Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu só queria comprar flores




Hoje eu conheci uma menina que vendia flores na calçada,em frente a minha casa, e eu não me lembrava dela, ou de tê-la visto antes, enfim, eu só precisava de umas flores para presentear uma amiga que estava de aniversário, e elas estavam ali ao alcance de minhas mãos, sua barraca era humilde coberta com velhos e surrados lençóis já encardidos pelo pó, pela chuva e o vento, com pedaços de madeiras improvisou prateleiras para arma-
zenar suas flores, uma velha banqueta para sentar quando precisasse descansar, mas ela
permanecia o tempo todo em pé, oferecendo flores as pessoas que passavam na rua, e foi assim que atraído pela sua voz e suas palavras, fizeram com que eu me aproximasse, pois realmente eu precisava de flores, e no momento que eu chegava ela me disse, moço compre uma rosa para sua namorada, ou para sua mãe,e lhe garanto que irás ganhar o beijo mais amoroso de sua vida.
Eu sem saber o que dizer, lhe dei bom dia e lhe disse, eu quero o mais lindo Buquê de rosas que você tiver, e foi sorrindo que ela me disse: --Moço você veio ao lugar certo pois eu tenho os mais lindos Buquê de rosas da cidade, foi no fundo da barraca e voltou com um Buquê de rosas vermelhas, e, elas realmente eram lindas, com seu jeitinho ingênuo me perguntou se as flores eram para minha namorada, e eu lhe disse que não, pois não tinha namorada, já sei, é para sua mãe falou ela com aquele sorriso franco onde não se via maldade, de repente ficou séria, e em seus olhos surgiu uma lágrima, ela triste me perguntou:--Moço eu disse alguma coisa que lhe magoou? Porque vejo tristeza em
seus olhos, por favor me diga, diante daquele pedido feito com tanta simplicidade eu res-
pondi: -- Infelizmente eu não vejo minha mãe a muito tempo, ou seja desde que ela viajou, e não disse quando voltaria, quanto a namorada, eu não tenho mais idade para isso, pois
namoro é coisa para vocês que ainda são jovens, tem a vida inteira pela frente, ela corou, mas mesmo assim me perguntou, então para quem são estas flores, meio sem jeito eu lhe respondi:--São para uma amiga que está de aniversário, ou melhor duas, uma eu não a conheço, mas mesmo assim me de outro Buquê de rosas, só que brancas.
Ela mais que ligeiro, preparou e embrulhou as flores para eu levar, paguei, e vi em seus olhos que aquele dinheiro era muito importante para ela naquele momento, eu me despedi e já ia saindo quando me lembrei o porque do outro Buquê de rosas. Voltei e ela admirada me perguntou: --O que foi moço esqueceu algo: --Sim disse eu
é que esqueci de perguntar se você tem mãe: --Eu tenho a mãe mais linda e maravilhosa deste mundo, então eu lhe disse: --Este Buquê de rosas são para ela, pois ela esta de aniversario hoje ou me enganei, ela perplexa me perguntou: --Mas como sabes que minha mãe esta de aniversario hoje, se não á conheces e nada sabes sobre nós: É muito simples respondi, veja o que está escrito naquele papel preso á lona no fundo da barraca, lá estavam escritos, Parabéns mamãe pelo seu aniversario, com lagrimas nos olhos ela me disse: --O dinheiro das flores era para comprar um presente para ela, mas creio eu que estas rosas sejam, o melhor presente que um desconhecido pode dar a outro desconhecido disse-me ela: E saiu de traz do balcão me pediu licença me deu um abraço e um beijo e me disse: --Eu não sei quem é o Senhor, mas Deus sabe porque está aqui?
Emocionado e sem ter o que responder, apenas disse, eu só queria comprar flores!
Volnei R.Braga
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 12/06/2005
Reeditado em 10/12/2010
Código do texto: T24152
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
2317 textos (155127 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/10/20 00:58)
Volnei Rijo Braga