Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PRINCESA ENFEITIÇADA

 (Das estórias que vovó contava...)

Pela manhã ... quando as últimas gotas de orvalho caiam das folhas... ou quando vovó terminava seus afazeres...ia para o alpendre no qual tínhamos a visão dos camadas com suas ferramentas nos ombros, cabisbaixo, exaustos...desciam pelos trilhos da serra depois de um dia trabalhando nos imensos cafezais.
Enquanto isso admirávamos na jardineira, no alpendre..., ainda abertas lindas flores vermelhas da onze horas...
Dentro daquelas lindas e mimosas flores... minúsculas formiguinhas que mal se podiam ver. Percebia se que elas pelo seus movimentos estavam saciando do néctar da flor.
Sem perguntar vovó começou a me contar a estória daqueles minúsculos seres.
- sabe, esta formiguinha, apontando uma que estava sozinha numa das flores, era um linda princesa que vivia num castelo no alto de uma montanha, lá fora havia um exuberante bosque mas o Rei, havia deixado ordens a todos os guardas que não deixassem a princesa sair do castelo pois havia um feiticeiro muito mal e perverso andando por aquelas bandas.
- Certo dia por descuido dos guardas do castelo, a princesa conseguirá matar sua curiosidade e visitar o bosque o qual tanto admirava.
- Andando pelo bosque ficou muito encantada admirando cada flor,cada árvore e os pássaros.
- Aí de repente um pássaro posou próximo a ela e deu-lhe as boas vindas!
- A princesa assustou-se com o pássaro falante mas por acreditar em fadas, doentes...se acostumando logo achando normal.
- O pássaro disse então: menina pegue uma fruta daquela árvore e como três delas. Assim ela o fez e gostou do sabor ... Acontece que  que num passo de mágica ela se transformou numa minúscula formiga, uma formiguinha que fora aprisionada dentro de uma flor mal conseguiu perceber que o pássaro não era um pássaro e sim um terrível feiceiro.
Eu estava bem curioso enquanto vovó  olha os campos as colinas e o morro da onça enquanto eu em silêncio pensava a respeito do que ouvira ...
De repente...perguntei a vovó e aí o que aconteceu depois? Como lo rei ficou sabendo? Etc. E vovó voltou os olhos para a jardineira observando a formiguinha que ainda estava lá .....respondeu calmamente:
- Sabe todo o reino ficou muito triste com o desaparecimento da princesa. Então o rei mandou um mensageiro percorrer todo o reino em busca de informações e se encontrasse alguém que soubesse de alguma coisa que levasse ao castelo e seria bem recompensado. O mensageiro então fez o que o rei pediu. Num bosque muito distante do castelo ele encontrou com uma anciã muito simpática e ao ser indagada do paradeiro da princesa ela levantou se do tronco de árvore onde estava sentada mostrou se interessada em falaram o rei e explicar o que acontecera com a princesa.
Assim atendendo o pedido rei ela acompanhou o mensageiro até o castelo onde foi recebida pelo rei. E como o rei pressentiu que a conversa seria longa pediu que primeira seria servido o almoce e reservou um lugar à mesa para aquela simpática anciã. Havia muita fartura servida... depois de saciada a fome e terem saboreado as deliciosas gulodices foram para uma sala de visita onde ouvia da visitante uma longa e intrigante estória!
- Há muito e muito tempo atrás ...viveu num reino vizinho um príncipe que foi proibido descortejar uma linda princesa deste reino.
- Este príncipe ficou muito triste, magoado e tornou se um feiticeiro que há anos perambula pelos arredores do castelo e querendo de alguma forma vingar-se do ocorrido no passado.
O rei que era um homem bom indagou aquela senhora:
- mas o que eu posso fazer para resgatar minha filha?
Respondeu em ar de tristeza aquela senhora,
- Oh senhor, meu rei, nada! Mas eu sei a única pessoa que pode trazer sua filha de volta....fez se silêncio..e espantado é curioso o rei indagou:
- Quem, e como encontrar essa pessoa?
Aquela senhora era na verdade uma curandeira, uma vidente que mora nas redondezas do castelo disse ao rei o que sabia. Meu senhor a princesa antes mesmo de se dar conta foi alfinetada na cabeça e reduziu a uma simples formiguinha que fora aprisionada numa flor. E só há uma maneira dela sair da sua prisão e voltar a ser a linda princesa!
Curioso o rei pergunta a anciã ?
- O dia que que aparecer um príncipe elegante, bondoso e encontrar o alfinete na cabeça desta formiguinha e conseguir arranca-lo a maldição acabará e ela se casará com este príncipe serão felizes por muitos e muitos anos.
Vários príncipes visitaram o bosque nas cercanias do palácio onde viveu a princesa e não conseguiram e há muitos que há esperança de quebrar o feitiço arranjar bom casamento ainda tentam encontrar o alfinete na cabeça da princesa.
Observem, quando ver uma linda flor de onze horas preste atenção naquela pequena formiga se não será a princesa enfeitiçada!?
Se encontrar a princesa e conseguir arrancar o alfinete de sua cabeça será um forte pretendente a ser amigo do rei e ainda for solteiro terá um lindo casamento real e viverá feliz por muitos e muitos anos!
Principe Estelar
Enviado por Principe Estelar em 12/02/2019
Código do texto: T6573170
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Desde que cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Principe Estelar
Suzano - São Paulo - Brasil, 69 anos
124 textos (12292 leituras)
20 áudios (2905 audições)
8 e-livros (343 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/07/19 08:03)
Principe Estelar