Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diário de um endividado 1/2 – e agora José?

- Boa tarde seu Farmácio Silva!
- Boa nada! Tô falindo!
- Diz isso não!
- Isidoro, eu devo a Deus e ao mundo, e não tenho dinheiro, a melhor coisa a fazer é pedir falência.
- Espero que eu esteja nessa conta de dívidas aí!
- Você é café pequeno, mas vai ficar sem receber também.
- O quê? Ta maluco? Perdeu noção de juízo?
- Que é isso Isidoro? Vai fazer o que? Processar-me? Devo, não nego e não pago!
- Seu Farmácio, eu devo ao agiota mais perigoso da região, por que o senhor não me pagou. Minha mulher quer resolver a questão com o pai dela, e aí tô ferrado! E o senhor quer que eu fique calmo? (aos berros)
- E eu com isso?
- O quê?
- Nem quero conversa, estou caindo fora.
- Não vai não! Quero meu dinheiro aqui! Se eu me ferro o senhor se ferra também!
- Hahahahahahahahaha! Quem vai me impedir? Você?

Poooooow! (traduzindo: Soco na cara de Farmácio)

- tem certeza que não posso impedir?

Isidoro começa a rodar a baiana. Quebra tudo que vê pela frente.

- Larga de ser besta Isidoro! Eu vou saindo. Ah! A polícia ta vindo aí, eles querem me prender. Eu se fosse você sairia daqui!
- Você não vai!

Isidoro agarra Farmácio. E a polícia chega!
Tiros são ouvidos.

- Polícia! Parem vocês dois aí! Mãos pra cima! Quem é Farmácio Silva das Dores?
- Sôo eu....
- Você está preso, por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e desordem pública! E você aí quem é?
- Isiisisisisisisidoro.
- Ta preso também, desordem pública, Vamos!
João Áquila
Enviado por João Áquila em 10/11/2007
Reeditado em 10/11/2007
Código do texto: T732085
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Áquila
Aracaju - Sergipe - Brasil, 34 anos
142 textos (34148 leituras)
1 áudios (113 audições)
1 e-livros (29 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 19:18)
João Áquila