Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

img292/3166/bannerirasp4.jpg

O Sete Pecados Capitais IV

 

 

 

A IRA

 

Cólera, raiva contra alguém.

Indignação

Desejo de vingança.

 

A IRA é um sentimento repentino, que pode ser o estopim para outros acontecimentos de maior gravidade, até mesmo uma tragédia.

Todos nós poderemos ter, vez ou outra, essa reação de raiva contra alguém ou um fato qualquer. Basta pensarmos em quantos acontecimentos infelizes

dão-se no dia a dia de uma cidade grande, como São Paulo, Rio de Janeiro e outras, por exemplo.

Uma simples e banal briga de trânsito, porque um motorista não foi atendo, como deveria e raspou, levemente, o carro do outro, já é o suficiente para estabelecer uma reação incontrolável de raiva.

Eles saem de seus respectivos carros, iniciam uma discussão com palavrões, xingamentos  e ofensas e um deles, portando arma de fogo, acaba atirando e matando o outro...por absolutamente nada!

A IRA, penso, está intimamente ligada ao sentimento de Orgulho e Vaidade, pois, a pessoa orgulhosa, vaidosa e que “não leva desaforos para casa”, não consegue ser humilde, pacato, a tal ponto de relevar pequenas falhas a que ele também está sujeito, a qualquer momento.

Todos nós, sem exceção, somos postos à prova, diariamente.

No trânsito caótico das grandes cidades, no trabalho, nas ruas e, até mesmo, em nosso próprio ambiente familiar.

Quem de nós já não teve momentos de Ira, tão intensa, que passa-nos aquela vontade de “matar alguém”?

É claro que, em se tratando de pessoas com índole saudável e não criminosa, essa expressão fica apenas no sentido figurado da história.

Mas é perigoso darmos vazão, alimentarmos a Ira, a Raiva, o Ódio.

Da indignação passamos à raiva e, alimentando-a, chegamos a sentir ódio e, finalmente, quando esse sentimento torna-se pesado, forte, vem, naturalmente, o desejo de vingança, contra alguém que nos humilhou, que nos fez de idiotas, publicamente e aquilo foi o fim para nós!

Como controlarmos a IRA, para que ela não tome proporções desastrosas?!

Contando até dez......mil!

Se necessário for, até que ela se amaine e passe, definitivamente!

A pessoa irada, raivosa, assemelha-se a um animal feroz que não sabe como controlar-se, pois é desprovido de raciocínio e segue apenas seus instintos de fera.

O homem, apesar de ser um animal racional (às vezes eu chego a duvidar disso), pode ser provido dessa raiva incontrolável, por índole ou porque é uma pessoa doente.

Sofre de um certo distúrbio psíquico que necessita ser controlado, constantemente, com medicamentos específicos, após um minucioso exame médico e longo tratamento,  acompanhado de sessões de Análise Psicoterápica para o controle da raiva. Mesmo assim, é como um Alcóolatra ou viciado em Drogas.

Torna-se necessário um tratamento sério e contínuo, sem interrupções.

Essa pessoa deve ser considerada um doente em recuperação, sempre!

Para os demais, que são apenas irados por convicção, basta um simples raciocinar, pensar e perdoar. 
         É, porque o Perdão, em muitas ocasiões, é imprescindível para que tenhamos forças para combater a  IRA.

 

img222/5981/baraaoreveslindaqy9.gif

 

 

Milla Pereira
Enviado por Milla Pereira em 26/09/2007
Código do texto: T669088

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Milla Pereira (http://www.millapereira.prosaeverso.net/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Milla Pereira
São Paulo - São Paulo - Brasil
2954 textos (494961 leituras)
42 áudios (7885 audições)
14 e-livros (6401 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 11:35)
Milla Pereira