Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A quem me "ouvir"... pessoas-luz

Olá!
Você veio me ouvir...
Não imagina o quanto sua presença me é vital.
Não tenho palavras para agradecer...
Mas, receba minhas infinitas vibrações de gratidão.
Esse "desabafo", é um tanto quando desconexo, não repare.
Sei que não poderia ser diferente, vindo de mim.
Eu não poderia expressar o que não tenho...
Desejaria ser sábia, espirituosa, virtuosa... um dia...
quem sabe, eu conquiste essas qualidades das almas elevadas.
Mas, arde em meu peito, qual flamejante e eterna chama,
essa esperança (conquistar qualidades das almas elevadas).
Esperança, que muitos ainda não conhecem, e outros tantos,
dela já se perderam. E é a minha certeza ( é pessoal),
afinal, que além, de ser brasileira ( do que me muito
orgulho), creio na Lei de Evolução.
E, em meus devaneios e/ou desvarios ( já não mais sei...)
até me metamorfoseio em crisálida... Ou em àguia.
Identifico-me com as águias... Assim, sonhando, existo,
busco em meus labirintos respostas, em alguns momentos me
livro da "camisa de força", em outros, transgredindo meus
condicionamento, sendo-me. O que SOU? Também não sei...
Talvez voce até possa me dizer... Mas, penso que sou-me
apesar, da infinitas imperfeições, um ser que ama o amor.
Contextualizando... (adoro essa palavra), cheguei ao
RECANTO, por conta de um desafio. Uma alma linda ( mais que
linda, sem exageros. Tá, eu sei... sou só assim um tantinho
exageradinha... admito...), me presenteou com o endereço do
RECANTO. E disse-me: - Vá conhecer e escreva. Imagina! Eu
escrever? Sim, você é capaz.
Bem, nem te conto... (já contando...), essa frase soou
como um desafio. Vim, um tanto tateante, li, timidamente,
alguns autores. E respondi: - Gostei do que vi.
É óbvio, que voltei, me inscrevi e arrisquei um poema. E,
não imagina a surpresa, quando eu recebia os comentários.
Ao lê-los, nossa! O coração acelerava. Penso que eu seja
viciada em adrenalina. Mas, não vem ao caso...
Voltando... nesse momento percebi, e, estava visível para
mim, que alguém me via, e me fitava, se detinha em mim e me
respondia, nos dialogares em prosa e versos, interagia
comigo. Assim, por conta do que senti quando me comentavam,
venho tentando interagir e comentar aqui no RECANTO.
Você, me desculpe, se ao te visitar ou comentar, não me fiz
entender ou até mesmo de alguma forma te irritei ou
descompensei. Tenha a certeza, de que contigo busquei
interagir e expressar meu pensentir (pensar e sentir).
Se, não consegui, por favor, debite na minha incapacidade
de ler nas entrelinhas (analfabeta funcional) e de
decifrar almas.
Seu sorriso é de uma serenidade e alegria que encanta.
Sabe, adoro sorrisos. Penso que pessoas felizes sejam
sorridentes e que podem nos contagiar e cativar.
CATIVAR, adoro essa palavra. Sempre a associo ao AMOR.
Amo o amor, já te falei. Reflito muito sobre o amor e suas
influências em nós, seres humanos, em nosso psiquismos, em
nossos comportamentos, em nossas ações, atitudes e por aí
vai... Quero morrer de Amor...
É sério! Ri não!! Morrer de amor, dá até música. Adoro
música sertaneja e outras também ( mas, não me peça para
cantar sou desafinadinha, que outra não tem igual). Costumo
dizer que sou de fase (lembrei da lua, amo a lua... até
converso com ela... faço queixas... e outras coisas mais
maliciosas... Sabia que ela adora meus papos erotizantes? ).
Já estava divagando, mas voltando a música, na letra sempre
encontro ressonância... pior é que choro...
