goiás, com mestrado em Educação Brasileira pela Universidade Federal de Goiás. Além de professora universitária (Ceulp/Ulbra), atuou como repórter da TV Anhanguera/Rede Globo e atualmente é editora e apresentadora do Jornal Anhanguera 1ª edição. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tópicos Específicos de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: comunicação, educação, novas tecnologias, novas mídias, formação docente e história. Como duas décadas de atuação na área de comunicação ela se firmou como referência em temas ligados à cidadania, gestão participativa, desenvolvimento social, cultura, educação e meio ambiente. Atualmente está fazendo Doutorado em Ciências do Ambiente na UFT, onde está aprofundando sua afinidade e expertise nessa temática.

JORGE KLEBER NEIVA BRITO FILHO: servidor de carreira do Instituto Natureza do Tocantins (NATURATINS), desde 2000. É considerado um profissional ético, competente, bem articulado. Em razão dessas qualidades tem ocupado diversos cargos importantes dentro da instituição, dando significativas contribuições na consolidação de políticas públicas de proteção dos recursos naturais.

JORGE LEONAN DA SILVA BARBOSA: é servidor do NATURATINS com mais tempo de casa, sendo responsável pela estruturação da área de Recursos Florestais. Ele representa a memória vida do NATURATINS. Começou a trabalhar ainda na antiga Fundação Natureza do Tocantins, em agosto de 1989, que funcionava em uma casa residencial em Miracema do Tocantins. É um profissional bastante querido e respeitado dentro e fora da instituição.

JOSÉ HIDASI: é um famoso ornitólogo de Goiânia (Goiás) que deu enormes contribuições à história da conservação ambiental do Tocantins. Fez inúmeros registros da fauna local, ajudando a fundar o Museu José Hidasi de Porto Nacional.

JOSÉ MARIA DA SILVA JÚNIOR: advogado, professor universitário e defensor do meio ambiente. É Promotor do Ministério Público Estadual, com mestrado em Ciências do Ambiente pela UFT. Considerado um dos primeiros a se envolver na temática ambiental. teve papel primordial na defesa das populações ribeirinhas afetas pela construção da Usina Hidroelétrica de Lajeado, em Palmas. Participa ativamente de eventos ligados à temática ecológica.

LEDA BERNARDON (in memorian): empresária e ambientalista de Lagoa da Confusão. Foi uma dos grandes nomes da conservação ambiental no Tocantins na década de 90 e começo dos anos 2000. Dona Leda Bernardon, como carinhosamente era conhecida em sua comunidade, foi protagonista na defesa do meio ambiente. Ela e seu esposo, Eloi Amélio Bernardon, foram os idealizadores do Projeto Quelônios do Tocantins, para proteger as populações de tartarugas e tracajás nos rios do município de Lagoa Confusão. Esse Projeto foi abraçado pelo governo estadual, por meio do NATURATINS, e se estender para diversas localidades, envolvendo comunidades ribeirinhas na proteção da fauna que quelônios. Em seguida, implantaram o 1º criatório de tartarugas do Tocantins, onde tem mantido parceria com pesquisadores da UFT no estudo e manejo desses animais. Dona Leda Bernardon faleceu, deixando inúmeras saudades. Em sua homenagem, a Prefeitura nomeou o Centro Cultural Leda Bernardon, como um belo reconhecimento por sua enorme contribuição ao desenvolvimento socioambiental da cidade e do Tocantins.

LENINE BARROS CRUZ: é servidor de carreira do IBAMA, uma das maiores referências na área da fiscalização ambiental do Estado do Tocantins. Na verdade, sua trajetória profissional é bem mais antiga, pois, antes mesmo do surgimento do Estado e do próprio IBAMA, Lenine já atuava na proteção ambiental como parte da equipe técnica do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), que foi um dos quatro órgãos que deram origem ao IBAMA, em 1989. Ele representa um grande grupo de valentes que não medem esforços para proteger à natureza brasileira. Faça chuva ou faça sol, os Fiscais Ambientais estão na ativa, percorrendo estradas de terra, navegando pelos rios e lagos, andando por trilhas estreitas na mata, às vezes correndo riscos e enfrentado perigos ... tudo fazendo para honrar a missão da instituição. Desmatamentos, tráfico de animais silvestres, caça e pesca ilegal, queimadas, garimpos clandestinos, poluição industrial são muitas as situações que buscam combater. Lenine trabalhou no Parque Nacional do Araguaia (Ilha do Bananal), onde morava na base do IBAMA perto da aldeia Macaúba dos índios Karajá-Javaé, onde aprendeu a língua indígena e desenvolveu importantes serviços, unindo os saberes das comunidades com os princípios e técnicas do Instituto. É um dos pioneiros na estruturação do IBAMA em Miracema, e posteriormente em Palmas. Viu o crescimento do Estado, ajudando a promover a conscientização da importância de proteção dos recursos naturais. Durante sua carreira participou de inúmeros eventos. Ele é o líder de uma grande equipe de Fiscais que influenciam positivamente dezenas de profissionais dos órgãos estaduais (NATURATINS, CIPAMA, Corpo de Bombeiros, RURALTINS etc.), além de Universidades, Prefeituras e ONGs Ecológicas. Ele e seus companheiros de fiscalização conhecem todos os cantos do Tocantins como a palma de suas mãos. Certamente que se hoje o Estado do Tocantins é considerado um exemplo na preservação de suas riquezas naturais e belas paisagens isso se deve em grande parte a Lenine e sua competente equipe.

LILIANA PENA NAVAL: bióloga, com doutorado em Engenharia Química, professora universitária, pesquisadora, consultora. Foi uma das pioneiras na estruturação do curso de Engenharia Ambiental da UNITINS, em 1994. Teve papel primordial na construção da agenda de pesquisas no Estado do Tocantins. Desde 2003, é professora da Universidade Federal do Tocantins (UFT), com extensa atuação nas áreas de pesquisa para controle da poluição e saneamento ambiental. Ocupou diversos cargos importantes na instituição. Já publicou dezenas de artigos, muitos dos quais premiados em eventos científicos importantes.

LÍVIO WILLIAN REIS DE CARVALHO: professor, gestor público, escritor, político e pesquisador. Formado em Administração, iniciou sua carreira como professor da Universidade de Brasília (UnB). Com a criação do Tocantins, foi convidado pelo 1º Governador, Siqueira Campos, para compor sua equipe, tendo ocupado desde então diversos cargos importantes, dando significativas contribuições no desenvolvimento socioeconômico e ambiental do Estado. Foi Secretário da Secretaria de Planejamento (SEPLAN), Presidente do Instituto Natureza do Tocantins (NATURATINS) e Presidente do Conselho Estadual de Meio Ambiente (COEMA-TO), época em que conduziu inúmeros projetos e programas extremamente relevantes na área ambiental. Teve papel decisivo na organização e reformulação de algumas das principais Leis, Decretos, Portarias e Resoluções com enfoque ambiental no Estado do Tocantins. É considerado um profissional de vultoso saber acadêmico, com grande capacidade de articulação, afeto ao constante aprimoramento técnico, que aplicou seus conhecimentos deixando uma marca de gestor eficiente e perspicaz. Lívio Andrade introduziu inúmeros avanços na estrutura administrativa e burocrática, consolidando uma verdadeira escola com dezenas de seguidores e admiradores de seu trabalho frente à gestão pública estadual. Retornou para Brasília, onde se aposentou recentemente.

LÚCIO FLAVO MARINI ADORNO: professor, pesquisador, intelectual, escritor e gestor público. Formado em Geografia, com doutorado em Gestão e Organização Territorial, é professor da UFT e considerado um dos mais importantes profissionais na temática do “Estudo e Planejamento do Turismo”. Além de dezenas de artigos, possui 3 livros publicados: Conhecendo o Tocantins, Ferrovia Norte Sul: na trilha da Questão Regional; e Jalapão: Turismo Consciente. Coordena o Núcleo de Estudos Estratégicos em Turismo e de Avaliação Ambiental em Turismo Sustentável - NEATUS/UFT. Atuou como Presidente do Fórum Estadual de Turismo do Tocantins e Conselheiro da CONACER/MMA. Foi sub-secretário de Turismo e Presidente da Agência de Desenvolvimento Turístico do Estado do Tocantins.

LUIZ VANDERLEI GRAMA PEREIRA: servidor do IBAMA, que desde o começo dos anos 1990 tem atuado na área de prevenção e combate aos incêndios florestais. Ele ajudou a criar uma ampla força tarefa em diversos municípios no uso racional do fogo. Atualmente tem se destacado na formação de brigadas indígenas do Tocantins, que são destaque nacional no tema.

MARCELLO DE LIMA LELIS: político, gestor público e ambientalista. Iniciou sua carreira profissional em Goiânia, chefiando o viveiro da Superintendência de Parques e Jardins daquela Capital. O trabalho no paisagismo urbano inspirou a concepção do Projeto Amigos do Meio Ambiente (AMA), implantado em Palmas e reconhecido nacionalmente com o prêmio “Itaú Unicef”. A partir de 2001, assumiu a presidência da Agência de Meio Ambiente e Turismo (AMATUR), implantando o projeto de turismo para a Capital tocantinense e para o distrito de Taquaruçu. Em 2005, iniciou sua carreira parlamentar elegendo-se vereador de Palmas pelo Partido Verde. Em 2006, Marcello elegeu-se deputado estadual.

MARCELO FALCÃO SOARES: Oficial da Polícia Militar do Tocantins, Advogado, com diversas pós-graduações. É bastante respeitado por sua intensa atuação nos temas de cidadania, defesa dos direitos humanos e na proteção do meio ambiente. Foi o único profissional a liderar os dois principais órgãos de proteção ambiental do Estado do Tocantins. De 2004 a 2005 foi comandante da CIPAMA, e de 2007 a 2009 presidiu o NATURATINS. Nessas instituições, Falcão deixou uma marca de seriedade, profissionalismo e comprometimento com a causa pública. Atualmente é o responsável pelo Departamento Jurídico da Polícia Militar em Palmas.

MARCIO ANTÔNIO DI PIETRO: Jornalista e Fotógrafo com 40 anos de profissão é um dos pioneiros de Palmas, onde colaborou em vários momentos com a implantação da estrutura da comunicação e com a valorização da profissão de jornalismo. É responsável por milhares de imagens em jornais, revistas, livros, campanhas publicitárias, exposições e sites que mostram ao Brasil e até mesmo no exterior as belezas naturais e encantos do povo do Tocantins.

MARCUS VINÍCIUS BATISTA (in memorian): Engenheiro ambiental, indigenista, militante de causas socioambientais. Atuou no RURALTINS, NATURATINS, IBAMA e FUNAI. Era membro da ECOTERRA - Associação Tocantinense de Preservação Ambiental e Valorização da Vida, considerada a 2ª ONG do Tocantins. Tinha presença constante em eventos (seminários, congressos etc.) para debate e construção de políticas públicas de defesa dos direitos dos povos indígenas e da natureza tocantinense. Faleceu em 2013, deixando muitas saudades.

MARIA DE SOUZA ARANHA MEIRELLES: gerente do Grupo REDE, teve participação ativa no Programa de Educação Ambiental da Usina Hidroelétrica de Lajeado, em Palmas. Fruto desse trabalho lançou o livro “Educação Ambiental uma Construção Participativa“, em co-autoria com a jornalista Marli dos Santos Terezinha. Ajudou a estruturar as ações de meio ambiente na Companhia Energia Elétrica do Tocantins (CELTINS).

MÁRIO LÚCIO DE AVELAR: Procurador federal, atuou no Tocantins contribuindo significativa para o fortalecimento de projetos na defesa do meio ambiente e proteção dos povos indígenas por meio de compensações ambientais. Teve presença constante na mídia e em inúmeros eventos, fortalecendo o debate pela causa ecológica no Estado.

MARLI TERESINHA DOS SANTOS: jornalista, pesquisadora, gestora pública, professora universitária e ambientalista. É graduada em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, com mestrado em Rural Resources and Environmental Policy - Imperial College at Wye – Inglaterra e doutorado Sustentável da Universidade de Brasília (CDS/UNB). Atuou como analista Ministerial Especializado do Ministério Público do Estado do Tocantins, lotada no Centro Operacional do Meio Ambiente - CAOMA. Atuou como especialista em Marketing na The Nature Conservancy - Brasília. Já ocupou inúmeros cargos importantes no governo do Tocantins. De 1996 a 1997, ocupou a Presidência do NATURATINS, deixando para muitos daquela época a referência do melhor gestão do Instituto. Atualmente é Diretora Geral de Meio Ambiente e Florestas da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado do Tocantins - SEMADES/TO.

