OLHOPRA VOCÊ

Publicado por: Francisco de Assis
Data: 24/02/2014
Classificação de conteúdo: seguro

Créditos

EU OLHO PRA VOCE
Francisco de Assis

Quando estou aqui
O céu me ouve agora
Estou perdido sem uma razão
Depois de tudo que fiz

O temporal chegou
E o meu sol se apagou
Depois de tudo que eu já passei
A quem posso me voltar

Olho pra você
Olho pra você
Quando as minhas força vão
Tu estende as tuas mãos

Olho pra você
Olho pra você
Quando as melodias vão
Em você ouço a canção
Eu olho você

Os caminhos por onde andei
Te levaram desgosto eu sei
E os espinhos onde pisei
Dói bem fundo eu te peço perdão

DOCE MOMENTO DE AMOR

É tão bom ver tua figura

Estampada nas nuvens do céu

É tão bom ter teu amor

A fazer-me rodopiar num carrossel

Doce momento de união

Teus braços a formarem laços

De ternura sentida e apaixonada

Felicidade de eterna sensibilidade

Um beijo de emoção velada

Gosto da fruta do amor madura

Que perdura na infinidade do sentir

É tão bom fazer amor contigo

Ato contido ou tempestuoso

Não importa a intensidade

O que vale é a profundidade

Do sentimento implícito

Doce momento de amor carnal, conjugal, sensual

Doce prazer profundo,

Imerso no universo da paixão existencial

Ah! Eu amo e com este amor eu vivo

Mergulho nas chamas da poesia e do tesão

Formando ambos uma união

De enlevo a magia

Viva o amor em toda a sua maestria

Denise