Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A covardia não muda o destino

Conheceram-se no jardim de infância e estudaram junto até o início da faculdade.

A paixão dele surgiu cedo, quando ela, sorriso angelical de menina de 10 anos, apareceu na festa junina com aquele vestido de bolinhas vermelhas.

A recíproca veio já na adolescência, quando ele trocou os óculos fundo-de-garrafa por lentes de contato. Enfim, ela o reparou.

Por insegurança, nunca se declararam. À rejeição preferiram a inércia. E o tempo – sempre o tempo – passou.

Para ele, restaram as tardes solitárias de domingo. Para ela, os espancamentos contumazes perpetrados por um marido que não sabe amar.

E viveram infelizes para sempre.
Jorge Eduardo Machado
Enviado por Jorge Eduardo Machado em 23/04/2006
Reeditado em 24/04/2006
Código do texto: T144100


Comentários

Sobre o autor
Jorge Eduardo Machado
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 41 anos
40 textos (4627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/03/21 13:55)
Jorge Eduardo Machado