Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Os Cegos e o Elefante
Publicado por: Josadarck
Data: 28/03/2011
Créditos:
Adaptação em português do poema de John Godfrey Saxe, baseado em um folclore Hindu.

Autor: Josadarck
Edição de vídeo: Videobase

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

OS CEGOS E O ELEFANTE (Tradução)

Este é um texto famoso do poeta americano John Godfrey Saxe que ficou muito conhecido pela sua releitura da parábola Indiada aqui contada.

Como exercício livre, NÃO traduzi as palavras em si, mas o contexto, para ficar mais legível para crianças. O texto original está abaixo da tradução.


***

[ Os Cegos e o Elefante ]

Seis homens sábios do Industão
Uma terra bem distante
Ouviram, atentos, os boatos
Sobre um animal gigante
E apesar de serem cegos
Foram ver o elefante

O primeiro passou as mãos
Sobre a barriga dura e falha
E explicou bem confiante:
"Minha análise não falha:
Este tal de elefante
Mais parece uma muralha!"

O segundo tocou as presas
E proclamou com confiança
"Este tal de elefante
Não é brinquedo pra criança
Tão pontudo e afiado
Mais parece uma lança!"

O terceiro chegou à tromba
Elogiando a bela obra
"...tão cumprido, e gelado,
Vejam só, ele até dobra!
O flexível elefante
Mais se parece uma cobra!"

O quarto sentiu a pata
E teve logo a recompensa
Percebendo as semelhanças
Anunciou com indiferença
"Esse animal mais se parece
Com uma árvore imensa!"

O quinto tocou as orelhas
E sugeriu, conservador:
"Mas que belo utensílio
Nestas tardes de calor,
Este tal de elefante
Mais se parece um abanador

O sexto subiu às costas
Despencando na outra borda
E pendurado ao rabo, disse:
"Não sei se alguém discorda,
Mas pra mim esse animal
Mais se parece com uma corda!"

E então os sábios homens
Discutiram inconformados
Cada um com seu discurso
Sem ouvir os outros lados
Pois estavam certo, em partes,
Mas completamente errados!

***

[ Six Blind Men & the Elephant ]

It was six men of Indostan
To learning much inclined,
Who went to see the Elephant
(Though all of them were blind),
That each by observation
Might satisfy his mind

The First approached the Elephant,
And happening to fall
Against his broad and sturdy side,
At once began to bawl:
"God bless me! but the Elephant
Is very like a wall!"

The Second, feeling of the tusk,
Cried, "Ho! what have we here
So very round and smooth and sharp?
To me 'tis mighty clear
This wonder of an Elephant
Is very like a spear!"

The Third approached the animal,
And happening to take
The squirming trunk within his hands,
Thus boldly up and spake:
"I see," quoth he, "the Elephant
Is very like a snake!"

The Fourth reached out an eager hand,
And felt about the knee.
"What most this wondrous beast is like
Is mighty plain," quoth he;
" 'Tis clear enough the Elephant
Is very like a tree!"

The Fifth, who chanced to touch the ear,
Said: "E'en the blindest man
Can tell what this resembles most;
Deny the fact who can
This marvel of an Elephant
Is very like a fan!"

The Sixth no sooner had begun
About the beast to grope,
Than, seizing on the swinging tail
That fell within his scope,
"I see," quoth he, "the Elephant
Is very like a rope!"

And so these men of Indostan
Disputed loud and long,
Each in his own opinion
Exceeding stiff and strong,
Though each was partly in the right,
And all were in the wrong!

(John Godfrey Saxe)

***
Josadarck
Enviado por Josadarck em 18/02/2011
Reeditado em 28/03/2011
Código do texto: T2798952

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Josadarck
São Paulo - São Paulo - Brasil
579 textos (52670 leituras)
1 áudios (1521 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/03/19 07:18)
Josadarck
Rádio Poética