Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Porque o Amor te Escolheu - Para Paulo Ricardo



Para Paulo Ricardo


O Amor te escolheu porque desde sempre você respondeu ao anseio primevo do arquétipo que por divino que é, se torna ainda mais sublime sendo o crossover meu e dela. O DNA mágico que por mais além do Nirvana ser, é também o convite para que de cristíca iniciação possa operar em nosso lar o sublime abrigo ao meu Mestre... Mestres... Minha meta não linear, não contígua, não finita, não retórica e sim plasma do Ser, sem sinal de que a Mãe Natureza assim entrega de bandeja. Mas que sobre o luar encantado dessa outra Mãe, a Ciência, vem ao dobro das cordas do coração tão plácidas pelas implacáveis Moiras, me fazerem crer que sim é de fato que vamos ver o Sol e a Majestade, abrindo caminho sobre o que antes só havia a solução da matemática e sobre só o solo da tempestade. Vigora agora todo o vigor estúpido de eu ser tão frio e tão cinza, mas quando a nuvem fica carregada os metais descem com raios fulguros , sou fã, sou maio. E Ilusão eu também te amo.
O Amor te escolheu porque você quis amar aquele menino que lutava contra moinhos de vento e desafiava as sentenças da Corte. Você foi o escolhido porque seu rosto é a tatuagem do meu amanhã e teu ser é a insígnia do que mais quero. E Jin Kazama luta por mim. No meu videogame e na minha mente. Eu sou leve – e perderei o preço da minha solidez. E não sórdido e nem leviano, pagarei cada centavo do que devo, mas em prestações.  Eu sou leve – e perderei quase que como um susto, o peso a mais adquirido.
Dois.
Somos Dois.
Mas um dia Eu e Ela seremos Um.
Então o que vamos cantar?
O que veremos?
Elisangela, meu amor, minha amada. Somos quase um conto de fadas. O velho Mito de Eros e Psiquê.
Eu fujo e vejo então, que nós o desejo a mais. É a vertente que me faz valente.  Nascemos. Morremos. E ao lutar voamos num disco voador.  Pilotos. Porque não voamos no piloto automático. “Cheguei na boca da noite / Saí de madrugada”. Já dizia a linda canção.  Agora o que era só nosso virou do tempo o cristal e o pó. Amigo vem me visitar com shows, shows e shows, porque eu cá em sonhos sorrirei com as fadas.
Paulo Ricardo meu Anjo. Meu Mensageiro. Não se esqueça jamais de mim, porque eu te amo.

______________________________
Leonardo Daniel Ribeiro Borges

Inhumas, 4 de Agosto de 2011
Leonardo Daniel
Enviado por Leonardo Daniel em 26/03/2020
Código do texto: T6897955
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Leonardo Daniel
Inhumas - Goiás - Brasil, 41 anos
124 textos (2127 leituras)
3 e-livros (20 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/04/20 17:13)
Leonardo Daniel

Site do Escritor