Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

2. A SIGNIFICAÇÃO DE 'FUNÇÃO CULTURAL'

Não há consensos sobre o significação de Cultura; geralmente, hoje se concebe cultura como a rede de idéias, de crenças, de conhecimentos e de valores distinguíveis de uma pessoa, de um povo, de uma nação, enfim de uma comunidade humana.

Podemos dizer sem medo de errar que ao se falar em cultura estamos incluindo questões sociais, políticas, econômicas, pedagógicas, estatais, éticas.

Cultura Espírita significa tudo quanto foi iniciado por Allan Kardec para a inauguração da Civilização ou Era do Espírito: isso envolve a formação e o desenvolvimento do que o próprio Codificador nomeia de ARISTOCRACIA INTELECTO-MORAL capaz de estruturar uma nova cultura humana, uma nova pessoa e uma nova sociedade, de acordo com o Projeto de Jesus de Nazaré.

A educação intelectual (muito além da mera educação formal e acadêmica) e a educação moral de indivíduos e de coletividades para aquela Civilização do Espírito é a significação do que Allan Kardec postula como sendo a função cultural do Espiritismo - uma função-fim cujo meio é a formação da Aristocracia Intelecto-Moral: não destinada a uns poucos indivíduos ou a esse ou aquele povo ou nação, mas destinada a toda humanidade encarnada e desencarnada.

Família, Escola, Estado são algumas das organizações externas da sociedade responsáveis diretas para a formação e o desenvolvimento da Aristocracia Intelecto-Moral.

 

 

 

 

3. METODOLOGIA ESPÍRITA

A elaboração da Doutrina Espírita é trabalho de estudo e de pesquisa humanos, sob responsabilidade dos espíritas.

De que modo os espíritas procederão àquela elaboração? O assunto diz respeito à METODOLOGIA ESPÍRITA.

Allan Kardec, ainda na Introdução de "A Gênese" afirma:
-o Espiritismo é ciência de observação;
-tanto quanto as ciências positivas, o Espiritismo se utiliza do método experimental.

As duas afirmações de Kardec são espinhosas porque, a partir do final do século XIX até o momento, o método experimental das Ciências Positivas, ou seja, das Ciências Naturais, sofreu radicais críticas e reformulações, tendo sido modificado inclusive no campo dessas Ciências.

Há que se estudar, inclusive, o desvínculo das Ciências do Espírito (hoje chamadas Ciências Humanas e Sociais) da lógica, da epistemologia e da metodologia das Ciências Naturais - um desvínculo iniciado com Giambattista Vico (o primeiro ferrenho crítico de Renato Descartes) e finalmente concluído com Wilhelm Guillermo Dilthey (o primeiro ferrenho crítico de Augusto Comte.

De qualquer modo, explicitemos a concepção de Método Experimental das Ciências Naturais.

Carlos Fernandes
Enviado por Carlos Fernandes em 17/11/2007
Código do texto: T741122
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Carlos Fernandes
São Mateus - Espírito Santo - Brasil
320 textos (1673901 leituras)
5 e-livros (10480 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 04:11)
Carlos Fernandes

Site do Escritor