Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conflito de um extremo

Eu a amo e nada mais.
Também nada mais eu amo.
Que adianta? Eu amo, mas outros também amam.
Também amam você...
Começo, fim; será o começo do fim?
O começo do fim ou o fim de mim?
É tudo tornando em nada quem nada quis demais, além de você.
Divagado, inesperado, inopinado; surgiu do abismo, um imenso nada; tornou-se tudo, outro imenso nada.
Eu não posso, eu não devo; eu quero, eu faço.
Mas faço de mim uma pequenez imensa.
Sofro, torturo, extingo-me; mas seja minha vontade feita. Feito tudo que já fiz e já não faço mais nada para evitar. Não faço mais nada do que o tudo que já fiz.
Enfim, resignação é a saída.
O capitão afunda com seu navio...
PC Chiorato
Enviado por PC Chiorato em 26/05/2009
Código do texto: T1615311


Comentários

Sobre o autor
PC Chiorato
Espírito Santo do Pinhal - São Paulo - Brasil, 44 anos
169 textos (4662 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 05:58)
PC Chiorato