Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROPAGANDA ENGANOSA


Propaganda enganosa é aquela usada com a deliberada intenção de induzir o público alvo a engano, a erro de julgamento, fazendo-o imaginar diferente do que em verdade é. E isso pode ocorrer por má-fé, ou descuido do anunciante.

Muitos estão fazendo propaganda de coisas que nem conhecem, e, com isso, induzindo outros a erro de julgamento. E, entre essas coisas, religiões e caminhos que não levam à salvação de quem trilhá-los. E usam expressões lisonjeiras que enganam aos que não conhecem a verdade. Dizem: “Jesus te ama”. Ou: Jesus ama você. E isso sem saber se aqueles a quem a mensagem é dirigida observam a condição para isso.

Tenho inquirido daqueles que isso afirmam das razões que os levam a afirmarem tal coisa, e recebido respostas com citações de passagens bíblicas, como: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha vida eterna”. Eu não discordo disso. Mas discordo do fato de afirmarem que Jesus ama a todos, indiscriminadamente. E isso, porque o tempo do verbo está no passado. Ou seja, Deus amou o mundo, que deu o seu filho pelo mundo. Mas Ele não ama aqueles que não lhe amam. Pois outra escritura diz: Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama. Jo. 14:15. E: Aquele que me ama será amado do meu Pai. Jo. 14:21, p.parte.

Assim, Deus amou o mundo, dando ao mundo o seu filho para que com a sua morte e pelo sangue comprasse para si homens de todos os povos, nações e línguas. Ou seja, o sangue de Jesus foi a  moeda de troca. Mas não comprou a todos, porque nem todos aceitam a condição de resgate. Ele veio para os que eram seus, mas os seus não o aceitaram. Existe condição não só para o resgate como para filiação com ele, veja:

Assim diz o Senhor: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar. Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal. E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao Senhor, dizendo: Certamente o Senhor me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca. Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança: Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará. E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança, também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos. Assim diz o Senhor Deus, que congrega os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que já se lhe ajuntaram. Vós, todos os animais do campo, todos os animais dos bosques, vinde comer. Todos os seus atalaias são cegos, nada sabem; todos são cães mudos, não podem ladrar; andam adormecidos, estão deitados, e gostam do sono. E estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte. Vinde, dizem, trarei vinho, e beberemos bebida forte; e o dia de amanhã será como este, e ainda muito mais abundante. Is. 56;1-12.

Ele diz ainda:

Convosco farei uma aliança eterna e darei as firmes beneficências prometidas a Davi. Mas essa aliança tem o fundamento eterno da sua aliança eterna, os Dez Mandamentos, veja:

Então vos anunciou ele a sua aliança que vos ordenou cumprir, os dez mandamentos, e os escreveu em duas tábuas de pedra. Dt. 4:13.

Deus não mudou, e, por conseguinte, a sua condição estabelecida para a salvação continua a mesma: aceitar a sua palavra, que é a verdade desde o princípio, e que corresponde a sua lei.

Portanto Ele diz: Eu amo aos que me amam. Pv. 8:17, p.parte.

Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama. E aquele que me ama será amado de meu Pai, e viremos a ele e faremos nele morada. Jo. 14:15 e 21, ú.parte.

E manda:

Permanecei no meu amor! Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. Jo. 15:10.

Porque o amor de Deus é este: Que guardemos os seus mandamentos, e os seus mandamentos não são pesados. I Jo. 5:3.

Mas os contradizentes mudam a verdade de Deus em mentira, e dizem que ninguém consegue guardar todos os mandamentos, contrariando o que diz o Espírito Santo: “que os seus mandamentos não pesados”. E, assim, fazem a Deus mentiroso.

Jesus não manda anunciar a pessoa física dele, o varão que, quando em carne, habitou entre os homens. Ele manda anunciar a sua pessoa jurídica, que corresponde aos seus mandamentos, e que são a vida eterna. Por isso diz o apóstolo Paulo que ainda que ele tivesse conhecido a Jesus em pessoa, ele já não o conhecia desse modo.

Mas o Jesus que está sedo anunciado, além de ser o que existiu em carne tansomente, é um Jesus vistoso, pintado a gosto de homens, ou dum homem que, contrariando o que o Espírito Santo revelou por Isaías, pintou uma imagem vaidosa e fantasiosa, enganando os incautos, que dizem amar o belo, e rejeitar o feio, como era o mestre Jesus, que também era desprezado e o mais indigno entre os homens. Homem de dores. . .

E, assim, fazem propaganda dum falso Jesus, e rejeitam o autêntico, fazendo  propaganda enganosa, e arrebatando multidões para a perdição. Nisso se cumpre o que disse Jesus, que um cego não pode guiar a outro cego, pois ambos cairão no buraco.

Aceite o autêntico, rejeite o falso! O primeiro é a palavra de Deus, o verbo, enquanto que o segundo é figura de homem. O primeiro é escrito, o segundo é descrito, ou pintado.
oliprest
Enviado por oliprest em 29/08/2007
Código do texto: T628931
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
oliprest
Manaus - Amazonas - Brasil, 67 anos
2161 textos (186246 leituras)
247 áudios (2695 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 00:39)
oliprest

Site do Escritor