Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Felício descia do ônibus de trabalho, frente ao Bole Bole, para tomar “sua Liberdade”. Anabel, sua esposa, já tinha se acostumado. O dono do bar era amigo e cúmplice desde à adolescência, época de grandes paixões. Uma delas, Felício jamais esqueceu e desde que voltou da Austrália, a encontrava. Simone era sua paixão, mas não foi aceito por seus pais: apenas um caminhoneiro de pele escura. Feliciano prosperou na engenharia e se casou, mas nunca a esqueceu. Ele não conseguia se conter e para disfarçar, ao falar dela a apelidou de Felicidade. Ele de Borboleta e o amigo do bar, bolha de sabão. Numa noite, estavam conversando quando um rapaz (cabelos longos a alpargatas) pede uma catuaba, duas, três, festejando a aprovação no curso e a formatura. Já alterado, solta: - Quem entende da felicidade são as borboletas e as bolhas de sabão. As bolhas têm um caso de amor com ela, enquanto as borboletas voam. Felício olhou para o amigo esperando uma resposta. - As suas bolhas fazem coceguinhas na felicidade? Perguntou, olhando pro dono do bar. Desconfiado, Felício pergunta: - Quem é Felicidade? Respondeu ele: - Mora do lado. Já pensando que armaram pra ele foi pra cima do bêbado. Ele olhou nos seus olhos e: - Voltaire! E deu risada. Felício, deu-lhe uma bofetada e perguntou o que era aquilo e o rapaz respondeu: - À filosofia um brinde! Felício foi embora desolado. Dia seguinte a notícia: o rapaz formava-se em filosofia e seu TCC foi sobre Voltaire e a célebre frase: “Creio que aqueles que mais entendem de felicidade são as borboletas e as bolhas de sabão”. - Quem deve teme! Disse ele, acuado. Quase perdeu um amigo na filosofia de boteco.

Desafio Bviw - De uma Filosofia, um conto. 18 linhas (2 excedentes)
Mônica Cordeiro
Enviado por Mônica Cordeiro em 11/06/2019
Reeditado em 11/06/2019
Código do texto: T6670294
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mônica Cordeiro
Conselheiro Lafaiete - Minas Gerais - Brasil
446 textos (15804 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 16:21)
Mônica Cordeiro