Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio

Texto

Cúmplice da Lua
Tere Penhabe

O silêncio é intenso, dolorido, atrevido
como a lâmina afiada de uma navalha
que não corta a carne, corta a alma
com essa ausência cruel que me impuseste.

Os olhos teimam em manter vigília
como se pudessem, como todo dia
de repente te ver chegar sorrindo
a me abraçar sempre com tanto carinho!

Depositar teus beijos armazenados
na minha boca ansiosa pela espera
passear tuas mãos indóceis em mim
como se elas fossem minhas, e eu fosse delas.

Mas nada disso acontece, a quem não merece
se fui cruel, maior crueldade é essa tua
que me deixa agora assim tão perdida
pura e simplesmente cúmplice da lua...

Santos, 17.09.2006_3:16 hs
www.amoremversoeprosa.com


Tere Penhabe
Enviado por Tere Penhabe em 20/09/2006
Código do texto: T244780


Comentários

Sobre a autora
Tere Penhabe
Santos - São Paulo - Brasil, 66 anos
252 textos (29215 leituras)
5 áudios (647 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/05/21 05:50)
Tere Penhabe
Rádio Poética