Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HISTÓRIAS   DE   PRETO   VELHO
(Divulgação do Grupo –Centro Espírita Nosso Lar- Porto Ferreira-SP)
Um certo dia, preto velho atendeu uma senhora que lhe veio consultar sobre um tumor nos seios, diagnosticado por uma mamografia. Passes daqui, trabalhos dali, enfim, uma consulta normal... vela, erva, água...Disse o preto: - É mizim fia...Tá feito...mas num deixa de procurá o Homi de branco, dispois vem contá pro nego...nego vai ficá no toco esperando zunce vortá... E saiu consulente. Numa próxima gira, estava lá o preto no toco e chegou a sua consulente, já na segunda parte do trabalho. – Podi entrá mi zim fia, tava le esperano... – É meu velho, fui no médico sim...ele disse que o tumor sumiu, vai ver foi engano, o que a mamografia mostrou foi uma sombra de um que deu queloide, que eu já tinha de cirurgia anterior, mas vim agradecer, e gostaria de lhe dar um presente, o Senhor me curou. O que quer ganhar de presente  – Me traga um bolo de chocolate! Em nossa casa, as entidades às vezes ganham presentes, charutos, bebidas, mas não que peçam, porque as pessoas trazem em agradecicmento mesmo, como deve ser em todo lugar. Mas naquele dia o preto pediu... Me traga um bolo de chocolate, mi zi fia, suncê pode faze isso... Mais tem qui ser na próxim gira...eu num vô tá aqui, mas fala co caboclo chefe que ele manda mi chamá... Todos estranharam, e eu mais ainda, passei durante toda semana pensando nesse bolo de chocolate. Chegou à noite que eu ia levar o solicitado pelo preto velho. O centro estava lotado e eu fui entrando com o bolo de chocolate, muito bem confeccionado. Eu estava chamando atenção com a bandeja, depositada sobre minhas pernas. Notava que todos encaravam em mim. Calculava que estavam ansiosos, para saber o que iria acocntecer com o bolo que eu levava. Depois de todas as saudações pelo Caboclo, ele convidou fazer presente na sessão, amigos espirituais diversos. Entre muitos se encontrava o meu Preto Velho, o dono do bolo, que até então, pensava: -Vai ser distribuido para toda asseembléia... –Fiz saudação ao bondoso Preto Velho e ele me disse: -Fia voismecê fez o que pedi... –Sim Pai ele é seu! –Muito em agradecimento a Deus e vós que me ajudou muito! –É mizim fia, num é pra eu não! Eu me surpreendi... antes que eu lhe perguntasse, para quem seria o referido bolo, Preto Velho completou: -Levi fia, pra quela menina lá trais sentado no toco... Surpreendeu a todos! Fiz o comandado e a surpresa foi maior, quando a menina começou a chorar, abraçada à sua mãe que a acompanhava. Era o aniversáario daquela garota, humilde, simples, pobre... que em soluços de alegria recebia aquele presente, pois nunca até aquela especial data, havia tido um bolo de aniversário. Completava os seus 14 anos de vida! O Preto Velho não mais, se encontrava naquela sessão! Sai juntando as minhas lágrimas às todas dos demais presentes! Que inesquecível testemunho!
 
       1455661.jpg                                            1455660.jpg        
Centro Espírita Nosso Lar –Porto Ferreira -SP-
Edicção: -Prof. Roangas-
 
 
roangas
Enviado por roangas em 15/12/2020
Código do texto: T7136514
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
roangas
Porto Ferreira - São Paulo - Brasil, 73 anos
319 textos (74479 leituras)
36 áudios (5966 audições)
8 e-livros (1406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/21 15:40)
roangas

Site do Escritor