Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao meu novo amor perdido.

  Talvez já tenha percebido um considerável tanto de minha personalidade auto-destrutiva. A introspecção faz eu reparar em diversos outros tipos de linguagem, não somente a falada.
  Na verdade, a fala é a modalidade que menos escuto.
  Dessa forma, os sinais, implícitos ou não, que manifesta através de atos/fatos são suficientes para a busca da verdade, ainda que unilateral e, consequentemente, falha.
  Essa posição, apesar de pretenciosa, fez-me perceber duros fatos a nosso respeito.
  Sinto que não mais te faço bem.
  Talvez esteja se sentindo sufocada com meu amor, meu bem querer, meu desejo. Sinto que não me deseja mais com a intensidade que ainda  teimo em ter pelo teu corpo. Sinto-me morto, desmoronando de tanta inutilidade.
  Amar, pra mim, é dar sem exigir. Só sei amar assim.
  No entanto, estou implodindo por isso.
  Tenho um amor sufocado.
  E tenho extremo asco ao imaginar que esteja causando eu algum tipo de sentimento de culpa. Odeio, realmente, a simples possibilidade de que esteja a sentir pena de mim.
  A maioria dos questionamentos que tinha pra enunciar já foi respondida de outra forma e por isso poupar-nos-ei de possível rispidez que um contacto discursivo real possa causar.
  Não sou medroso. Mais uma vez, estou pensando em provocar o mínimo de desconforto.
  Então, facilitando o desfecho, jogo a toalha e transformo a única indagação que restou em simples período:
  O fim de semana acabou.
renato barros
Enviado por renato barros em 15/10/2007
Reeditado em 05/12/2008
Código do texto: T694491

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
renato barros
Teresina - Piauí - Brasil, 32 anos
73 textos (3793 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 02:53)
renato barros