Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mens@gem pra você

Meu amor,a muito não te vejo e nessa ausência minha alma tateia sombras na noites em que divago a tua procura. Perdi o gosto simples de sorrir,porque a tristeza se apossou do meu coração. Penso em você como um dia frio e cinzento,um dia que até hoje não passa,ficou guardado nas horas minutos e segundos do dia em que nos despedimos.
Os poetas estavam errados,era pra ser um verso de amor,mas as linhas ditadas na companhia da solidão fêz com que cada palavra viesse como um espinho na alma,cada letra uma ferida aberta sangrando...
Amei você num dia esplendoroso de luz,fostes a luz em minha vida,quando era fácil acreditar na magia,quando tudo o que se podia desejar era que aquelas horas de estio não passassem,pois eu tinha a certeza do seu amor aqui comigo,respirando o mesmo ar,olhando a mesma paisagem de um fim de tarde...Hoje estas mesmas horas não passam e no entanto correspondem aos momentos tristes e frios da noite.Momentos em que as estrelas se calam e o vento em luto da madrugada corta as copas das árvores e enche de tristeza os cantores noturnos.Ouço lá fora o murmúrio da solidão,vem cavalgando a tristeza e trazendo-me sua imagem feito açoite ao meu coração.
Se pudesse um só sol e uma só lua se amarem eternamente,se pudessem,sem cobrir a claridade do mundo,estarem unidos num só corpo,num só rítmo...mas não,não podem,pois seria eclipse aos amores desditosos. E assim,vida minha,vivemos separados pela distância mas unidos pela dor de amar.Mesmo estando em rotas diversas meu coração bate ao mesmo compasso que o teu,mesmo sobrevivendo a sonhos que levam a este amor impossível eu me fortaleço na esperança de um dia te alcançar,de sermos uma só vida,um só corpo,pois sei que dia chegará em que Deus se apiedará dos corações solitários.
Noite após noite eu enfrento o fantasma da saudade,sinto meu peito soluçar um tímido sonho,só para acordar e ver que você não está aqui ao meu lado.E tudo é vago e sem vida,porque a semente do amor caiu em campos solitários.
Cheguei a pensar que era possível,fiz planos,inventei paisagens,amei-a como se ama o inatingível e hoje pago lágrimas de sangue por minha ousadia. Mas quem pode dizer que o amor desiste?!Amor é luta,é sonho,é dor...amor é sonhar constantemente e fazer desse sonho uma certeza no amanhã!Como uma fé,uma religião,um clamor fervoroso sob o jugo da esperança.
Te amo minha querida,te amo na ausência desse amor,te amo nas horas frias,te amo enquanto o mundo se esquece de nós dois,te amo nas horas frias,te amo nas horas frias...
Quando o vento frio da saudade soprar as flores do teu divino jardim,deixe cair as pétalas das rosas mais belas,não as impeça,é minha alma que sopra a esperança em perfumar nossa doída solidão...Te amo na ausência de mim...beijos do seu tristinho Gilberto.

Gilberto de Carvalho
Enviado por Gilberto de Carvalho em 12/10/2007
Código do texto: T691721
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto de Carvalho
Pirajuí - São Paulo - Brasil, 45 anos
302 textos (15599 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 13:05)
Gilberto de Carvalho