Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPO DE SAUDADES TEMPO DE VIVER

TEMPO DE SAUDADES TEMPO DE VIVER.
Na partida sem adeus. Na fuga sem dizer nada, naquela tarde de maio, eu não estava em mim e naquele instante, eu tinha que partir. Era hora de parar. Era o tempo da certeza. De que temos que pensar e tomar a decisão correta. Esquecer naquele instante de que o viveria melhor
Mas, o que naquele dia eu pensei. Nada foi correto nós juntos foi e é mais duradouro sim. No entanto permaneceu. Resistiu ao tempo, resistiu as dificuldades, resistiu as intromissões, resistiu as divergências, resistiu as convergências também.
E voltei. Porque o lugar predileto o lugar pensado, o lugar sonhado há tempos, e grandes tempos. Neste tempo de ausência. Quanto aprendi. Quantas experiências amargas.
E como nada é só de pior grandes acontecimentos felizes também. Mas o que marcou mesmo a saudade a angustia, a busca incerta a quem não poderia atender.
Mas tive como sonho o te encontrar. Te buscar. Te levar aos céus, e a levei. E a manterei.










ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 02/09/2007
Reeditado em 01/01/2009
Código do texto: T634973
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4106 textos (160408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 01:20)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA