Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

***NÃO POSSO VIVER ASSIM ( VERSÃO CARTA)***

Na tua ausência sou um barco sem leme. Amo, choro e sofro demais sem teu amor. O horizonte não tem a mesma cor sem você. Peço-lhe amada não se afaste de mim. O amor que sinto por ti é uma luz infinita. Sempre hei de te amar, não quero te perder. Sinta o sabor do que é ser amada por mim. O rio corre pro mar, só você não corre pra mim. Venha estou aqui a te esperar, amada mulher. Irradiou a tua luz em mim, agora me negas o foco. Venha seja novamente a minha amada de luz intensa. Esteja onde eu estiver, vou sempre amar você, amada. Reveja e veja todos os seus conceitos e volte a me amar. Amo por demais, não posso viver assim, a te esperar. Solte todas as amarras e volte pro calor dos meus braços. Saudades tuas sinto todas as horas, não dar pra viver assim. Ilumine esse poeta com a luz de teu amor, amada mulher. Momentos plenos quero ainda viver contigo, volte pra mim.

José Aprígio da Silva.
Feito: 31/05/08 – 09h55.


JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 31/05/2008
Reeditado em 03/01/2009
Código do texto: T1013109

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
1920 textos (183077 leituras)
1 áudios (52 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/04/21 16:14)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA