Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

''Carta ao amor de ontem''

O nosso amor de ontem
Foi bonito foi, e como foi.
Eu mergulhava em seus olhos
E pouco a pouco percorria...
Todo o seu corpo e depois estacionava
Em seu coração, com tanta ternura.
Ternura tão antiga...
Ternura tão amiga...
Corpos molhados e suados...
Pra loucura ou pra dor do prazer
Aquele amor de ontem
Deixou-nos marcas profundas
Ainda presente, em todos meus dias.
Aquele amor de ontem em nossos corações
Tudo era mar de rosas, não existiam obstáculos.
Nossos caminhos eram livres e limpos e floridos
Quero ter você novamente e repetir
Todo aquele amor de ontem
Hoje sinto falta daquele amor de ontem
Não passam de recordações presentes
Eu até sinto você caminhando lentamente
No meu coração em direção ao amor de ontem
Amor de ontem que não existe mais
Só em recordações de um tempo passado
Vá carta e traga esse amor de ontem
Pro presente dos nossos dias (hoje).

José Aprígio da Silva.
Feito: 21/03/82.
Correção: 22/09/07.
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 21/09/2007
Código do texto: T662552

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 58 anos
1709 textos (155041 leituras)
1 áudios (36 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 14:18)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA