Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MUNDO EM QUE VIVEMOS HOJE

Deus, na  sua infinita sabedoria, ao criar o mundo e todas as coisas que o completam, desejava, ardentemente, que a sua criação fosse o lugar que abrigasse a sua maior obra que somos nós, os humanos; numa vida cheia de paz, de harmonia e, juntas, todas as suas criaturas convivessem numa verdadeira sintonia, para que ali fosse o Paraíso. Todos viveriam como seus filhos amados. Mas, o homem, encheu-se de orgulho e de saber e foi afastando-se do Criador e dos seus planos de Pai. e, dali para cá, embora sempre sob sua tutela e livre, a humanidade vem cometendo, desde os seus primórdios, os mais absurdos atos de rebeldia e desrespeito ao Criador de tudo. Ele, muito amoroso e compreensivo, foi revelando sempre o seu plano, esperando que a raça que Ele criou, voltasse para a realidade do amor que dele emanara em todas as direções e, para todos indistintamente. O tempo passou, milhões de anos e, hoje , em pleno século XXI da era cristã, ao lermos as escrituras e vemos que só mudaram os personagens no decorrer de tanto tempo.  A humanidade que avançou muito em todos os campos da vida, criando tecnologias as mais inteligentes e, tudo voltado, em sua maioria, o para prolongamento da própria vida. Realmente, isso vem ocorrendo, mas ela continua a mesma, os homens e mulheres voltaram-se só para o material e, tudo buscam nele. Num mundo desumano e, por conseqüência  desigual, da nossa era, vemos os fatos mais absurdos. Poucos países muito ricos com todos os recursos para bem viverem com qualidade de vida, enquanto muitos, a maioria, com uma quantidade absurda de população, vivem abaixo do nível da miséria, sem alimentação, sem água e sem as mínimas condições dígnas de sobrevivência.

 São locais onde o tempo de vida do seu povo fica numa média de  40 ou 50 anos no máximo. Todos sabem disso e, os países ricos, que até exibem em seus órgãos de imprensa falada e escrita e televisada, as estatísticas sobre tais fatos; não se unem numa cruzada de verdadeiro amor cristão, para praticarem a justiça para com aquele povo e, tentarem ir mudando esse quadro negro existente no nosso mundo e com nossa gente. E, daí, eu pergunto :- Quando os homens e mulheres conseguirão desfazerem-se do orgulho do Saber e do Ter e, com humildade passarem a entender essa História da Salvação, que o Deus Pai, o Criador, criou, culminando com a sua própria presença física no meio de nós, em seu Filho Jesus Cristo, para que se remissem dos seus pecados e retornassem ao caminho da eterna felicidade? O que é a Morte afinal, para essa gente? Somente um ponto final no fim de uma vida? Nas vidas que foram vividas momento a momentos, sexionadas por vírgulas , ponto e vírgulas, reticências, parágrafos, aspas, hífens, interrogações, parágrafos,  interjeições, exclamações, entre parênteses, crase... de acordo com seus atos?  Agindo, cada um, segundo à sua liberdade recebida do Criador? Ou será a morte igual a uma grande ponte que sempre ficou instalada para nos levar de volta  àquele que nos deu o sopro de vida? ... E, o homem e a mulher, tão cheios de querer, Ter, possuir , de acumular bens, de serem reconhecidos pelos cargos e poderes, para se sentirem importantes e famosos, esqueceram-se que , Jesus  quando veio, além de falar, deu os maiores exemplos do que é ser maior em meio à sociedade. Ser maior é viver para servir os irmãos, sem distinção, até morrer por eles e amando até os seus inimigos.

Por não entenderem o fundamentalismo das palavras de Jesus, as quais procuram até ignorar, porque elas incomodam e obrigam , aos que as assumem,  mudanças de vida.  Com isso, vivemos dias tão conturbados, com tanta guerra  e tanta morte; com tanta injustiça social contra os mais fracos, os desprivilegiados, que são dizimados cruelmente pelos poderosos, que estão sempre dispostos a crescerem mais e mais, junto com a sua fortuna, achando-se com o direito de ditarem as normas de vida para todos, segundo à sua ótica egoística, impingido-as e conduzindo o mundo como homens do dinheiro, da lei, da política; recebendo os mais altos valores e, ainda assim, agindo desonestamente no uso do dinheiro do povo. E, até achando que nascer em meio à pobreza fosse um mal que contamina, que prejudica  uma sociedade e, com isso, excluindo os que ali nascem. No nosso querido Brasil é essa a situação atual, somos uma nação rica, com uma maioria da sua população pobre e, uma minoria “esperta e cheia do dinheiro”, debaixo de protecionismos e cheias de falhas, deixando sempre uma válvula de escape, maquiando a lei, para que fiquem impunes dos seus inumeráveis erros, numa ofensa aviltante aos mínimos princípios de justiça, embora todos saibam quem são esses  maiores culpados por tanto desequilíbrio social  existente em nosso país e no mundo inteiro. Será que estopu exagerando???
DEUS É BOM !!! DEUS  É FIEL !!! -  Bene – (BGJ)  Ctba – 01/11/07
Bene
Enviado por Bene em 01/11/2007
Reeditado em 01/11/2007
Código do texto: T719083

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bene
Curitiba - Paraná - Brasil, 86 anos
481 textos (276378 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 18:31)