Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempos de infância

          Com a modernidade dos dias de hoje, muitas vezes me pego sorrindo lembrando os dias maravilhosos de minha infância. Acho que a maioria das crianças desde muito pequena tem algumas lembranças doídas, mas eu particularmente procuro lembrar da parte boa. Me vem à mente lembranças doces que no mesmo instante tento passar para meus filhos e é nesse momento que as lágrimas me vem aos olhos.
          Lembro vagamente de um dindo me mostrando as estrelas e contando histórias, dizendo que tudo sempre vai acabar bem. Lembro das férias no campo, na casa de uma vó muito amável, onde eu podia correr, andar de carroça, subir nas árvores, olhar o gado e depois de tudo isso ter um lanche dos deuses à minha espera com biscoitos caseiros maravilhosos e melado.
           Era um tempo bom em que a gente juntava moedinhas pra comprar figurinhas e tentar completar um álbum, que na verdade nunca ficava exatamente completo. Tempo em que no recreio a gente brincava de roda, de fita, de polícia e ladrão e de pique. A gente não tinha computadores ou celulares, nossa maior aventura era roubar uma cartela de melhoral infantil da nossa mãe e comer como se fosse pastilha.
          Também me surge uma lembrança muito antiga de um boneco bochechudo chamado Fofão. Era meu maior sonho ter esse boneco e quando pude tê-lo me senti a criatura mais feliz e importante de todo o mundo.
          Gosto dessas lembranças. Elas me fazem bem. Tenho orgulho de contar essas aventuras para meus filhos, de dizer pra eles que nos tempos da minha infância se divertir era muito mais do que jogar em um tablet ou ter algo pra postar nas redes sociais. No meu tempo se usava estilingue, as pipas viviam no céu, a gente jogava varetas, dominó e sobra um como se eles fossem os jogos mais modernos da história. Mas como esse tempo não volta mais, me contento em ao menos uma vez por semana reunir os meninos na mesa da cozinha e praticamente obrigá-los a jogar uma boa partida de varetas acompanhada de uma enorme jarra de suco e um pote de biscoitos caseiros... iguais aos da minha avó.
         
         
Rosileni Ferreira
Enviado por Rosileni Ferreira em 13/01/2018
Código do texto: T6225092
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosileni Ferreira
Santa Cruz do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 34 anos
11 textos (250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/18 19:37)
Rosileni Ferreira