Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os sonhos de Jean e Debora. Parte 13.

Então eu estava caminhando perto de algumas árvores e pude ver algo que parecia brilhar, era uma cor azul muito forte, que brilhava em uma árvore... Fui até lá e quando cheguei perto da árvore, pude ver que algumas letras estavam sendo cravadas por uma cor azul, era como se a própria cor tivesse vida. E a cor azul escreveu assim: Restrições da fada... Eu estava assustado mas fiquei olhando e olhando, enquanto as letras se encaixavam, e tudo se juntou e mais duas restrições, enfim puderam serem lidas... E essas, são as duas novas restrições da fada, que foram encontradas por mim ou que eu fui encontrado por elas!
.
.
A restrição...
.
Se por um acaso alguém puder tê-la em seus braços, se alguém conquistar completamente o seu coração, essa pessoa, apenas essa pessoa, poderá saber quem tu és de verdade!
.
.
A restrição...
.
Se acontecer alguma coisa e você ficar muito triste, poderá haver uma troca permanente, até que tudo mude, até que o seu coração se esqueça, até que tudo se passe...
.
.
.
Pude ler essas restrições mas assim como todas as outras, não pude entender muito bem o que elas me diziam, mas eu estava contente demais para perder tempo com isso... Fui até a minha casa e pela primeira vez, pude dormir com muita paz... Pois eu havia acabado de me declarar, a moça mais perfeita da cidade.
.
.
.
O sol apareceu, e mais um dia nasce aqui na nossa cidade encantada, pude olhar para o céu e ver um lindo arco-íris brilhar, ele parecia me mostrar que mais uma vez, mais um dia, eu estava tendo a honra de viver o novo, o incompreensível, o inesquecível, o sem-igual. Então coloquei as mãos para céu e assim como nas outras vezes, agradeci por mais um dia de vida.
.
.
Hoje é dia de visitarmos alguns lugares e hoje a minha bela fada, vai me contar uma história, uma história sobre um lugar encantado, sobre um lugar aonde os contos de fadas existem, aonde as crianças são bem vistas e aonde nós, os adultos, não podem falar nada e têm que falar baixinho, enquanto as crianças mandam em tudo... É um lugar mágico e lá, a imaginação é o que conta, e não a inteligencia. Lá é as fantasias quem comandam, e não os mais velhos... Lá as crianças são super-heróis e os adultos, são aqueles que se sentam e vêm tudo acontecendo, enquanto os seus olhos brilham, desejando ser como as crianças são... Essa é a cidade do faz de conta, aonde tudo se transforma, aonde a vida é perfeita e aonde o perfeito tem vida!
.
.
Mas ainda não está na hora de ouvirmos sobre esse lugar pois ele é tão encantado que dizem que a sua história será muito maior que as outras, até dizem que essa é a parte mais incrível da nossa cidade pois dizem que é aqui, que a perfeição da nossa cidade mora. Mas existe um boato, que dizem ser o mais perfeito desse lugar, dizem que esse é o lugar mais incrível de toda a cidade das flores azuis, pois dizem que aqui existe uma fonte dos desejos, que é ainda mais incrível que a fonte dos desejos que existe na cidade dos sábios, pois essa, transforma os adultos em crianças, as crianças em sábios e os sábios, em adolescentes...
.
Pois dizem que aqui é a terra do faz de conta, o lugar aonde você pode se tornar tudo o que quiser e que nada é impossível... Até costumam dizer que aqui é aonde vivem as crianças mais incríveis do mundo mas isso, nós só iremos saber depois...
.
.
Quando cheguei na casa da fada, ela estava um pouco triste, só que ela não me explicou o porque, mas disse que iria ficar tudo bem, então ela pegou na minha mão e fomos juntos para a nossa jornada diária... No meio do caminho ela me contou sobre esse lugar incrível que tanto venho falando, e hoje seria o dia que iríamos visitá-lo, eu estava ansioso e meio louco, me perguntando como deve ser uma cidade, que é comandada por crianças...
.
.
O primeiro lugar que fomos visitar, foi o tão belo e perfeito recanto das flores azuis, a fada quis ir lá porque estava triste e dizia que se fosse lá, o seu dia iria começar bem, e se fosse, ela não iria mais ficar triste... Ficamos algum tempo lá e após ela dar o seu primeiro sorriso, fomos juntos para um outro lugar... Esse lugar já era conhecido mas estava no dia, era hora de olharmos as cerejeiras das flores azuis, ela chamou aquele rapaz, o que costumava cuidar das cerejeiras e eles conversaram um pouco, após isso ela pegou na minha mão e fomos juntos, seguindo o rio que passava no meio de todas as cerejeiras e era tudo muito lindo, algumas folhas azuis caindo, o céu azul que dava para ser visto em meio as cerejeiras e a brisa que parecia ter vida, ali o vento era mais frio, e com um pouco de frio quis me aquecer mas a fada não parava, ela não me deixou parar e continuou me levando... Chegando ao centro daquele lugar, ela me mostrou uma certa cerejeira, uma que parecia ser diferente de todas as outras e ela me disse, que no dia que chegou à essa cidade, foi ao lado dessa cerejeira, que ela acordou. Esse era o segredo que ninguém sabia mas todos se perguntavam como ela havia chegado ali mas nem ela mesmo sabia, mas ela me disse que aquela cerejeira era a sua inspiração, que aquela cerejeira costumava lhe dar conselhos e que aquela bela cerejeira, costumava falar com ela... De repente, caíram algumas lágrimas dos olhos dela e ao olhar para a cerejeira, ela falou com muita calma e com muita sinceridade: Tomará que seja! Na hora eu não entendi mas depois de muito tempo eu fiquei sabendo o que a cerejeira havia lhe dito...
