Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Continuar sem você

Foram tempos tão bons junto a ti, foram tempos que eu pensei que não vivi. Cada dia com você, só me fazia amar cada vez mais, se é que era possivel.
Por um momento eu pensei que com você seria diferente, que você não era igual a todos os caras que me magoaram. Mas aquele ditado 'Não julgue um livro pela capa' é tudo o que eu consigo pensar.
Se tu estivesse no meu lugar, veria o quanto é ruim tomar essa decisão, mas é necessário, eu não vou conseguir viver feliz do lado de alguém que só vive blefando, eu não consigo me encaixar nessa situação.
Eu pensei em seguir em frente até, fingir que nada aconteceu, mas eu não seria completa sabendo do que você fez, do que você tem medo de assumir que fez. A verdade é que.. você continuar desmentindo que não fez nada quando eu te pergunto, é o mesmo que você mentir outra vez. Então já são duas mentiras, ou talvez até três, eu não sei se posso suportar tanto sabe?
Ontem, quando eu descubri disso tinha acabado de sair dos seus braços, suou como uma bomba pra mim, e a bomba destruiu tudo que você dizia sobre o amor, todas as promessas que eu acreditava no fundo meu coração, destrui tudo, só sobrou eu e meu coração, a metade do meu coração. Porque a outra você levou, e eu não sei se posso recupera-lo.
Eu tento acreditar naquela frase ' o tempo cura tudo' Mas realmente, eu não vou fingir pra mim mesmo, eu ODEIO essa frase, odeio porque sei que comigo ela não funciona, comigo soa como clichê, como o sorriso de um ator, é sinicamente falso. E nem vou dizer que não vou sofrer, porque eu sei que vou.. alias, já estou sofrendo só em te dizer isso! E já estou pensando em sua reação, em suas frases, do tipo ' eu te amo, você sabe que eu nunca faria nada pra machuca-la', e dói ouvir isso. Dói, porque eu sei que não é verdade, e eu gostaria muito que fosse.
Que você seja feliz com quem for! E espero não guardarmos mágoas nenhuma um do outro, e quando nos encontramos novamente pudessemos olhar no fundo dos olhos, sem rancor, sem sentimento enrrustido, quando nos esbarramos por ai, eu não quero virar a cara para você, e depois chorar descabidamente, eu só quero que possamos seguir com nossas vidas, o melhor pra mim e pra você, se não deu certo, não é porcausa de você, nem porcausa de mim, mas o destino sim, ele quiz assim, e eu não posso muda-lo, nenhum de nós podemos. A vida é assim, raramente não sofremos.



Andréia Cruz
Enviado por Andréia Cruz em 30/08/2007
Código do texto: T630087
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andréia Cruz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 24 anos
158 textos (7030 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 04:59)
Andréia Cruz