NATAL CÉSAR ALVES DE CASTRO: servidor de carreira do NATURATINS, Gestor Ambiental e reconhecido ambientalista que em sua trajetória profissional de duas décadas de intenso trabalho ajudou a consolidar as políticas públicas de proteção ambiental no Estado do Tocantins. Articulou intensa mobilização para criação do Sindicato dos Fiscais Ambientais do Estado do Tocantins (SINDIFAM), sendo eleito seu 1º Presidente, para o biênio 2006-2008. Natal César é um dos mais experientes servidores do NATURATINS, pois já percorreu todos os 139 municípios do Estado do Tocantins, realizando ações das mais diversas. Já ocupou diversos cargos importantes e atualmente é Superintendente de Gestão Ambiental, o segundo posto na hierarquia do NATURATINS.

PAULO ROGÉRIO GONÇALVES: engenheiro agrônomo, professor, pesquisador e militante socioambiental. São múltiplas as referências de sua atuação. Iniciou sua carreira como professora do curso de Agronomia em Gurupi, e depois se mudou para Palmas, onde deu seqüência a seu trabalho, marcando presença em inúmeros eventos ligados a organização social e produtiva dos moradores do campo e defesa da agroecologia. Foi o fundador da APA-TO (Alternativas para Pequena Agricultura no Tocantins), uma das mais conhecidas entidades ambientalistas da região.

RAFAEL MARCOLINO DE SOUZA: engenheiro ambiental, presidente da Associação dos Engenheiros Ambientais (AMBTO). É uma das referências estaduais dessa importante categoria profissional que tem a responsabilidade pelo desenvolvimento sustentável, integrando as dimensões social, ecológica, tecnológica e econômica do meio ambiente.

RAIMUNDA GOMES DA SILVA: é a mais importante liderança comunitária e ativista política do Estado do Tocantins. Mais conhecida como Dona Raimunda Quebradeira de Coco, foi uma das fundadoras, em 1991, do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), agremiando comunidades extrativistas do Pará, Tocantins, Piauí e Maranhão. Ela reside na Reserva Extrativista do Extremo Norte do Tocantins - a 1ª Unidade de Conservação criada pelo governo federal para garantir o modo de vida das populações tradicionais do Estado. Pela sua atuação na defesa dos direitos das mulheres trabalhadoras da região do Bico do Papagaio, Dona Raimunda recebeu o título de Doutora Honoris Causa da Universidade Federal do Tocantins e prêmios como o Diploma Mulher-Cidadã Guilhermina Ribeira da Silva (Assembleia Legislativa do Tocantins) e o Diploma Bertha Lutz (Senado Federal). Sua história se transformou no filme “Raimunda a Quebradeira de Coco”.

RAUL RODRIGUES DE FREITAS JÚNIOR: é geógrafo, especialista em Planejamento e Gestão Ambiental, com extensa carreira ocupando cargos importantes no NATURATINS. Ao lado do Engenheiro Henrique Garcia dos Santos foram responsáveis pelas ações do PGAI, que colocou o Tocantins em situação de destaque frente aos demais estados da Amazônia Legal em relação as políticas públicas de proteção do meio ambiente.

REINALDO NUNES POTÊNCIO: policial militar formando na 1ª Turma da CIPAMA. É um dos mais antigos e atuantes membros da corporação. Já percorreu inúmeras regiões do Estado combatendo ações ilegais, desmatamentos, tráfico de animais silvestres etc. É um dos profissionais da CIPAMA que tem em sua trajetória uma significativa contribuição para  formação de uma imagem respeitável da força policial no Tocantins no exercício de suas funções de segurança e na defesa do meio ambiente.

RENATO TORRES PINHEIRO: biólogo, com doutorado em Ecologia, professor da UFT, com inúmeras pesquisas na área. É uma grande referência no estudo da conservação das aves do Tocantins.

