Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contar uma mentira poética ~pra fazer conto quase-minimalista-concretista que(dê nó e)faça uso d'espaçamento exagerado a tentar efeito lacônico, de metáfora, sem licença poética (com título muito maior que o próprio conto) ...E 1 ou 2 vírgulas a mais :





























Basta



           i                 e

d                 z                  r
             
                   :






que,
                       n  u        n                c                                a,







                                                            n
                                                              a
                                                         t~
                                                   s
                                             i
                                        h      u m a    n a ,
                                           ~ó
                                                   r
                                                         i
                                                             a
                                                            ,

                         
                                                  m
                   c                 a                               p
       s                    r
e                    e           e                                          o
                            v
                                                                                     e
                                           
                                                                                          m
                                                                             
                                                                                             a
                     
                                                                                             s

                                                                                         .


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
                  ~~~~~~comentários adicionados à obra~~~~~~

30/11/2007 08h00 - Jacó Filho:
Niguém estipulou até hoje, limites para criatividade, então, Parabéns! O senhor tem o dom da criação... Que Deus nos abençoe.. sempre...

30/12/2007 19:59 - Laurindo Sérgio Filho
Vim aqui mais pelo título, só ele já vale um outro conto.

15/12/2007 05:15 - HENRICABILIO
Vejo que por aqui as palavras ~voam ~ao sabOr do veñtO... (dentro do género leia o meu poema A VIDA É UM RISCO). Festas Felizes com um abraçooo luso!

19/11/2007 21h01 - Maria Olimpia Alves de Melo:
A curiosidade matou um gato...sou uma gata morta. Muito original.

21/11/2007 01h06 - marvin rosa:
p o i s é. rs. abraço.

22/11/2007 20h52 - Guilherme Trezis:
rsrs, ando escrevendo contos, ou construindo calçadas tortas, ou apenas palácios tortos; é. É mui-divertido,  m ui   mes m - o.

01/12/2007 09h00 - Lorenzo Giuliano Ferrari:
Eu adoro a subversão... E vc é o melhor "subversivo terrorista" que já conheci.  rs...

24/11/2007 18h22 - Simone Aver:
Nossa, Marcus, o que dizer disso?
Não tenho palavras,
mas,
apesar de muda, navego nas tuas letras e deixo que elas me levem longe.
Vento fresco a fazer piscar vaga-lumes de ilusão.
Bjs,amigo
Plácido dos Santos
Enviado por Plácido dos Santos em 19/11/2007
Reeditado em 01/10/2012
Código do texto: T743697
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Plácido dos Santos
Salvador - Bahia - Brasil, 43 anos
102 textos (7172 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 08:18)
Plácido dos Santos