Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Platônico

A minha racionalidade condiz em perceber onde estão os maiores obstáculos para que futuramente eu não venha a sofrer. Neste caso a minha racionalidade está me alertando a retroceder e não dá continuidade ao que estou prestes a fazer... Existem dois grandes empecilhos dos dois lados: Você e eu temos pessoas que esperam por nós, casos particulares, mas equivalentes. Não sei bem se o que estou fazendo agora é baseado na razão, pois neste exato momento estou inseguro para fazer escolhas importantes, sendo que, tudo na minha vida está de cabeça para baixo e aguardando o Sol surgir no dia seguinte. Você possui características importantíssimas para a minha seleção natural, ainda estou dentro da racionalidade para saber que é cedo para te julgar tanto assim. E também sei que na altura deste campeonato, onde percebi te querer, será como jogar um balde de água fria em você, será como colocar um campo de repulsão, por isso pretendo assumir as conseqüências distintas que virão a partir desse momento. Sei que desta forma você irar se distanciar de mim, mas são características que eu sempre procurei e agora desejo a distancia delas (você) ou a permanência ao meu lado... Em cima destas coisas é que eu digo que a as leis da vida são únicas e você tomou a decisão certa na hora certa: a de voltar com o seu namorado. Mesmo assim não deixarei minhas palavras que saltam de minha inspiração ficarem na gaveta de minha escrivaninha, já que elas saltaram para você. Sei que neste instante que acabou de ler as palavras (que trazem em seu âmago o amor e a falta de esperança) deva estar pensando que carta bela, mas inútil. Com esta carta não quero conquistar seu amor de mulher. Tenho um grande pedido a fazer-te: O principal objetivo desta carta que declara a minha alma é que tenha em sua agenda algo bonito escrito por mim, algo que te conquiste parcialmente seu coração, mas que eu nunca te tenha, pois assim evitarei sofrer. Agora posso enxergar com clareza o significado verdadeiro do amor platônico, é quando queremos tão bem uma pessoa e esta pessoa não pode nos corresponder, contudo você observa que não quer que ela corresponda com sentimentos falsos e preferi esquivar-se diante dos contras, assim é se conformar diante de tudo e permanecer em silêncio. Como dizia o poeta:

Horas Mortas

Breve momento, após comprido dia
de incômodo, de apenas, de cansaço,
inda o corpo a sentir quebrado e Lasso,
posso a ti me entregar, doce poesia.

Desta janela aberta a luz tardia
do luar em cheio a clarear no espaço,
vejo-te vir, ouço-te o leve passo
na transparência azul da noite fria.

Chegas. O ósculo teu me vivifica.
Mas é tão tarde! Rápido flutuas,
tornando logo a etérea imensidade;

e na mesa a que escrevo apenas fica
sobre o papel – rastro das asas tuas –
um verso, um pensamento, uma saudade.

(Alberto Oliveira)
Machado Gomes
Enviado por Machado Gomes em 23/10/2007
Código do texto: T706436

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Machado Gomes
Parnaíba - Piauí - Brasil, 30 anos
12 textos (27018 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 15:48)
Machado Gomes