Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTAS



      Segurei firme entre os dedos para, enfim, terminar aquele amor sem valor que vivi.
      Inútil pensar o assim?
      Aproximei as cartas do fogo. Quis fazer com que ela sentisse o calor da chama a consumindo por dentro, como um vudu, a fim de fazê-la implorar por minha presença e, então, ajoelhar aos meus pés arrependendo-se desesperadamente, confessar o seu pecado e pedir perdão.
     Sim! ela faria isso!
     Eu? Não perdoaria!
     O fogo, após consumir as extremidades das folhas, engoliu linha por linha, letra por letra, palavra por palavra e, contrariando Camões, ardeu em chamas bem visíveis sobre a minha mão.
     As cinzas voaram pela janela poluindo o ar. Antes, pedi ao vento que as levasse às narinas dela. Assim, ela conheceria, até mesmo, o cheiro do fim do nosso amor.
 
David Cid
Enviado por David Cid em 31/08/2007
Código do texto: T631677
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
David Cid
Fortaleza - Ceará - Brasil, 31 anos
48 textos (3008 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 09:49)
David Cid