RENATA DE KASSYA DA SILVA ACÁCIO: ambientalista, consultora, pesquisadora e professora universitária com ampla experiência profissional. É formada em biologia, com especialização em planejamento e gestão ambiental, tendo atuando em projetos de cunho sócio-educativo e ambiental no Instituto Ecológica de Palmas. Já percorreu diversas partes do Estado como consultora de grandes empreendimentos (hidroelétricas, construções de rodovias federais e projetos de irrigação), realizando estudos de monitoramento de fauna, com ênfase em mamíferos. Desde novembro de 2006, é professora bolsista do curso de Licenciatura em Biologia, modalidade de Ensino a Distancia, da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Coordenou o levantamento parcial da fauna das Áreas de Proteção Ambiental das Nascentes do Córrego Mutuca, Água Franca, Dois Irmãos e Pouso do Meio do Município de Gurupi, sul do Estado. Atuou como membro de importantes órgãos de gestão participativa: Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMANG), Conselho Municipal de Educação de Gurupi e Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Formoso. Também é professora concursada da Secretaria Estadual de Educação, tendo atuado como Técnica em Educação Ambiental, e agora é assessora da Diretoria de Diversidade na SEDUC-Palmas. É sócio-fundadora da Associação Tocantinense de Biólogos (ATOBio), e atualmente ocupa o cargo de Delegada da Delegacia do Conselho Regional de Biologia 04, em Palmas (Tocantins).

RILDO VIRAJONE AQUINO PARRIÃO: Oficial da Policia Militar com extensa carreira no Tocantins. Foi por duas vezes o Comandante da Companhia Independente de Polícia Militar Ambiental (CIPAMA). É bastante conhecido e respeitado em todo Estado por seu espírito de liderança e atuação constante.

SIMONE MACIEL DE SOUZA: Engenheira Ambiental, com mestrado em Ciências do Ambiente. Possui ampla experiência como consultora de grandes projetos, implementando ações protetivas ao meio ambiente.

VALÉRIO BERNARDES COUTO: é um servidor do NATURATINS, um dos pioneiros do Instituto. Ingressou no NATURATINS em junho de 1989, como chefe de departamento dos Recursos Naturais Renováveis, atuou no Instituto até 2007, quando se aposentou. Teve papel preponderante na estruturação do licenciamento ambiental no Estado do Tocantins.

ZEFERINO FAVARETTO: teve uma vida dedicada ao trabalho, à preservação do meio ambiente no Estado do Tocantins. Foi admitido, em 2 de maio de 1972, no Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), órgão que posteriormente se fundiu com outras entidades que deram origem ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Trabalhou no Parque Nacional do Iguaçu e no Parque Nacional de Sete Quedas, ambos no Estado do Paraná. Em 1993, mudou-se para o Estado do Tocantins, passando a exercer suas atividades na cidade de Araguaína, onde permaneceu até 2008, quando se aposentou. Durante os anos em que prestou serviço ao IBAMA, dedicou-se à produção de mudas para o plantio e reflorestamento. Em 2009 – ano de comemoração dos 20 anos de criação do IBAMA - Zeferino Favaretto recebeu o título de Cidadão Tocantinense da Assembléia Legislativa por indicação da Deputada Estadual Solange Duailibe.

WILMA LÚCIA NECA E SILVA: bióloga, professora, especialista em educação ambiental, ativista de causas ambientais. É servidora de carreira do NATURATINS, onde desempenha funções nas áreas de fiscalização, conservação e manejo de fauna, capacitação e gestão socioambiental. Têm presença constante em muitos eventos na cidade de Gurupi e região como educadora ambiental e facilitadora em programas de capacitação de professores, alunos, lideranças comunitárias etc. Atuou na formação de brigadas de combate à incêndios florestais, foi instrutora do Programa Agentes Ambientais Mirins da CIPAMA, além de coordenar a implantação do Programa Protocolo do Fogo, Fórum do Lixo e Cidadania, Conferências Municipal de Meio Ambiente em Gurupi e cidades vizinhas. Também é servidora da Prefeitura de Gurupi, onde ajudou a estruturar a Coordenação de Meio Ambiente, dando contribuição significativa no Plano Diretor Municipal e no Conselho Municipal de Meio Ambiente. Exerceu ainda atividades de consultoria especializada num dos maiores empreendimentos do país – a Usina Hidroelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (Estado do Pará). É uma das sócio-fundadoras do Sindicato dos Servidores do NATURATINS (SINDIFAM), onde ocupou cargos de destaque.



