Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o circo do palhaço sem futuro

Era uma menina, mas nem gostava tanto de bonecas.
Tinha no ar um tom meloso, dramático, melancólico.
Não costumava ser tão percebida, e de repente ela cresceu...
Seu josé, quando voltava de uma de suas viajens, sentado na sala reparou uma mulher passar de calcinha e sutiã pela casa.
Ele mal sabia quem era ela, mas reconheceu naqueles olhos a sua filha,
aquela a quem ele trazia bonecas, enquanto ela só precisava de um
beijo e um pouco de amor...
E se sentiu um palhaço num circo desgraçado, onde todo aquele espetáculo que um dia teve graça, ficou só no passado e agora ele, só, triste e palhaço, continua se achando há vinte anos atrás sentado naquele tamborete no meio de um palco, sem platéia, sem público mas não vê que a palhaçada um dia passa, e que o circo também muda de
espetáculo e de endereço, que o público cresce e a graça toda se perde.
E ele ali, que durante toda a sua vida, durante todos os vinte longos anos, foi o único que não teve mundo e nem teve tempo, e agora tinha todo o tempo do mundo pra se perder em solidão.
Que agora, quase desconhecido, apenas um velho de mala nas mãos, passava despercebido, e tinha no ar um tom meloso, dramático e melancólico.
O palhaço jamais voltaria no tempo e consertaria os erros de um
espetáculo de vinte anos atrás...
Souzalli
Enviado por Souzalli em 22/05/2007
Código do texto: T497440

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Souzalli
Curitiba - Paraná - Brasil
70 textos (2498 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/04/20 01:59)
Souzalli