Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ZECA BOCA DE BACIA

        José Albuquerque de Farias foi assessor privilegiado de Ronaldo da Cunha Lima. Todo mundo o chamava de Zeca Boca de Bacia. Suas respostas foram muitas vezes repetidas pelo poeta:

1. O governador ia para uma solenidade com visitantes ilustres. Manda que ele espere. Passa muito tempo. Zeca sobe numa mangueira e depois do almoço de fruta, fica todo lambuzado de manga. Ronaldo volta. Reclama:
- Zeca, assim você me mata de vergonha.
- Pior é o senhor, que queria me matar de fome.

2. Zeca toma um taxi em Brasília para o apartamento de Ronaldo. Na chegada, o taxímetro marca quinze reais. Ele só tem dez. Pede ao motorista:
- Você, por favor, dê cinco reais de ré.

3. Zeca em São Paulo, toma um taxi dirigido por mulher, que lhe diz:
- Posso pegar o Minhocão?
- Se a senhora pode dirigir com uma mão só.

4. Ronaldo, depois do AVC, tem dificuldades de levantar-se da cadeira de rodas. Zeca é candidato a vereador e lhe pede:
- Vim aqui pedir o seu apoio.
- Você quer levar a minha bengala?

LIMA, Diógenes da Cunha. Ronaldo da Cunha Lima: um nordestino de todo canto. Editora IMEPH Fortaleza, 2014. Pag. 127/128.
DJAHY LIMA
DJAHY LIMA
Enviado por DJAHY LIMA em 06/12/2018
Código do texto: T6520846
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DJAHY LIMA
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 66 anos
101 textos (65872 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/18 10:45)
DJAHY LIMA