Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAGRADO


SEGREDO

Minha infância foi  (foi-se) em um quintal enorme.
Árvores frutíferas várias, ervas de cheiro beirando um reguinho de água alimentado pelo “tanque”.
Raízes, tomatinhos, legumes coloridos. Tudo em uma ocupação sem regras nem réguas.

“Era o tempo mais justo. Era tempo de terra
Onde não há jardim, as flores nascem de um
Secreto investimento em formas improváveis.”(Drummond)

Não fui uma criança alegre. Mas aquele estar me comovia.
Havia lá também  esses matinhos...  nada me diziam.
Nunca soube dessas lágrimas pendentes em alças desse mato.

Minha mãe tinha um terço , desgastado pelo uso, de caroços de azeitona. Nosso sobrenome:  Oliveira. Jesus sofreu no jardim das oliveiras.... se eu tivesse sabido das lágrimas... se...

Estou sabendo hoje, sou hoje aquele mãe, sem o terço.

Talvez eu o faça dessas suas reveladoras contas lacrimosas
que me atingem furtivas.
Helena Helena
Enviado por Helena Helena em 05/04/2021
Reeditado em 06/04/2021
Código do texto: T7224914
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Helena Helena
Votuporanga - São Paulo - Brasil
364 textos (3267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 09:12)