Deus te abençoe!
Por quê?
Por ser paciente, por me ouvir, olhando em meus olhos,
por me segurar as mãos, e por de uma certa forma, cuidar de
mim. Lido com pessoas com deficiência e no me relacionar
com elas, percebi almas lindas e radiantes em corpos
que desafiam a estética. Aprendi a olhar o outro além
da aparência, por conta disso, amo os pensentires das almas
que acessamos. E, também, me descobri deficiente afetiva.
Tenho ânsias de atenção e carinho. Uma carência do tamanho
do universo. Você é carente? Desculpe, não precisa
responder. Mas, naturalmente, sou carinhosa, as vezes, sou
um grude só, pareço até chiclete. Você gosta de Chiclete?
Eu gosto, de hortelã...
Xiiii, Tico e Teco acordaram. Tô ferrada! Quem são? Meus EUS.
Eles tomam conta de minhas travessuras por ordem de MERLIN.
Eu não entendo, mas MERLIN meu EGO), disse que sou um
perigo, solta, até para mim mesma. Segundo ele, sou muito
ID. Imagina! Ainda vou tirar isso a limpo.
A NIMBUS (outro EU), já tá me cutucando, diz que tenho que
ir direto ao assunto.
Pelas mandrágoras! (as plantinhas do Harry Potter,
inconvenientes que só elas. (Outro meu EU. Já percebeu a
minha coleção de EUs?). Elas, as mandrágoras, me irritam,
as vezes... falam do que não devem, e o que não sabem...
São muito "criativas", para o meu gosto. Não é que ela tem
razão... divaguei...
Fiz esse preâmbulo todo, abusando da sua pessoa. Você existe
mesmo? Agora, já penso que seja uma criatura divina... um
mensageiro, igual ao meu grilo falante... Amo, meu grilo
falante. As vezes, quase sempre, tenho que confessar, fico
com ciúmes. ECA!! "Odeio" sentir ciúmes... Eles me
instigam a liberar as minhas sombras, aí, elas me
assombram... Medo? Não... é uma forma de preservar, Você
teria prazer em observar uma ferida aberta? Deixa... me é
desconfortante falar de minha alma pequena, vil. Ah! Deixe-
me sonhar comos meus futuros vôos...  Dá até arrepio...
Suspirossss... estou emocionada... ouça,  ALMA LINDA, que
minhas angustias existenciais e crises não me impeçam
de dizer que TE AMO! Sim... eu TE AMO,  por fazer parte da
minha vida. Por estar comigo nessa história de gratidão.
Alma Linda! Que o sol do AMOR e da alegria nos ilumine!
Vou pedir de presente ao ano velho as alegrias que ele não
usou... Vou pedir também muita paciência comigo... Afinal,
Adulescer é uma fase complicadinha... Um dia conto... Hoje
não... estou em CRISE...
Que 2006 seja de muitas FELICIDADES para toda a humanidade!!
Que as desigualdades possam ser atendidas.
Que possamos olhar nosso próximo com o olhar da escuta.
Que lavemos almas exorcizando mágoas e ressentimentos.
Que reconhecendo nossas imperfeições, possamos não usá-las
contra nosso próximo.
Que mesmo não sendo nós exemplos de virtudes possamos
semear amor e carinho.
Alma linda! Não esquece, seu gesto de me olhar, de me
ouvir ficará gravado na alma, e é para toda a eternidade.
Alma linda! Transmita a minha eterna gratidão
ao Patrick por esse PRESENTE, que é o NOSSO RECANTO,
e pelas pessoas-luz, que aqui encontrei...
Abraça-me. Deixa-me usufruir a sua presença-luz.
Sou chorona mesmo...fica em paz!

Bj Fênix
Juli Lima
Enviado por Juli Lima em 30/12/2005
Reeditado em 22/11/2020
Código do texto: T92128
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Juli Lima
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
10945 textos (1451062 leituras)
120 áudios (43090 audições)
10 e-livros (18813 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 05:25)
Juli Lima

Site do Escritor