Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Micro Conto

Não são ainda seis da manhã e a moça deixa o calor de seu lar. Os pingos da chuva caem irregularmente, como crianças soltas no pátio da escola. A grande cidade acorda, com a cara amarrada de seu sono mal dormido. Sua estrutura de concreto, asfalto e fumaça se remexe, sacode levemente e aos poucos inicia sua falta de sossego diária.

A moça segue seu caminho, reclamando para si mesma do frio que faz, sentindo falta da luz do sol, do calor, de um pouco de ar puro, de árvores, de cheiro de terra. À medida que vai se aproximando do trabalho, pensamentos mais agradáveis começam a povoar sua mente, lembranças de sorrisos,de um caso engraçado contado por um colega (ou aluno, ela não se lembra bem) ou mesmo de uma mensagem recebida. Um sorriso lhe vem. Aí o dia realmente começa. Nesse exato momento, a chuva começa a cair mais devagar.
Odemilson Louzada Junior
Enviado por Odemilson Louzada Junior em 28/06/2007
Código do texto: T544769
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Odemilson Louzada Junior
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
299 textos (14057 leituras)
1 áudios (33 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/19 22:35)
Odemilson Louzada Junior