Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para Eça de Queirós

Carissímo Eça

Encontrei ontem o Padre Amaro conversando com o Cônigo Dias nas ruas de Paris.Parecia-me ele tão bem desposto,corado,até sorria com aquele estilo de outrora.Eu o observei durante um bom tempo,não senti em momento algum, que a morte de Amélia tivesse tirado o brilho e o gosto pelas oportunidades que a doutrina sempre lhe deu.
O Cônigo,também não me pareceu abalado.Sei que já se passaram os dias,mas tenho pensado muito no sofrimento daquela pobre moça,vítima das armadilhas de uma sociedade hipócrita e tão desumana.Enquanto o Padre Amaro desfila o seu sopro de juventude,Amélia desce a sepultura,tão jovem,tão bela.Mas o que me doi é saber que sua vida sempre foi escravidão
doméstica,religiosa,afetiva e socialmente falando.Mas os tempos são outros,mesmo o mundo continuando a ser esse caos infinito,podemos fazer nossas escolhas,seguir nossos caminhos.
Agradeço pelo instante em que pude compartilhar convosco das minhas opiniões ,deixo aqui meu forte abraço e minha mais profunda
gratidão literária.

Edna Alves de Albuquerque
sua criada...(dinha love)
Dinhalove
Enviado por Dinhalove em 28/10/2007
Reeditado em 15/11/2007
Código do texto: T713760
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dinhalove
Recife - Pernambuco - Brasil, 42 anos
126 textos (4435 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:53)
Dinhalove