Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Liturgia do Sangue

Compartilho com os leitores, uma grande obra paranaense do escritor curitibano Renato Bittencourt Gomes que por Moacir Scliar, é versado "Liturgia do Sangue: Memória do lobo é obra de um escritor que já tem seu lugar garantido na nova literatura brasileira".

O conto é uma arte tão antiga quanto difícil, tão complexa quanto sintética. Como a esfinge de Édipo, o conto intima o contista: "Decifra-me ou te devoro". Renato B. Gomes é dos que decifram o enigma do conto. Mais do que isto, é daqueles que o transformam numa peça literária capaz de cativar o leitor. Provam-nos as histórias desta Liturgia do Sangue: A memória do lobo, resultantes de sete anos de trabalho, o que, se evidencia as dificuldades do gênero conto, é uma prova também de sólida vocação literária.

As narrativas não seguem o modelo clássico da história com personangens, descrições, diálogos. É antes um monólogo que, através dos vários contos, mantêm certa continuidade por causa de um denominador comum igualmente evidente, e que está sintetizado já na frase inicial como "A frágil espécie": "Carrego comigo a essência das feras." Evocação a Darwin? Talvez, mas não só. O autor revela-nos, nestas histórias, o nosso lado oculto, o lado instintivo, animal, o lado lobo. Tomem o conto os "Filhos da lei". Deveria ser o discurso de alguém que está num jantar de amigos, de profissionais: algumas palavras formais, convencionais. Mas não, o que temos ali é uma verdadeira dissecção, uma exposição do que são de fato essas reuniões: "Toda mesa é altar, em todas podemos oferecer o sacrifício", diz o personagem. Um sacrifício que se refere a pessoas imoladas em nome da vaidade, de ambição. Estamos falando, pois, de uma temática mais que atual: a temática do conflito, que se manifesta de várias formas - nas brigsas familiares, na disputa por cargos e vantagens, na competição desenfreada e, finalmente, no crime e na violência que são uma constante na vida brasileira.

Essa temática ganha uma dimensão especial graças à admirável linguagem literária de Renato. Escritor jovem, ele demonstra um surpreendente domínio de forma ficcional: mais que isto, consegue introduzir em sua narrativa elementos poéticos (não é de admirar que sejam várias as epígrafes de poetas e compositores).

Boa leitura!
Renato B. Gomes
Enviado por Alessandro Salgado em 05/02/2017
Código do texto: T5903613
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Alessandro Salgado
Umuarama - Paraná - Brasil, 36 anos
27 textos (5291 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 13:17)
Alessandro Salgado