Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


O CONTO DE 2008 (*)  
(O MÉDICO E O PADRE)
(Com as alterações da Reforma da Língua)

 

O Padre daquela Paróquia provou ser antirreligioso... ou ao menos indisciplinado...

 

Porém mostrou-se solidário e humano ao levar a amante para fazer um exame de ultrassom para ver o líquido amniótico, (suspeitava-se de perda de líquido).

 

Claro que tudo era extraoficial, mas o médico, numa atitude plena de entrelinhas, disse ao final do exame :

 

-“O filho do padre ainda não tem sexo definido, mas a água benta deve ter surtido efeito para que o líquido amniótico se autorregulasse em volume... e emendou...

-Padre, deve-se enxaguar a água benta? estou preocupado, pois enxaguei várias vezes...

 

“Pelos pelos do meu saco me pelo, pensou o padre. Esse médico, para me irritar, não para de falar"...  e disse:

 

-Caso tu te enxágues, não fará mal, mas não deve ser outra a pessoa que enxágue, deve ser um segredo seu...

 

-Estou com enjoo, disse a moça, vamos levantar voo daqui, padre...  

 

-Boa ideia, disse o padre...

 

-As pessoas creem  naquilo que veem, disse o médico...

 

E se foram...

 

E o médico passou a refletir:

 

“Nunca arguem nada... Estão com medo que alguém os averigue nessas saídas... Mas não faltará quem apazigue, caso o caso fique claro...  

 

É questão de tempo... mas será só dizer que a lingueta da porta dos fundos está quebrada... Tomara que o padre não se ponha a redarguir com o superior que virá tirar  satisfações.

 

Sempre o considerei dono de um sermão linguísticamente evoluído, e conhece as pessoas que leem a Bíblia, que veem sempre à missa e que creem em Deus. Vou acabar fazendo uma assembleia para que se exponha a ideia do fim do celibato, passar a vê-lo como iniquidade...

 

Afinal, vivemos tempos de aquarela... “

 

-Posso pedir para o próximo paciente entrar, doutor? anunciou a secretária...

 

-Sim... claro que sim...

 

E entra no consultório sua amante...

 

- Lucinha... o que você faz por aqui? disse o médico, estupefato.

 

- Vim fazer ultrassom... Só você atende pelo meu convênio na cidade... vamos lá, meu amor... e pos-se a despir-se...

 

 

(*) O texto apresenta vinte alterações na grafia das palavras que são regra atualmente. Em 2008 serão grafadas assim, na reforma da Língua Portuguesa para equiparar os termos  nas línguas lusófonas. Deu confusão ou não?

 

José Carlos De Gonzalez
Enviado por José Carlos De Gonzalez em 18/09/2007
Reeditado em 18/09/2007
Código do texto: T658559
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Carlos De Gonzalez
Itu - São Paulo - Brasil, 67 anos
556 textos (58993 leituras)
299 áudios (25553 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 13:44)
José Carlos De Gonzalez