Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CARTA AO MEU AMIGO ZÉ NINGUÉM

      A CARTA  AO MEU AMIGO ZÉ NINGUÉM
Escrevi uma carta para meu velho amigo
Zé Ninguém que mora em Brasilia,
Para vir passar  o centenário da paroquia,
Comigo  e com toda a sua família

Ele me respondeu:  Nesse não, mas no outro eu vou.,
Nós já estamos no ano dois mil e vinte,
Isto foi em hum mil novecentos e sessenta
Será que dar para esperar o centenário seguinte ?

Será que ele está vivo ou será que está lembrado,,
Sempre aprontando este Zé Ninguém
Nunca mais nos vimos, nada sabemos um do outro
E se eu esperar? Será que ele vem?

Tenho medo de um dia nos encontrarmos,
E nenhum lembrar das presepadas da infância,
Nem tão pouco das nossas  brincadeiras,
Que fazíamos quando éramos crianças?

Eu prometo Zé se eu morrer  primeiro,
Lhe espero,  sem alarido e sem medo,
Bem na porta  ou entrada   do céu
Para juntos  driblarmos  o São Pedro.
João Pessoa-Pb,27/06/2020
Francisco Solange Fonseca
FSFonseca
Enviado por FSFonseca em 28/06/2020
Código do texto: T6990645
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
FSFonseca
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 73 anos
165 textos (3805 leituras)
36 áudios (1224 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/07/20 17:22)
FSFonseca