.
A cerejeira falou assim: Esse que hoje descobre o seu segredo, é o Homem que se tornará; o seu príncipe encantado!
.
.
Após isso fomos ao tão esperado lugar, ao lugar que dizem ser o maior paraíso da cidade, sim, fomos a cidade do faz de conta e lá, coisas incríveis aconteceram mas a história dessa cidade, não irei contar agora. Mas saibam que é um lugar fantástico e eu fiquei fascinado, fascinado a ponto de dedicar uma parte inteira dessa história, apenas para narrar esse incrível e belo lugar...
.
- Tenham calma caros leitores, pois essa cidade, será o faz de conta mais incrível e mais bem pensado, dessa história de amor!
.
.
.
Então pulando a parte da história da cidade do faz de conta, voltamos ao percorrer da nossa história, no fim da tarde, quando o sol já estava começando à ir embora, a bela fada estava comigo, deitada em meus ombros, olhando comigo os mais lindos e últimos raios do sol do dia, estávamos felizes mas infelizmente eu disse à ela que tinha me declaro à Debora. Ela fingiu que não estava sentindo nada mas eu pude ver nos seus olhos, que existia dor. Ela simplesmente não quis mais me ouvir, não quis mais falar comigo, ela nem quis continuar ali. Ela me falou que tinha que fazer algumas coisas e simplesmente foi embora...
.
.
Então um pouco triste e desmotivado mas sabendo que fiz o certo me perguntei aonde estaria à doce Debora, pois já estava na hora de darmos o nosso primeiro beijo, quem sabe já poderia até está na hora de sairmos juntos para olhar as estrelas ou quem sabe para nos encontrarmos para irmos à algum lugar especial, não sei... Quem sabe já poderia até estar na hora de conhecermos a nossa futura casa, não sei, poderia ser qualquer coisa... Eu estava ansioso e por isso fui atrás dela, algum tempo depois ela apareceu, ela estava feliz e muito contente, os seus olhos brilhavam e o seu sorriso parecia estar mais doce que o normal, Debora estava contente e me perguntou se já poderia me chamar de namorado. O meu coração palpitou forte e com as mãos geladas mas muito feliz, eu segurei as mãos dela, e olhando para os olhos dela, eu lhe disse que sim...
.
.
A noite só estava começando, estávamos juntos e felizes, os nossos olhos não paravam de reparar em cada detalhe, as nossas mãos não deixavam de se tocar, e os nossos dedos estavam entrelaçados, tudo parecia estar perfeito, aquele instante, aquele momento, a luz brilhava no céu e muitas estrelas estavam nos observando, elas se tornaram as testemunhas do nosso amor e como em um filme, demos o nosso primeiro beijo. Quando beijei Debora pela primeira vez, estrelas cadentes apareceram, aos nossos pés as gramas pareciam nos empurrar, as árvores estavam fazendo um som muito alto e ao tocar nos lábios dela, aparecem muitos pássaros e começaram à cantar... Assim que pude beijá-la fechei os meus olhos, e como em um passe de mágica, coisas foram acontecendo... Parecia que nós estávamos flutuando, o tempo parecia ter parado, tudo estava sendo mágico e não tinha uma explicação para aquele momento, enquanto nós dávamos o nosso primeiro beijo, eu coloquei as mãos entre os cabelos de Debora e ela, com as suas mãos sedosas e doces, segurou na minha cintura... Aquilo não foi apenas um beijo, não era apenas duas pessoas que se amavam, não era apenas um casal que estava apaixonado mas sim...
.
Eram duas lindas almas que estavam se amando, que aos poucos se tocavam e que enfim, se completavam!
.
.
.
Esse momento se tornou o momento mais mágico da minha história, foi algo que nunca poderá ser esquecido, é algo incrível e que vive todos os dias na minha memória, o nosso primeiro beijo foi como um acontecimento de um belo conto de fadas, realmente foi algo mágico e não poderia ser explicado nunca... Por isso, por esse momento, eu me apaixonei e com isso, me tornei o Homem mais feliz da cidade encantada!
.
.
Após isso, fomos juntos à minha casa e nessa noite, ficamos na minha varanda, olhando as estrelas, conversando e brincando, falamos sobre muitas coisas e o tempo foi passando... A minha bela e doce Debora então ficou com sono, e ao fim da noite, quando a lua já estava louca para ir embora, enfim a minha dama pôde dormir, pela primeira vez; nos meus braços!
.
Mas isso ainda não é nada, comparado ao nosso primeiro dia juntos, ao dia que juntos fizemos muitas coisas, o dia que se tornou a nossa primeira primavera, o dia que se tornou a nossa primeira flor que desabrochava... O dia que se tornou a nossa mais humilde porém simples; declaração de amor!
Jean Frases
Enviado por Jean Frases em 06/07/2017
Código do texto: T6047600
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jean.Frases). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jean Frases
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil
551 textos (6682 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 19:30)
Jean Frases