Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O peso de uma Decisão

Eu nem sei exatamente como devo começar essa carta, são tantas coisas que eu queria ter dito mas me calei, tantas palavras guardadas aqui dentro que...
Nossa historia era tão bonita, pena que para você tudo perde o valor com o tempo, incluindo a nós, a tudo que construímos juntos. Sei que partir foi escolha minha, mas eu não queria ter ido, porem você não me deixou outra escolha.
Juro que dei o meu melhor, fiz ate o impossível e levei o mais adiante que pude, mas eu estava muito ferida, muito machucada e essa ferida só aumentava ao passar dos dias, das horas, dos minutos. Lhe pedi insistentemente mudanças para nós. Implorei por atenção e a Gritos me humilhei pelo seu amor e por outra chance para nós. Mas você já tinha jogado o lençol que nos aquecia. Eu teria que conviver com o fracasso do nosso casamento, Partir nunca foi uma escolha para mim, mas quando toda a força acaba, ou partimos ou, morremos em vida, e eu já estava morta a muito tempo.
Era difícil acordar todos os dias e não te ver, ter que te deixar foi a maior dor que já senti em toda minha vida, mas você já não estava me fazendo bem. Sofrer ao lado de quem amamos e o motivo ser ele é pior do que ficar sem a pessoa.
Demorei muito para aceitar que não tínhamos mais nada em comum, que somente um estava disposto a lutar por nós, e quando o laço é segurado apenas por um lado, o outro lado passa a puxar e então o laço vira dó.
Com o tempo no convívio pesado do nosso lar, percebi o mal que estávamos causando um ao outro, você dizia me amar, mas suas atitudes não condiziam com suas palavras, com o tempo paresiamos dois amigos convivendo sob o mesmo teto, e depois eramos como dois estranhos dividindo a mesma cama.
Eu acreditava que viver assim era suficiente desde que tivesse você por perto, mas finalmente despertei para a realidade, foi por isso que parti. Sem Adeus, sem despedidas, apenas peguei minhas roupas e fui-me embora. Porque não fazia sentido nenhum permanecer ali. Porque não me via na obrigação de te comunicar minha saída, já que mal nos comunicávamos.
Eu estava em um momento de realizações e você não estava mais me realizando em nenhum aspecto. Porque amar sozinha, é o mesmo que não amar, e eu me sentia tão mal, tão desvalorizada.
Você estava vivendo sua vida como nunca, curtindo, saindo com os amigos, altos roles. Fiquei sabendo que você nem lembrava de mim, inclusive até respirava aliviado. Não vou te criticar por isso, também sei que você achou eu muito imatura por nem me despedir, por não dizer que estava saindo, mas qual a necessidade disso, quando você saia sem mim, sem hora pra voltar, não te localizava nem no celular. Se você podia, porque eu não?
3 meses se passaram desde que fui embora. 3 meses me dedicando exclusivamente a mim, trabalho, cursos, estudos... 3 meses sem tempo para pensar se foi estupidez ir embora ou não. Não me dou esse tempo, não cedo meu tempo para pensar em nós, nem no passado, porque não aceitaria saber que tomei a decisão errada.
Estava até me saindo bem, até me deparar finalmente com o que eu sempre evitei.
me vi sozinha no silencio do meu quarto, na solidão da minha casa, completamente vazia por dentro.
Sim... Essa separação ferrou comigo, mas provavelmente eu estaria mais ferrada estando contigo.
Admitir para mim mesma que eu ainda te amo é inevitável, saber que você só esta andando para trás é pior ainda.
A dura realidade é que eu gostaria muito de estar contigo, de voltar contigo, de compartilhar com você cada minuto. Mas acontece que  voltar contigo deixou de ser uma opção para mim.
Apesar de ainda te amar e saber que você esta me procurando, não posso voltar.
enfim...
Estou lhe escrevendo para lhe pedir que você tente seguir sua vida sem mim, porque apesar de eu te amar e estar mal. Eu prefiro ficar mal sem você do que sabendo que o que me faz mal é estar com você.

Felicidades para nós e que ambos possamos enfrentar essa tempestade, porem...

Separados!!!
Laudynha
Enviado por Laudynha em 14/04/2018
Código do texto: T6308355
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Laudynha Silva e o site https://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=78607"). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Laudynha
Francisco Morato - São Paulo - Brasil, 28 anos
209 textos (45208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/18 17:44)
Laudynha