Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEDO...

Estou escrevendo, porém, leitor amigo, não é apenas uma carta; trata-se aqui de um desabafo.
O mundo gira em diferentes velocidades e cada homem o acompanha como pode.
Estou tentando...juro que estou. Não, não consigo acompanhar seu pensamento. A retórica com que ecoa suas palavras pela canalização do vento, e as vezes de algum obscuro sentimento, me atordoam.
Estou abalado, traído por meu próprio coração. Já nem sei mais o que sinto, já nem sei mais o que penso.
Não disse...um desabafo apenas.
Não posso aqui expressar, nem tão pouco filosofar sobre a causa que me sustenta momentaneamente.
Queria que tudo fosse tão simples quanto é a biologia do ser irracional. Queria poder acordar, me atarefar, me cansar e dormir. Mas que dorga, eu penso...não vou aqui filosofar Descartes. Eu penso e repenso, e não chego a conclusão alguma, pois do outro lado da rua, existe alguém, que não revela o seu rosto, que baila com muito gosto e dança um leve luar; e me faz chorar.
É um ser intrigante, que foge do medo que sinto, e talvez só por isso é que minto; as vezes...para este ser agradar!
Queira Deus que algum dia, tal ser se transforme em brisa, e venha pras bandas de cá. Quem sabe, meu traço guerreiro, corte o enlace arredio, e fira essa brisa no cio, para ao meu lado ficar.

Um desabafo - Do Guardião!!!
O Guardião
Enviado por O Guardião em 11/06/2007
Reeditado em 12/06/2007
Código do texto: T522650
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
364 textos (35139 leituras)
13 áudios (2421 audições)
2 e-livros (2003 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/07/19 06:06)
O Guardião

Site do Escritor