Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Polak
Curitiba - Paraná - Brasil, 32 anos
69 textos (3832 leituras)
5 áudios (287 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 17:41)
Polak

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
Airton Polak Junior é:

Publicitário formado, nascido em Curitiba no dia 27/12/1984.

Poeta, compositor e escritor, participou de oito volumes da Antologia dos novos Poetas Brasileiros Contemporâneos realizado pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores ( CBJE – RJ - www.camarabrasileira.com). Dentro dessas antologias teve como destaque principal a poesia: “ As vestes da vida “, premiada posteriormente no livro: “ As 100 melhores poesias de 2003/2004 “, livro este que fora lançado na Feira Bienal Internacional do livro, no ano de 2004, na cidade de Paraty – RJ tendo a sua edição esgotada.

No ano de 2006 , com o poema : “ Rio, tangos e tragédias” ficou entre os 10 melhores classificados no II Concurso Internacional - Tango Poesia, realizado pelo Sindicado dos Escritores do Estado do Rio de Janeiro e pela Associação dos Poetas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro (APPRJ) . Em 2007 estará participando da Antologia Poética: " Labirinto de espelhos" da editora : De Leon com três poemas selecionados: "Cego Sentido" - poema feito em parceria com Iris De Vita, Paulistana , além dos poemas: "Sogno" e "Se sobrar amor".

Carioca de "algema" possui admiração incondicional e amor absoluto a cidade do Rio de Janeiro, berço da Poesia e fonte de enorme inspiração. As influências de suas obras são fruto do alto senso de percepção sonora através da musicalidade dos artistas da Música Popular Brasileira tendo como principais destaques: Oswaldo Montenegro, Cazuza e Humberto Gessinger, nota-se em suas obras traços de Vinicius de Moraes , Chico Buarque de Hollanda , Belchior e Cartola.Dentre seus parceiros poéticos destaca-se "Chico Farro", Poeta e Compositor Paranaense, parceiro de Montenegro.


-


Hoje eu acordei nublado

Sonhei tempestades em noites frias
Senti madrugadas sangrentas no pulso que pulsa
Clamei aos montes e eles nada disseram
E chorei sozinho a oportunidade de ser...
Esse sujeito cercado de tédio, veneno, loucura e paixão!
Assassino de mim mesmo nos quintais enluarados
Desprovido de fé, mas movido a caráter!
Hoje eu acordei nublado
Mas amanhã o sol vai nascer!
Vai chegar trazendo o alivio
E o calor para a alma aquecer


Polak


Última atualização em 16/12/17 17:41