Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRER OU NÃO CRER , NÃO É MINHA QÜESTÃO

Como acredito que todos nós somos produto do meio, me tornei crente porque fui criado, induzido e programado, como quase todas as crianças, para acreditar em Deus, Jesus Cristo, Virgem Maria, Papai Noel, Coelinho da Páscoa, Anjinhos e Santinhos (as). Fui crescendo, ah, ia me esquecendo, inferno, purgatório e paraíso. Fui crescendo, entendendo que as coisas são muito mais complexas do que nos parecem. Comecei a não me conformar com alguns fatos reais que eu via ou ouvia e que me diziam que era a vontade de Deus. Mas para mim não bastava, porque não me fazia sentido ficar só nesta vontade de Deus e pronto. Dou como exemplo, um ônibus escolar que caiu num lago, tendo falecido quase todas as crianças e a mãe de uma sobrevivente disse que foi a mão de Deus que salvou sua menina. Como acreditar que Deus salvou esta menina e deixou as outras perecerem, para o sofrimento sem igual, das outras mães. Para quem é crente, talvez se conforme com essa suposta vontade de Deus, eu não me conformo mesmo. Duvido que alguma mãe, mas mãe mesmo, não fábrica de fazer filho, possa se conformar com a vontade de Deus, num episódio desses. Quando li o livro a Cabana do Pai Thomaz, passei a não acreditar no Deus misericordioso. Procurei na bíblia alguma explicação convincente que pudesse reverter a minha descrença, entretanto me deparei com verdadeiros absurdos protagonizadas por Deus, mas logo Ele! Comecei a indagar os acontecimentos, como os mais de trezentos anos de escravidão, os campos de concentração na 2a. guerra mundial, na Alemanha, a guerra do Vietnã na qual fizeram verdadeiras chacinas com crianças e idosos, a invasão do Iraque, onde a TV mostrou e mostra até hoje cenas terríveis com aquelas pessoas inocentes, mostrando para o mundo cenas dramáticas, fora outras atrocidades e não vi e nem li que tivesse havido alguma manifestação de Deus nestes episódios, então eu me indago, para que Deus? A pergunta que faço a você, como exemplo, é a seguinte: Caso você tivesse o mesmo poder que a bíblia diz que Deus tem, como você agiria vendo todas as cenas terríveis que mencionei acima? Responda para a sua consciência porque para ela você não pode mentir. Mas é comum para quem é crente e não tem coragem de expressar a resposta verdadeira, simplesmente dizer que Deus sabe o que faz e finge acreditar nisso. Veja que um dos responsáveis pela guerra no Iraque, o presidente George Bush, é crente, para ele Deus existe, assim como para Osama Bin Laden.  Na verdade os dois estão do mesmo lado, no lado da fé e da violência em oposição ao lado do diálogo e da razão. Todavia, quem é religioso, diz que Deus deu o livre arbítrio para o homem, portanto as mazelas do mundo são culpas dos homens não de Deus. Mas está escrito na bíblia, que Deus sabia, sabe e sempre saberá de tudo, consequentemente quando ele fez o homem, sabia dos efeitos colaterais, secundários e reações adversas que o homem causaria no mundo. Está também na bíblia que o homem é a obra prima de Deus, não podemos esquecer que OBRA tem outros significados. Como acreditar em um Deus com todos estes absurdos que estão registrados no livro sagrado. Olhe só o que diz o nono mandamento: Não cobiçar a casa do próximo, não cobiçar a mulher do próximo, nem seu ESCRAVO, nem sua ESCRAVA, nem seu boi, nem seu jumento e nada que lhe pertença. Como pode Deus admitir que o homem escravize seu semelhante? Você concorda que a mulher seja apenas um pertence do homem? Claro que você e nenhuma mulher concordarão. O que diz João: 3:18 – Quem crê Nele, não será condenado( George Bush e Osama Bin Laden), mas que não crê, já está condenado (Dr. Drauzio Varela e eu). Está também na bíblia, que Moisés disse para os soldados dele: “Agora, pois, matai todos os varões entre as crianças e toda a mulher que tenha tido relações com homem, mas conservai com vida, para vós, todas as donzelas que não