BIBLIOGRAFIA:


BRASIL. 1988. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília (DF). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm
 
CASTRO, Natal César Alves de. 2009. A Fiscalização Ambiental do Instituto Natureza do Tocantins. Artigo (Curso de Tecnólogo em Gestão Ambiental - Faculdade Católica do Tocantins). Orientador: Msc José Lopes Soares Neto. Palmas (TO). 11p. Disponível em: http://www.catolica-to.edu.br/portal/portal/downloads/docs_gestaoambiental/projetos2009-1/4-periodo/A_fiscalizacao_ambiental_do_instituto_natureza_do_tocantins.pd

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 2016. Curriculo Lattes: Adriana Malvasio. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/9694032726460437

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 2016. Curriculo Lattes: Isac Braz da Cunha. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/2964298380555576

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 2016. Curriculo Lattes: Jocyelma Santana dos Santos Guilhardi. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/6399861726351424

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. 2016. Curriculo Lattes: Divaldo José da Costa Rezende. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/2100509654014393

GOVERNO DO TOCANTINS. 1991. Lei Estadual nº 261, de 20 de fevereiro de 1991. Dispõe sobre a política ambiental do Estado do Tocantins e dá outras providências. Disponível em: http://www.mpto.mp.br/intranet/caopma/leg_est/LEI%20261,%20DE%2020%20DE%20FEVEREIRO%20DE%201991.pdf
 
GOVERNO DO TOCANTINS. 1994. Decreto Estadual nº 10.459, de 08 de junho de 1994. Regulamenta a Lei 261, de 20 de fevereiro de 1991, que dispõe sobre a Política Ambiental do Estado do Tocantins, e dá outras providências. Disponível em: https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=170907
 
GOVERNO DO TOCANTINS. 2013. Lei Estadual nº 2.807, de 12 de dezembro de 2013. Dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração - PCCR do Quadro de Profissionais de Análise, Inspeção e Fiscalização Ambiental do Estado do Tocantins, e adota outras providências. Disponível em: http://www.secad.to.gov.br/gcs/export/sites/default/portal_secad/pccr/suacarreira/lei_2807-2013_naturatins.pdf
 
HALUM, C.H. 2009. Leis ambientais do Tocantins. Palmas: Editora Provisão, 222p.
 
IBGE. 2016. Rio Sono - Tocantins (Histórico). Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/tocantins/riosono.pdf
 
MMA - Ministério do Meio Ambiente. 2001. Diagnóstico da Gestão Ambiental nas Unidades da Federação. Relatório Final - Estado de Tocantins. Brasília (DF). 77p. Disponível em: http://central2.to.gov.br/arquivo/31/146
 
MMA - Ministério do Meio Ambiente. 2016. Programa Piloto para Proteção das Florestas Tropicais no Brasil. Disponível em: http://www.mma.gov.br/port/sca/ppg7/
 
NATURATINS. 2006. NATURATINS assume controle sobre documento de transporte de madeira. Disponível em: http://naturatins.to.gov.br/noticia/2006/10/27/naturatins-assume-controle-sobre-documento-de-transporte-de-madeira/#sthash.shQSEgq0.dpuf
 
NATURATINS. 2014. NATURATINS – 25 anos de história. Disponível em: http://naturatins.to.gov.br/noticia/2014/4/22/naturatins-25-anos-de-historia/
 
NATURATINS. 2016. Site Oficial do NATURATINS. Disponível em: http://naturatins.to.gov.br/
 
O GIRASSOL. 2009. Trabalho voluntário auxilia na fiscalização ambiental do NATURATINS. Disponível em: http://www.ogirassol.com.br/ultimas/trabalho-voluntario-auxilia-na-fiscalizacao-ambiental-do-naturatins
 
REZENDE, D.J.C.; MERLIN, S. 2003. Carbono Social - Agregando Valores ao Desenvolvimento Sustentável.

