Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje fiquei péssimo comigo mesmo. Sabe aqueles momentos de superioridade que temos e que muitas das vezes colocamos a prova a índole e a capacidade dos outros? Pois então, é assim que me senti. Estava no meu trabalho pela manhã quando derepente vem ao meu encontro um garoto de aproximadamente doze anos e me oferece uma bandeja de empadinhas para comprar. A face do menino demonstrava um certo ar de tristeza e sofrimento, mas como nos dias atuais contamos no espetáculo da vida, com verdadeiros atores a todo o momento, interpretando a situação de vida que pretendem e escamoteando a realidade, provocando assim, o sentimento de piedade e penalização, tive o preconceito que todos temos ao ver uma criança ou um adulto na rua pedindo ajuda.
Na maioria das vezes, todos nós negamos para não sermos enganados.
Tendo recebido um não como resposta, o menino transforma sua face numa mansidão de tristeza e começa a derramar lágrimas apresentando traços de choro, saindo e caminhando em direção, sabe lá Deus para aonde.
Fiquei com essa imagem na minha mente e provavelmente não conseguirei tirá-la pelo resto da vida. O que estaria acontecendo?!
Vejam a que ponto chegamos, não confiamos em mais ninguém. Até de uma criança desconfiamos, não sabemos a intenção das pessoas, não podemos confiar na índole das mesmas e por fim não sabemos mais viver.
Viver nesse mundo diverso é algo bem mais fácil do que imaginamos, nós é que complicamos. Deixamos passar as oportunidades de dialogar com outras pessoas, de aprender com elas e muitas das vezes por pequenas coisas sem alguma relevância.
Alex Soares
Enviado por Alex Soares em 12/09/2007
Código do texto: T649139
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Soares
Itaperuna - Rio de Janeiro - Brasil
82 textos (86058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 03:13)
Alex Soares