Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nosso Amor Acabou! E amor acaba?

E quando eu me dei conta estava ouvindo você dizer que aquele amor não era o mesmo, que o encanto tinha acabado e que tudo havia se modificado. E eu pensei: teria nosso amor se acabado?
Eu, logo eu, que sempre tentei imaginar um amor pra vida toda.
E como eu queria que tivesse sido contigo.
Se lembra de quando nos conhecemos?... Pois eu me lembro: conversamos por horas( sobre sonhos, sobre sentimentos, sobre expectativas, sobre projetos, sobre a vida), tomamos café, fumou... um ou dois cigarros... entrou no carro e me levou pra casa. E no dia seguinte, um convite irrecusável. Me fiz presente no teu mundo, que de tanto ser seu, também passou a ser meu.
Eu vivi intensamente, sempre me fazendo presente, preenchendo em seu coração, espaços ausentes.
Mas você não percebia o quanto eu era carente. Uma menina que havia carregado um fardo pesado demais pra ser sozinha, pra caminhar sem ter alguém pra segurar a sua mão.
Você nunca percebeu quando eu chorava e quando percebia, me olhava, e dizia: " Não vale a pena"...
Nunca percebeu como os meus olhos, que você tanto amava, te chamavam. Eles suplicavam a sua atenção... mínima, mas sem nenhuma pretensão. Eu só queria um dia, uma tarde, uma noite... Eu só queria estar com você... quieta...sozinha! Eu só queria te fazer feliz, te proteger, te cuidar... Eu sempre quis tão pouco... Ou será que esse pouco é muito?
Eu sempre recebi recusas:".. Não tenho dinheiro! Estou cansada! Já é tarde! Está calor! Está frio! Tem alguém no quarto ao lado! Não posso viajar! Não posso sair! ... e tudo isso, dentro de mim gritava:
Ela não me ama mais! ...
Mas eu não queria perder, então aceitava... eu amava, e sofria por imaginar a minha vida sem você. E como eu sofria em não te ter...
E me perguntava, me indagava, me questionava: amor acaba? Onde eu errei? O que eu fiz? O que fiz de ruim a você? O que eu não te dei?
E você me respondia em atitudes, em gestos, em palavras:
Sim, o amor não é mais o mesmo!
Hoje, eu sinto em meu peito, uma dor que não consigo explicar. E mesmo se conseguisse, você não iria acreditar.
Eu fracassei: como sua namorada, como sua amiga, como sua mulher, como sua companheira... e porque não dizer, que fracassei também em ter "seu sonho" em minhas mãos.
Eu fracassei por não conseguir em cinco anos, fazer o que uma pessoa qualquer fez em um final de semana. Irônico isso não é mesmo? Até seria se não envolvesse sentimentos, uma vida e um amor... Um amor que a cada dia que passa, eu tenho mais e mais certeza... Acabou!
No bater de uma porta, na doença alheia, no não entendimento de atitudes... Acabou antes mesmo de começar... Pense... leia... e não deixe de acreditar: Eu te amei... Eu te quis... Eu te desejei... e no fim de tudo isso, eu fracassei!
Marilia Oliveira
Enviado por Marilia Oliveira em 23/05/2018
Código do texto: T6344795
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marilia Oliveira
Osasco - São Paulo - Brasil, 34 anos
111 textos (3096 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/18 06:35)
Marilia Oliveira