Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

***EU E VOCÊ UM CASO PRA ESQUECER (Versão Carta)***


Eu e você... Um caso pra esquecer... Eterno amor de tantos sonhos realizado de prazer e dor. Vontade de minha parte, eu garanto que não faltou. O nosso reinava absoluto era puro, era a felicidade pura. Contigo aprendi o significado da palavra amor... Ternura... Estou só, te esperando... Sofrendo... Querendo teus abraços... Unido nós vencemos grandes barreiras intransponíveis. Momentos plenos era a nossa tônica, a pureza do amor. Casar contigo meu maior sonho, hoje o meu pesadelo. Angustiado ando por caminho que mal conheço a ermo. Sinto esse amor se esvaindo... Indo, pra você já acabou. Ousado amor de plenas alegrias e hoje de dor, cadê você? Pra te esquecer já fiz de tudo... Reescrevo sempre os mesmos versos de amor pra você. Amar-te, hoje o meu pior castigo, um imenso castigo. Esquecê-la um desejo, o coração a quer, a cabeça a pensa. Sofrer, eu acho que vai ser o meu destino amargo e pleno. Querida o que faço pra tê-la, já me dou por vencido, acabou. Unir novamente aquele amor de tantas alegrias, não dar mais. Esperá-la pra sempre, será o meu caso por acaso, não faz assim? Como um amor lindo, igual ao nosso acabou sem explicação? Eu e você éramos a luzes do sol, hoje cadê os seus raios? Resta ao poeta de “Eu e você um caso pra esquecer”, esquecê-la.

José Aprígio da Silva.
Feito: 27/07/08 – 09h54.

JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 27/07/2008
Código do texto: T1099678

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
1920 textos (183075 leituras)
1 áudios (52 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/04/21 15:33)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA