Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

7 .

      MEU QUERIDO DIÁRIO

      Hoje acordei espontaneamente , com o som dos passarinhos aos berros , e o barulho de uma escola de samba fora de época , acho que chamam essa josta de micareta . Mas bem na minha rua ? Não me dei por vencido e fui regar as plantas plásticas que estavam sobre a mesa . Tadinhas , deviam estar desidratadas . Fiz pão com manteiga e deixei cair no chão , a manteiga estava para cima !!! Mas o chão , sujo . Resultado : tive que tocar o pão fora . E dar um jeito naquela cozinha imunda . Meu Deus , cadê o pano de chão ? Azar , vai com camisa LIMPA e tudo . Mulher faz uma falta nessas horas ( não , leitoras , não estou sendo machista - são as agruras de solteiro ) . A máquina de lavar só serve de enfeite , aí reciclo a camisa e calça até o cheiro delas permitir e dou conta da cueca e das meias no meio do banho . Ainda com todo esse esforço , como se não bastasse , os colegas de trabalho me chamam de porco . Pode ?

      À tarde , vou pagar contas e meu cartão não reconhece a senha correta ; o horário de almoço passa batido : a empresa se esqueceu de dar os vales - refeição aos funcionários e eles que se virassem , afinal tinham salários , não ? NÃO !!! Tudo atrasado e defasado . O dia segue monótono , tento me concentrar no serviço mas sou perturbado pelas fofocas na hora do café . O chefe foi para casa , alegando compromisso importante ... ahã ... chega o final do expediente , ih , não tenho um vale - transporte sequer . Oba , exercício vespertino : ando a pé somente 37 quadras e chego em casa . Tudo sujo . Ai , que stress . Ligo a TV, cortaram o cabo por falta de pagamento ; me contento com o canal aberto , mas a antena dá estática e não colabora . Bosta , vou sair . Olho na carteira , nem um mísero centavo . Sentado no sofá , o telefone toca : cobrança , engano , trote ... se ainda fosse uma amante misteriosa ... abro os e - mails e é somente spam , dá vontade de dar um murro na tela , mas me acalmo e desligo . Não poderia comprar outro PC , mesmo ...

     Vem a noite . Quero tocar violão , mas o som incomoda a vizinhança . Incrível , os cães dos apartamentos ao lado latem muito mais alto e ninguém fala nada .

      Vou dormir , meio insone , mas não consigo : aquela escola de samba está apenas no segundo dia de folia , e daqui a pouco tem carnaval .

      ( ... ) não reparem , estou chorando no canto . Sei lá por quê
Rodrigo Germano
Enviado por Rodrigo Germano em 30/11/2007
Código do texto: T758830
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Germano
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 45 anos
62 textos (4444 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 19:45)
Rodrigo Germano