tenham conhecido varão.”Números”31:17 – 18. Mas, a mais absurda de todas que li, é a que Deus ordenou que Abrahão, imolasse seu próprio filho, (degolar com faca) para provar sua idolatria a Ele. Será que alguém vai querer me convencer que eu não entendi o que está escrito nestes trechos da bíblia? Ou que Deus escreve certo por linhas tortas, por favor. Como eu já disse, li a bíblia e estas aberrações estão lá para quem quiser ler, mas tem coisas bonitas que toda pessoa de bem, crente ou não, deve seguir. O estranho, que só é divulgado pelos crentes, apenas o lado bom e bonito da bíblia, o outro lado nem pensar, fazem vistas grossa. Não posso deixar de ressaltar e reconhecer que a  fé se torna um escudo protetor para aquelas horas de desespero, mas até por ali, eu já não tenho como me  proteger. Acreditar em algo, não se pode dizer que faça mal. Mas por falar em mal, não tem como negar que ele está generalizado no mundo, mas se Deus não sabe que o mal existe, então ele não é Onisciente, se Deus sabe que o mal existe, mas não pode evitá-lo, então ele não é Onipotente, mas se Deus sabe que o mal existe pode evitá-lo, mas não quer, então ele não é Onibondoso. Você sabia que a Madre Tereza de Calcutá, duvidou do silêncio de Deus por causas de suas preces não atendidas? Está numa carta  de sua autoria que foi publicada no Estados Unidos da América, não sei se aqui no Brasil a Igreja proibiu sua publicação. Você sabia que a última pessoa a falar com Deus foi o apóstolo Paulo, há mais de dois mil anos? Com todo o respeito, mas em minha opinião não existe Deus, existe sim um mistério indesvendável pela mente humana. No meu modo de ver, as pessoas acreditam em Deus muito mais por  tradição, do que  por convicção. Se alguém viu ou falou com Deus, torna-se um convicto privilegiado, mas se ele é um convicto privilegiado, Deus se faz injusto com seus demais filhos. Agora veja isto; se você perguntar para uma multidão quem gostaria, quando morrer, de ir  para o lado de Deus, levante o braço? Todos ou quase todos levantarão. Mas se você perguntar quem gostaria de ir agora? Ninguém levantará o braço. Você que é pai, como alimentaria um filho e deixaria o outro a mingua? Na Etiópia o Pai Celestial está deixando aqueles filhos seus morrerem de fome, lá não apareceu a multiplicação dos alimentos e se você concorda que Deus sabe o que faz, você está se escondendo sob o manto do fingimento. Tenho certeza absoluta que se você pudesse fazer aparecer alimentos para aquelas pessoas, você faria, Deus pode porque não faz? Sou o único ateu da minha família, mas com muita paz e amor, sou do tipo que se emociona muito mais com as desgraças dos outros do que com as minhas alegrias e posso lhe assegurar que foram uns dos principais motivos da minha descrença, as desgraças dos outros. O que adianta uma pessoa acreditar em Deus, praticar o mal e até matar em seu nome. Então alguém dirá que é muito pior não acreditar em Deus e praticar o mal, com o que eu concordo e reprovo ambos. Não induzo ninguém a pensar como eu, respeito profundamente a crença dos outros, mas também ninguém vai me convencer que 2+2=5. A vida é um flash entre duas eternidades,  a que existiu antes do nascimento e a que virá depois da morte. Aliás, a morte é única coisa justa neste mundo de “Deus.” Sendo assim, que cada um aproveite este tempo tão curto, seja feliz e siga com a sua crença, respeitando as crenças ou descrenças dos outros. Esta é a minha opinião. Para quem crê em Deus, AMÉM, para quem não crê, ALELUIA.


EMBORA NINGUÉM POSSA VOLTAR ATRÁS E FAZER UM NOVO COMEÇO,
QUALQUER UM PODE COMEÇAR AGORA E FAZER UM NOVO FIM.




Aureo Marins
Enviado por Aureo Marins em 04/10/2007
Reeditado em 26/08/2011
Código do texto: T680336
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aureo Marins
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 78 anos
128 textos (31523 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 13:25)
Aureo Marins