Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIRANDA ( NOS LENÇÓIS DA CAMA)


 


 

Obrigada
01 - Luiz Geraldo Bezerra
02 - Ilze Soares
03 - Cel Carvalho
04 - Rosamaro
05 - Hebe Silva
06 - Rosane Lima
07 - Magaly Zingaro(Maga)
08 - Mario Matta e Silva
09 - Isabel Passos
10 - Rosenna
11 - Helena Luna
12 - Heloisa Abrahão
13 - Humberto - Poeta
14 - Augusta Melo
15 - Ervin Figueiredo
16 - Míriam Diniz
17 - Naidaterra
18 - Cida Micossi
19 - Estela Maris
 


 
 
 
Nos lençóis da cama
Luiz Gonzaga Bezerra
 

Tudo
Ficou vazio
Apenas
As lembranças
Ainda vivem
No
Penhasco da mente
Pois
Até os versos
Tão sinceros
Belos
Se
Curvaram no silêncio
Da
Alma plangente
Apaixonada.
Você passou
Nas noites
Longas de saudade
De amor e flores
Perfumadas
Nos lençóis da cama
Onde
Meus braços
Apertavam sua alma.
**************************
Nos Lençóis da Cama
Ilze Soares
 
Nos lençóis
que tantas vezes dividimos,
cobrindo os corpos cansados,
suados, extenuados...
Nos lençóis amassados,
com as marcas do amor
ali consumado...
Lençóis tantas vezes
no chão jogados,
displicentemente,
na ânsia fremente...
Hoje jazem inertes,
silenciosos,
sem marcas ou cheiros,
na cama fria,
vazia
de amor!...
***********************
Lençois
by Cel
 
Se voce vier
vamos amassar os lençois de cetim
 que estão guardados
se não,
vou deixá-los em meu corpo
enrrolados
suprindo a saudade de voce ...
 
*** Labirintos da Alma ***
Cel (Cecília Carvalho)
***************
NOS LENÇÓIS DA CAMA.

 

Belos lençóis de cetim,

Estendidos numa cama,

Tem-se desejo sem fim,

De se estar com quem se ama.

 

Na cama tudo acontece,

Os lençóis em desalinho,

E o corpo então apetece,

Receber muitos carinhos.

 

Os corpos se desejando,

Lençóis da cama amassados,

Testemunham que o amor,

Foi um fato consumado.

 

Rosamaro

********************

NOS LENÇÓIS DA CAMA
Kedma O'liver

O frio do cetim
tocando minha pele
e no quarto escuro
eu deitada, inerte.

Cabeça em confusão,
nada faz sentido,
revejo o que passou,
o tempo perdido.

Lágrimas molham
os lençóis da cama...

Saudades calam
fundo na alma.

********************

Nos lençóis da cama

 

Lembranças...
Só lembranças ficaram
Daquela noite de amor
Onde tudo foi tão perfeito!
A música tocando baixinho...
Á meia-luz do abajur...
Eu e você...
E nossos delirios de amor...
Nossos corpos suados
Ali deitados
Nos lençóis da cama
Em desalinhos...
A madrugada indo embora...
Os primeiros raios de sol surgindo...
Nem vimos o tempo passar!
So existia eu e você...
Hoje só restou a saudades...
Nesses dias vazios
Que você deixou...

 

Hebe.
*******************

Nos Leçóis da Cama

Nos lençois da cama
Te procuro...
Não te acho...
Sinto saudades
Das noites de carinho
Confidências...
E as que fizemos amor...
Nos entregamos sem pudor
Nos reviramos
Nos encontramos
Nos encaixamos...
Gozamos
Em todos os cantos....
Todas as posições...
Sinto saudades
Das noites que simplesmente
Nos abraçamos....
E dormimos
Te procuro novamente
E não te acho...
Abraço o travesseiro...
Fecho os olhos...
E penso
Como foi bom ter você
Nesse tempo...
Que se tornou eterno
Em minhas lembranças...

Rosane Lima
(20.5.2009)
********************
Nos lençóis da Cama
Magaly Zingaro
(Maga)
 
Somente os lençóis da cama,
foram testemunha do nosso amor.
Onde silenciosamente,
eu te amei, muitas carícias,
sonhos e ilusões.
Agora você não está mais,
sem você há um vazio imenso.
Não tenho mais o calor do seu corpo,
nem sonho consigo ter.
Onde estará você...
**************************
NOS LENÇÓIS DA CAMA
 
Entra o sono
sai o sono
e no sonho
me desfaço;
Vem a noite
vai a noite
num calafrio
um abraço;
Salta a sombra
no meu quarto
caio nos lençóis
de meu cansaço;
Triste a insónia
que deserto
gozando incerto
um regaço.
 