REZENDE, D.J.C.; MERLIN, S. 2001. Seqüestro de Carbono, uma experiência concreta - 2ª edição.

ROCHA, S.M; ROCHA, M.N.M; ROCHA, E.M. 2009. Leis ambientais estaduais do Tocantins: uma visão analítica. Anais da 61ª Reunião Anual da SBPC. Manaus. Disponível em: http://www.sbpcnet.org.br/livro/61ra/resumos/resumos/5470.htm
 
SALERA JÚNIOR, G. 2007. NATURATINS: um breve histórico. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/723442
 
SALERA JÚNIOR, Giovanni. 2008. CIPAMA: um breve histórico. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/906917
 
SALERA JÚNIOR, G. 2008. Meio Ambiente do Tocantins: um breve histórico. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/1194602
 
SALERA JÚNIOR, G. 2008. Projeto Peixe Vivo. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/ensaios/1059494

SALERA JÚNIOR, G. 2008. 3ª Conferência Municipal do Meio Ambiente de Gurupi: um breve histórico. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/893587

SALERA JÚNIOR, G. 2010. IBAMA no Tocantins: um breve histórico. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/847088

SALERA JÚNIOR, G. 2010. Coordenadoria Municipal do Meio Ambiente: um breve histórico (1ª parte). Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/955775

SALERA JÚNIOR, G. 2015. Chefes do Parque Nacional do Araguaia. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/5484465

SALERA JÚNIOR, G. 2015. Superintendentes do IBAMA nos Estados. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/4972386

SALERA JÚNIOR, G. 2016. Biografia de Natal César Alves de Castro. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/biografias/5581751

SEPLAN - Secretaria do Planejamento e da Modernização da Gestão Pública. 2013. Perfil Socioeconômico dos Municípios do Tocantins: Município de Rio Sono. Palmas, 29p. Disponível em: http://central3.to.gov.br/arquivo/227312/
 
SEPLAN – Secretaria de Planejamento do Estado do Tocantins. Programa Estadual de Capacitação Ambiental (PCA). Disponível em: http://www.seplan.to.gov.br/site/dma/sprn/Prog_Capacitacao_Ambiental.pdf
 
SEPLAN – Secretaria de Planejamento do Estado do Tocantins. Programa de Gestão Ambiental Integrada (PGAI). Disponível em: http://www.seplan.to.gov.br/site/dma/sprn/PGAI_TOCANTINS.pdf
 
SEPLAN – Secretaria de Planejamento do Estado do Tocantins. Sistema Integrado de Fiscalização por Rotas (SIFRO). Disponível em: http://www.seplan.to.gov.br/site/dma/sprn/criterios/cc/Doc_C1/SIFRO.pdf
 
SUITER, Heraclito Ney. 2010. O Conflito entre preservação ambiental e desenvolvimento econômico. 140p. Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/e-livros/2668625

VALDEZ, Diane & RIBEIRO, Miriam Bianca Amaral. 2009. Navegando pela história do Tocantins: material didático para infância. Revista UFG, Ano 11, nº 6, 175-184p. Disponível em: http://www.proec.ufg.br/revista_ufg/junho2009/navegando.pdf
 
WIKIPÉDIA. 2016. História do Tocantins. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_Tocantins
 
WIKIPÉDIA. 2016. Lista de Governadores do Tocantins. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_governadores_do_Tocantins

WIKIÉDIA. 2016. Raimunda Gomes da Silva. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Raimunda_Gomes_da_Silva
 
WIKIPÉDIA. 2016. Tocantins. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tocantins


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Palmas – TO, Abril de 2016.

Giovanni Salera Júnior
E-mail: salerajunior@yahoo.com.br

Curriculum Vitae: http://lattes.cnpq.br/9410800331827187


Maiores informações em: http://recantodasletras.com.br/autores/salerajunior
Giovanni Salera Júnior
Enviado por Giovanni Salera Júnior em 07/04/2016
Reeditado em 03/12/2016
Código do texto: T5598116
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Giovanni Salera Júnior
Palmas - Tocantins - Brasil
1093 textos (2928687 leituras)
113 e-livros (25622 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/19 10:57)
Giovanni Salera Júnior