SEREIA 2

Publicado por: Francisco de Assis
Data: 23/02/2014
Classificação de conteúdo: seguro

Créditos

SEREIA
Francisco de Assis


As folhas o vento as pedras a luz
Os olhos da fera se abrindo no mar
O vermute encharcando os lençóis
Os sonhos no amanhecer

Rastros perdidos na areia
Ondas no alto mar
Me dão certeza
Que não vais volta

MANDE SEREIA MANDE UM SINAL
MANDE OS TEMORES DO SEU
MUNDO ASTRAL

Deusa dos lábios de mel
Lábios calados pela manhã
Seus braços abertos
No vazio da solidão

Vejo a lu

DOCE MOMENTO DE AMOR

É tão bom ver tua figura

Estampada nas nuvens do céu

É tão bom ter teu amor

A fazer-me rodopiar num carrossel

Doce momento de união

Teus braços a formarem laços

De ternura sentida e apaixonada

Felicidade de eterna sensibilidade

Um beijo de emoção velada

Gosto da fruta do amor madura

Que perdura na infinidade do sentir

É tão bom fazer amor contigo

Ato contido ou tempestuoso

Não importa a intensidade

O que vale é a profundidade

Do sentimento implícito

Doce momento de amor carnal, conjugal, sensual

Doce prazer profundo,

Imerso no universo da paixão existencial

Ah! Eu amo e com este amor eu vivo

Mergulho nas chamas da poesia e do tesão

Formando ambos uma união

De enlevo a magia

Viva o amor em toda a sua maestria

Denise