MÁRIO MATTA E SILVA
********************
ENTRE OS LENÇÓIS DA CAMA
Isabel Passos
 
Foi naquele dia
que tudo terminou...
Olhando seu semblante
cabisbaixo,
impenetrável,
pressenti que algo se passava.
Mesmo assim nos amámos,
por entre os lençóis, na cama...
Com nossa agitação,
suavemente, deslizaram para o chão.
Atrás deles escorregámos,
com sofreguidão, continuámos
amando-nos por entre os lençóis, no chão...
Depois de momentos de felicidade,
nossos corpos já exaustos,
lentamente, voltámos à inicial compustura.
Eis que surge a dura revelação:
Chegou a hora de nossa separação!
Eu, tentando esconder
aquela lágrima teimosa,
impossível de conter...
Já nada havia a dizer...
Ele bateu a porta num silêncio sepulcral,
eu, completamente apática,
entre os lençóis da cama, me embrenhei...
sonhei... chorei...
********************
Obrigada amor!..
 

Hoje vou reviver esse ontem...
porque ao abrir essa caixinha de música,
a melodia invadiu nosso quarto
e o perfume do amor renasceu...
cristalizou-se entre os lençóis da cama,
ficou na suavidade das carícias
que ficaram  guardadas em minha pele.
Obrigada amor... por ter vindo,
ainda que seja em melodia...
Obrigada por fazer-me sentir mulher!..
 
Rosenna
Buenos Aires-Argentina
**************************
MEUS LENÇÓIS
 
Nos lençóis amarfanhados
da minha cama – desnuda,
eu me entrego aos teus braços
esquecida do cansaço,
enquanto a lua contempla
e se queda bela muda.
Na emoção do momento
esqueço tudo, nem lembro
do que existe lá fora:
se o dia passa lento,
ou se está chegando agora.
Musa amante, eterna amada,
por ti sempre apaixonada.
 
Helena Luna
*********************
NOS LENÇOIS DA CAMA.
Heloisa Abrahão.
 
Nos lençois da cama ficaram muitas coisas.
Ficaram nossos odores, nossos cheiros.
Os nossos jogos sensuais, desejos.
As marcas do meu baton vermelho.
Juntos dos lençois ficaram as petalas de rosas.
Gotas de champagne,manchas de morango.
Um pedaço de papel, com aquela poesia linda.
Metade de um cartão, com um pedaço de jura,
Uma frase inacabada, amo você mais...
Lágrimas...lagrimas de adeus...
Nos lençois da cama tinha muitas coisas,
Só não tinha mais o meu amor.
 
Heloisa Abrahão(SC-26-05-09).
*************************
DESTINOS

Humberto - Poeta

 

Vê como a sorte judia

do nosso amor (coitadinho!):

a tua cama tão vazia,

e eu na minha tão sozinho!

***************

Nos lençóis da cama
 
Nos lençóis da cama,
 ficam sempre nossas verdades,
por entre as dobras de nossas vidas,
marcamos nossa tragetória,
nem sempre branca e brilhante como a sêda,
mas sempre abrigada com nosso amor.
 
Augusta Melo
******************
NOS LENÇÓIS DA CAMA

Míriam Diniz

 

 

Brancos, bordados, macios, perfumados.

Entre lençóis se encontram os amados.

Neles se abrigam... Neles bem aconchegados,

trocam carinhos, trocam segredos guardados,

e se envolvem em momentos tão desejados.

Amando, sentindo, querendo, descontrolados,

no afã da busca, do encontro, dos sonhos sonhados.

Tempo insuficiente em momentos de amor vividos

Almas que deliram em momentos eternizados.

Maravilhosas, divinas recordações dos enamorados.

Entre os lençóis, cúmplices, ternamente abrigados.

Momentos compartidos, por amor abençoados.

***********************

NOS LENÇÓIS DA CAMA
Naidaterra
 
Lençóis de linho,
aroma do melhor vinho...
Lembranças a caminho,
 nosso amor... nosso ninho...
 
Naidaterra
**************
Cama Vazia
Cida Micossi
 

Dois corpos deitados na cama
Duas vidas paralelas
Um casal que não se ama.

Ninguém sabe a dor que ela
Naquela cama “vazia”
Pranteia todos os dias.

Quisera livrar-se da solidão
Mas se ele não quer, é tudo em vão...
 
Santos, 23/01/2009
****************

NOS LENÇÓIS DA CAMA
Sentimentos da poetisa
ESTELA MARIS

Nos lençóis da cama somos amantes
Sentimentos aflorados, beijos doces
Entre caricias e estonteantes
No toque da pele, desejosa fosse...

Recebo o corpo do ser amado
Sentindo a suave fragância, tal elegância,
Somos eu e ti, meu ser tão sonhado,
Encontro-me em chama, na pura ansia...

E por essa emoção sou levada
Brincando com esse brinquedo,
Ninfa, puta e dama.

Embriagamos no mar das delicias
Bebemos na mesma taça da fama
Nos lençóis de reliquias...

06/06/2009.
*************************
luizpoetista
Enviado por luizpoetista em 05/06/2009
Reeditado em 08/06/2009
Código do texto: T1632995
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
luizpoetista
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
1455 textos (110028 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/20 04:11)
luizpoetista